Início Arquivo

28 medidas para o retalho

Mary Portas, a especialista em retalho convertida em “rainha das lojas” pela televisão britânica, divulgou 28 recomendações de como trazer de volta à vida o retalho do Reino Unido. O estudo, soliciado pelo Governo, faz parte de um plano mais vasto para estimular um crescimento forte e sustentado no país. As propostas de Portas centram-se em formas de gerir o centro das cidades como se fossem um negócio e em nivelar o “campo de jogo” para operadores mais pequenos contra os centros comerciais fora da cidade, ao assegurar uma abordagem forte com o “centro da cidade primeiro” no planeamento. A especialista recomenda também uma melhor definição do papel e das responsabilidades dos senhorios, assim como deixar que as comunidades tenham uma palavra a dizer no que diz respeito a como a high street é gerida. O relatório propõe vários incentivos à política de planeamento, juntamente com um novo imposto no parqueamento automóvel nos centros comerciais fora das cidades, assim como parque gratuito no centro das cidades para trazer de volta os consumidores. Segundo Mary Portas, os consumidores têm trocado o centro da cidade pelo retalho fora da cidade e pelos novos desenvolvimentos no entretenimento, como o centro comercial Westfield, em Londres. Menos de metade do consumo no retalho no Reino Unido é na high street e o número está a cair, de acordo com as estatísticas do Departamento de Negócios, Inovação e Capacidades. Portas também sublinha uma preocupação com a expansão dos principais supermercados do país, que estão a vender «todo o tipo de coisas que as pessoas costumavam comprar na high street», com estes retalhistas a dedicarem mais de um terço do seu espaço a vendas de artigos não-alimentares. Em comentário ao relatório, o Primeiro-Ministro David Cameron indicou que «a high street deve estar no centro de cada comunidade, juntando as pessoas, fornecendo serviços essenciais e criando emprego e investimento; por isso é vital que façamos tudo o que pudermos para assegurar que prospera. Estou muito satisfeito pelo facto de Mary Portas ter produzido uma visão tão clara de como podemos criar centros de cidade tão vibrantes e diversos e trazer a vida de volta à high street». O Governo vai rever as recomendações de Portas e irá publicar a sua resposta na primavera.