Tendências

Início Notícias Tendências

Nike dá pontapé de saída

Anunciando uma nova era no retalho multimarca, no passado dia 25 de outubro, o CEO da Nike, Mark Parker, declarou que, do universo global de mais de 30 mil parceiros de retalho da Nike, a marca, no futuro, concentraria o seu tempo, atenção e capital em apenas 40, adjetivados de «parceiros estratégicos».

Bem-vindo à loja do futuro

Os especialistas antecipam que, ao longo da próxima década, o ato de compras se transforme por duas vias principais. Numa delas, as compras deverão assumir-se uma experiência com novos produtos e serviços. Na segunda, toda a fricção será eliminada, das filas aos artigos esgotados.

Alfaiataria de última geração

Numa altura em que a moda masculina parece estar rendida ao casual, a alfaiataria tradicional tem-se esforçado por acompanhar as mutações do guarda-roupa de um consumidor cada vez mais dinâmico, urbano e em busca de conforto.

A moda vai feia

Depois das várias reinterpretações do luxo às infames sandálias Crocs, sem esquecer os lançamentos virais da Vetements e Balenciaga – que recuperaram referências estéticas dos anos 1990 e as levaram para as passerelles do luxo –, a antimoda é agora a paisagem perfeita para emoldurar nas redes sociais.

Moda nacional anuncia primavera

A primavera-verão 2018 começou em Nova Iorque, com o voo dessa primeira andorinha a mudar depois de direção para se juntar ao bando nos céus de Londres, Milão e Paris. Em território nacional, a ModaLisboa e o Portugal Fashion alinharam as passerelles com as das capitais internacionais, evidenciando os tons pasteis ou a velha arte da camisaria.

Novas gerações, velho algodão

A mudança de interesses e preferências entre os consumidores mais jovens tem vindo a colocar novos desafios à indústria do algodão. À medida que os membros das gerações milénio e Z se transformam em consumidores de pleno direito, as empresas vão precisar de estar atentas às suas exigências.

O vaivém da logomania

A logomania nasceu nos anos 1990, teve o seu auge nos anos 2000 e bateu em retirada com a chegada da crise, em 2008. Contudo, a febre dos monogramas/logotipos está de volta às passerelles, graças a marcas como Dior, Fendi e Gucci.

Como acompanhar o consumidor

A idade do consumidor deixou de ser considerada na definição de público-alvo. Os seus interesses, por outro lado, são cruciais. O relatório “Future-proofing Your Brand” mostra que, para se manterem relevantes, as marcas de moda devem esquecer os pressupostos do marketing tradicional.

Jovens sustentam luxo

Num cenário de crescimento mundial das vendas de artigos de luxo, que a Bain reviu em alta para os próximos anos, os jovens – dos millennials à chamada Geração Z – são o principal motor de crescimento. Um fator que deverá mudar a estratégia das grandes casas de luxo, tanto nos mercados maduros como na Ásia.

Halloween mascara-se de feminismo

A poucos dias para uma das grandes celebrações americanas, os disfarces de mulheres fortes, como a Mulher-Maravilha ou a personagem Rey da Guerra das Estrelas, estão a assumir a liderança nas preferências das meninas, assim como os chamados “pussyhats” que se tornaram um ícone de contestação a Trump.

Mais vistas