Retalho

Início Notícias Retalho

Gap derrapa na Índia

Reconhecendo o potencial da Índia, as cadeias de vestuário europeias Zara e H&M têm vindo a roubar quota de mercado à rival Gap, menos de dois anos depois da marca americana ter começado a vender no país.

H&M prepara crescimento em 2017

Com 2016 a terminar numa tónica positiva, com um recorde de vendas anuais e lucros acima do esperado no quarto trimestre, a retalhista sueca H&M está a preparar o crescimento para este ano, que, além da entrada em novos mercados físicos e online, deverá assistir ao lançamento de novas marcas.

Retalho próspero em 2017

As vendas dinâmicas da quadra natalícia sugerem que os consumidores norte-americanos permanecem «razoavelmente resistentes» face à instabilidade política e social, segundo a agência de rating Moody's, pelo que 2017 se mostra favorável para o sector do retalho nos EUA. Os grandes armazéns, contudo, não serão apanhados por este clima de otimismo.

Bem-vindos à loja do futuro

Depois do impacto do novo conceito de retalho proposto pela Amazon, o que poderá reservar a loja do futuro aos consumidores? Quatro especialistas, entre eles o fundador da Farfetch, o empresário português José Neves, procuram antecipar as próximas mutações dos pontos de venda.

Conquistar os consumidores bit a bit

O futuro do retalho passa pela utilização cada vez mais disseminada da tecnologia, tanto no próprio processo de venda como na utilização de dados para melhor servir os consumidores. Da customização do produto às experiências de realidade virtual, as opções são diversas e estão já a ser implementadas pelos retalhistas.

Luxo em família

Há muito que fazer compras de moda na Coreia do Sul significa explorar as concept stores de Seul: a Space Mue, Boon the Shop e o ponto de vendas coreano da 10 Corso Como, entre outras. Localizados em Gangnam – a zona mais elegante da cidade –, estes espaços discretos são verdadeiros santuários do luxo.

Novas ferramentas do retalho

As novas tecnologias continuam a redefinir não só os campos de atuação como o próprio retalho. A expressão “comércio conversacional”, por exemplo, era desconhecida no retalho no arranque de 2016 mas, durante o ano passado, o sector foi dando passos importantes neste território, recorrendo à inteligência artificial para interagir com os clientes.

Millennials reajustam retalho

Os consumidores pertencentes à denominada geração milénio (ou “Y”) tendem a escolher vias alternativas, afastando-se dos padrões de consumo estabelecidos pelas gerações que os antecederam. Os millennials preferem gastar dinheiro num Uber a comprar roupa nova, cortam o próprio cabelo e, aparentemente, odeiam guardanapos.

Retalho flexível em 2017

Em 2017, os consumidores e os media vão desafiar a atuação das empresas, impondo uma ética digital nas agendas corporativas e legislativas. As organizações terão de concentrar-se não apenas nas experiências dos seus clientes e colaboradores, mas também na forma como o seu negócio afeta a sociedade como um todo.

Dezembro agridoce para a H&M

Apesar do aumento das vendas totais em dezembro – o 45.º mês consecutivo de crescimento – nem tudo são boas notícias para a retalhista de moda sueca H&M, já que o ritmo de desenvolvimento ficou abaixo do esperado pelos analistas e as vendas comparáveis estão, aparentemente, em queda.

Mais vistas