Gerais

Início Notícias Gerais

Máquinas de Futuro

Na vaga da 4.ª Revolução Industrial, a tecnologia assume uma importância crescente na competitividade da ITV. Com os empresários em busca de soluções capazes de reduzir tempos e consumos e aumentar a eficiência, o suplemento Máquinas de Futuro, no Jornal Têxtil, é o veículo perfeito para apresentar a oferta da sua empresa.

Guia das empresas

ERP, PLM e SAP são apenas algumas das siglas que fazem parte já parte do quotidiano das empresas da fileira moda, cada vez mais dependentes de sistemas de informação que apoiem a sua competitividade. Participe no suplemento “Guia das empresas” e apresente as suas soluções para ajudar a conduzir os negócios da ITV ao sucesso.

Lobo Mau sem Capuchinho Vermelho

A marca de vestuário infantil nasceu em 2014, depois de percebida uma lacuna no mercado nacional em termos de oferta unissexo. Patrícia Bastos e Inês Mariana Moitas, as fundadoras, focaram então todas as atenções no guarda-roupa dos petizes e introduziram a Lobo Mau aos pais.

A pegada verde da H&M

A gigantesca unidade de reciclagem da H&M, erguida na Alemanha, recebe diariamente toneladas de resíduos têxteis. Poderá a empresa de moda rápida encontrar uma forma de transformar o vestuário descartado em roupa nova e injetar sustentabilidade no seu modelo de negócio?

Expor o sucesso

Cada vez mais as empresas portuguesas participam em feiras internacionais, onde procuram diferenciar-se com stands inovadores, atrativos, que reflitam as suas marcas e produtos. De igual forma, as lojas próprias são uma aposta de investimento para as empresas, que procuram eliminar intermediários e controlar todo o processo da produção à venda ao cliente final.

Feiras do mundo viajam até ao Porto

EUA e Itália estarão amanhã em destaque, com representantes do UBM Americas, responsável por feiras como a MRket e a Project, e da Pitti Immagine a viajarem até ao Porto para apresentar as oportunidades de negócio e os respetivos certames às empresas portuguesas.

FIT sob domínio dos Paulos

Paulo Portas, Paulo Melo e Paulo Vaz, em distintas perspetivas, marcaram o XVIII Fórum da Indústria Têxtil que decorreu ontem no Citeve, subordinado à temática “Novos Modelos de Negócio para a Fileira Têxtil e Moda”, no qual Patrícia Paulos disse de sua justiça sobre o futuro do comércio eletrónico.

ITV discute novos modelos de negócio

“Novos modelos de negócio para a fileira têxtil e moda” é o tema que reúne hoje os empresários do sector têxtil e vestuário no XVIII Fórum da Indústria Têxtil, uma iniciativa da ATP e que constituirá a estreia oficial do seu novo presidente, Paulo Melo. Sonae, H&M, P&R Têxteis e Parfois são algumas das empresas participantes, numa edição que contará ainda com as intervenções de Paulo Portas e do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

Internacionalizar

No mundo atual, as exportações tornaram-se num fator determinante de sustentabilidade para as empresas do sector têxtil e vestuário. A presença em certames internacionais e as missões de prospeção frequentes ao estrangeiro colocam Portugal na lista dos países mais focados na internacionalização das suas empresas e produtos.

Como poupar energia?

Apesar do sector estar mais eficiente, a indústria têxtil e vestuário tem ainda espaço para melhorar no que diz respeito ao consumo de energia. Fazer a monitorização, reduzir o desperdício, adequar o perfil de consumo e ter equipamentos mais eficientes fazem parte dos princípios fundamentais para pagar menos no fim do mês.

Mais vistas