Início Arquivo

A caixa de Pandora

A iniciar o seu terceiro século de existência e com um volume de negócios na ordem dos 24 mil milhões de euros, o grupo DuPont inclui presentemente cerca de 80.000 trabalhadores, em 135 unidades de produção espalhadas pelos quatro cantos do mundo e que operam em mais de 70 países diferentes. Quando fundada em 1802, a DuPont era essencialmente uma empresa que laborava na área dos explosivos. Cem anos mais tarde, as suas actividades direccionaram-se principalmente para as áreas da química, dos materiais e da energia. Hoje, trata-se de uma empresa que se serve da ciência para solucionar problemas da nossa vida quotidiana, de forma a torná-la melhor, mais segura e bem mais fácil. As suas 75 unidades de I&D fazem da DuPont uma das empresas mais inovadoras a nível mundial. A 1 de Janeiro de 2003, a DuPont agrupou as suas actividades têxteis na DTI (DuPont Textiles and Interiors). Esta subsidiária tornou-se assim a maior sociedade integrada de têxteis e de decoração de interiores do mundo, com receitas anuais de aproximadamente 7 mil milhões de euros. E desde que se tornou uma unidade independente, a sua valorização em bolsa tem aumentando continuamente, transformando-a numa empresa de grande rentabilidade «Este ano começou da melhor forma para a DTI. Tornámo-nos numa empresa global, e já não se fala da herança americana ou outra», informa Joy Sydein, responsável pela comunicação e marketing da DuPont Home & Industrial Textiles da DTI Europa, ao Jornal Têxtil. «Vamos continuar a apostar no marketing e na inovação, assim como no desenvolvimento de novas parcerias com os clientes», adianta ainda. Para dar o seu contributo para a preservação do meio ambiente, a DuPont «uniu a Lycra a matérias naturais como o couro ou o linho», explica Joy Sydein. «Actualmente a DTI não se confina a lugar nenhum, tentamos estar presentes e disponíveis em todo lado», declara Joy Sydein. Acrescentando também que «realizamos uma spin off e dispomos de um portofolio de marcas verdadeiramente surpreendente, o que nos torna ainda mais competitivos». É realmente verdade que DTI conta com um vasto e importante leque de marcas comerciais, que inclui Lycra, Antron, Coolmax, Cordura, SolarMax, Stainmaster, Supplex, Tactel, Teflon e Thermolite. «As mais recentes novidades da DTI são os tecidos linho/Lycra e couro/Lycra que, apresentando a dualidade funcionalidade/moda, guardam um aspecto natural e ao mesmo tempo usufruem das vantagens da Lycra. Neste contexto, criámos uma aliança com vários designers, que nos ajudam a mostrar os benefícios destes produtos», revela Joy Sydein. Quanto às linhas que dirigem a actual política da empresa, Joy Sydein garante que «queremos estar verdadeiramente próximos dos nossos clientes e que estes estejam cientes de que se não dispomos da solução à sua medida, vamos procurá-la».