Início Arquivo

A boutique mais Chique do mundo

Poderíamos estar a falar de qualquer loja luxuosa localizada no Rodeo Drive em Los Angeles, na 5th Avenue de Nova Iorque, na Avenue Montaigne em Paris, na Via Della Spiga em Milão ou no bairro de Ginza em Tóquio.

Mas não, esta boutique luxuosa, bastante bem frequentada e com um portfólio de marcas e produtos de primeira categoria fica em qualquer destes lugares e não fica em lugar nenhum. Isto é, fica à distância de um clique, on-line e acessível em qualquer parte do mundo onde a capacidade e o desejo de possuir produtos e acessórios de moda dos melhores estilistas e marcas acontece.

Estamos a falar do website de comércio electrónico de produtos de luxo Net-a-Porter (www.net-a-porter.com). Criado numa altura em que as iniciativas de venda de artigos de luxo através da Internet tinham-se transformado em enormes buracos financeiros (o website boo.com “fechou as portas” com mais de 150 milhões de dólares de prejuízo, tendo o valor investido no ainda existente eLuxury.com da Louis Vuitton ultrapassado esse quantia), o Net-a-Porter é um sucesso na venda de artigos de luxo de marcas e estilistas como Burberry, Jimmy Choo, Chloé, Alexander McQueen, Miu Miu, Bottega Veneta e Marc Jacobs, entre muitos outros.

O Net-a-Porter foi criado em Junho de 2000 por Natalie Massenet, outrora editora de moda em revistas como a Tatler e a W. O investimento inicial foi de 190.000 libras e a equipa contava com 5 elementos (todas mulheres) sem experiência no mundo do retalho mas com conhecimentos financeiros, tecnológicos e de moda. No lançamento, o site contava com produtos e acessórios de moda provenientes de 35 marcas de topo.

No primeiro semestre de 2005, a boutique facturou 16 milhões de dólares, um aumento de 71% face a igual período de 2004. Actualmente conta com cerca de 350.000 clientes registados com um aumento médio mensal de 2.500, vende os seus produtos para cerca de 50 países e tem uma presença global (ao contrário de outros sites, como a Neiman Marcus, que detêm também presença física, o Net-a-Porter não se encontra obrigado por acordos de distribuição que limitem a sua abrangência geográfica).

O modelo de negócio baseia-se em 3 premissas bastante simples: experiência de compra e de marca elevada, distribuição/logística eficaz e conveniência.

 

O website está concebido como de uma revista de moda se tratasse, onde os conteúdos editoriais marcam a diferença e são de qualidade, com a vantagem adicional de, ao ler um artigo, o leitor ter a possibilidade de imediatamente e à distância de um clique comprar o produto que lhe despertou interesse. Esta interactividade vem dar resposta às questões que Massenet se colocava enquanto editora de moda: “Quantas das minhas leitoras irão comprar o produto ou a marca sobre os quais eu escrevi?” Através do website a pergunta a essa resposta acontece em tempo real. Para além da interactividade que de facto proporciona uma experiência de compra e de marca elevada, os detalhes das operações da empresa contribuem de igual forma para a fixação e fidelização dos clientes. Cada compra é embrulhada e entregue em magníficas caixas pretas consonantes com o posicionamento da empresa no segmento luxo.

Em termos de entregas, caso o consumidor se situe em Londres receberá as suas compras no próprio dia, caso se encontre em qualquer outra parte do mundo, receberá a encomenda numa janela temporal que poderá ir até às 48 horas.

Em termos de conveniência, as vantagens são óbvias: acesso 24 horas por dia, através de um simples acesso à Internet, sem necessidade de deslocações. Nos produtos de moda, geralmente os consumidores gostam de experimentar as peças. Segundo Massenet, até neste ponto o mundo on-line oferece vantagens. Os clientes podem encomendar uma peça e experimentá-la no conforto do lar. Caso haja lugar a devolução ou troca, estas serão efectuadas por conta da empresa.

O sucesso do Net-a-Porter prova que o outrora descrente mercado de venda de produtos de luxo on-line veio para ficar. A tecnologia permite combinar a experiência de compra de retalho com o jornalismo num pacote único, interactivo, conveniente e de qualidade.

Em colaboração com Netimpact– Consultoria de Gestão e Sistemas ([email protected])