Início Notícias Têxtil

A artilharia da Trifitrofa

Batizada em honra da cidade que a viu nascer, em 1982, a Trifitrofa autointitula-se «o maior armazém do mundo de fios tintos e mesclas» e comprova-o com uma capacidade de stock na ordem das 3 mil toneladas, um stock permanente de 200 cores e uma faturação na ordem dos 35 milhões de euros.

 Com um pequeno exército de 28 pessoas, a Trifitrofa tem no stock service a sua arma mais valiosa. Ainda assim, a trading sediada na Trofa tem vindo a munir-se de outras igualmente certeiras na hora de conquistar novos mercados – como a marcha em direção aos salões internacionais da especialidade.

«Os fios mais procurados são sempre os de algodão, porque trabalhamos muito o tear circular, trabalhamos também as peúgas, as passamanarias, os cordões, as fitas e, agora, estamos muito vocacionados para as malhas exteriores, para as camisolas», revela Jaime Azevedo, gerente da Trifitrofa, ao Jornal Têxtil (edição de novembro 2017), sobre o armazém com capacidade de stock para «2 a 3 mil toneladas de fio».

Precisamente para conquistar os mercados fortes em malhas exteriores – Rússia e países limítrofes como Estónia, Letónia e Lituânia –, a Trifitrofa participou, no passado mês de outubro, no salão Baltic Fashion & Textile Vilnius, na Lituânia. Com uma faturação na ordem dos 35 milhões, «em que 5 milhões de euros são já exportação», a Trifitrofa está também apostada em marcar presença na Première Vision Paris já em 2018.

«Posso dizer que nós somos o maior armazém do mundo de fios tintos e mesclas, não tenho dúvida alguma… temos sempre em stock 200 cores», afirma Jaime Azevedo, que representa atualmente a segunda geração na empresa de base familiar. «Acho que toda a gente que gasta fios tintos é nossa cliente», sublinha.

A capacidade de stock da Trifitrofa tem muito que ver com as alianças de proximidade que a empresa tem vindo a firmar ao longo dos anos. «Para conseguirmos prestar este serviço fazemos parceria com as tinturarias, todas em Portugal, só fazemos a importação do fio em cru», explica o empresário.

Outra das armas da Trifitrofa são as certificações, que a têm ajudado a conquistar os clientes mais exigentes. Global Organic Textile Standard (GOTS), OEKO-TEX e Better Cotton Initiative (BCI) «são, neste momento, as certificações exigidas pelo mercado», mas a Trifitrofa contra-atacou atempadamente e reúne todas dentro de portas.