Início Arquivo

3 Suisses luta pela sobrevivência

Para suster a erosão do seu volume de negócios, a 3 Suisses França pôs em prática uma nova organização, que visa reduzir os custos e ganhar eficácia. Esta reorganização deveria ter sido feita com a toda a discrição e longe dos holofotes da imprensa, mas os sindicatos estragaram tudo tornando-a pública ao mesmo tempo que manifestavam os seus receios pelas consequências laborais do plano. A 3 Suisses França emprega 3800 pessoas e é controlada pela Otto, o número um mundial na venda por catálogo (Vpc), que detem 50% do capital, tendo como aliada a família Mulliez (Auchan, Kiabi, Décatthlon), com 45%. Os restantes 5% estão nas mãos dos quadros. A facturação ad empresa baixou 2% no último exercício, o que levou o PDG (presidente-director geral) Xavier Desjobert a diminuir as direcções de dez para sete e a reduzir os custos de estrutura. O plano contemplava despedimentos, ideia que foi abandonada na sequência da pressão sindical. «Explicaram-nos que é preciso mudar a cultura da empresa. Em 20 anos nunca nos falaram assim. A grande novidade é que daqui em diante teremos de comunicar e os departamentos devem colaborar uns com os outros», conta um dirigente sindical. A face mais visível da reorganização é e fusão numa só direcção comercial das antigas direcções de marketing, clientes e comércio electrónico, que será dirigida por Bernard Avril, ex-director de clientes.