Início Jornal Têxtil

À distância de um clique

As novas tecnologias trouxeram uma nova realidade que as marcas e retalhistas já não podem ignorar. As vendas de comércio eletrónico continuam em trajetória ascendente e os players portugueses, da moda de autor aos têxteis-lar, estão a reforçar investimentos e a fazer novas apostas online.

No primeiro mês do ano, o Jornal Têxtil faz o retrato do comércio eletrónico em Portugal, com a visão e iniciativas protagonizadas por atores tão diferentes como o designer Diogo Miranda, a retalhista de luxo Fátima Mendes, a marca MO da Sonae, a insígnia de vestuário infantil Patachou, as marcas de jeanswear Salsa e Tiffosi, a marca de vestuário de senhora SMF e os especialistas em têxteis-lar Lameirinho, Home Concept, Adalberto Estampados e Sorema.

Sem vendas online mas com uma presença cada vez mais forte no mundo, a produtora de rendas Cotex está a investir num forte plano de internacionalização, enquanto na especialista em denim Troficolor os investimentos estão centrados na qualidade. Qualidade e rigor fazem igualmente parte do vocabulário da Fapomed, produtora de kits para blocos operatórios, assim como da Barcelcom, que está a desenvolver uma nova peúga que promete ajudar, e muito, no tratamento de lesões ao nível do tornozelo.

Na decoração, a feira Ambiente promete trazer bons negócios para os expositores presentes, onde se incluem vários portugueses, tal como aconteceu com a mais recente edição da Heimtextil, que deixou boas memórias – incluindo para o novo Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral. Uma feira onde a inovação foi transversal a todos os stands, espelhando bem a supremacia dos têxteis-lar nacionais, como são exemplos a Domingos de Sousa & Filhos e a Inup – dois projetos que estão, de formas diferentes, a surpreender e a ganhar quota de mercado.

Reconhecida pela sua qualidade na confeção de casacos e sobretudos, a Confecções Manuela & Pereira já conseguiu fidelizar vários clientes internacionais, numa prova que também nos concelhos mais interiores – como é o caso de Baião – e nas empresas mais pequenas é possível trabalhar com sucesso. Para crescer, a Confecções Manuela & Pereira tem inovado nas metodologias de organização e de trabalho, uma aposta que tem vindo a consolidar a sua posição no mercado, como revela em entrevista a sócia-gerente Manuela Pereira.

Nesta edição de janeiro do Jornal Têxtil conheça ainda a marca de beachwear portuguesa Fio Rosa e os objetivos de uma outra marca portuguesa, a Inimigo Clothing, que está já a dar cartas no mercado americano. Saiba igualmente o que pode esperar da próxima edição da feira de tecidos Texworld, que tem a companhia de um novo certame dedicado à estamparia digital, a Avanprint, do salão dedicado ao sourcing Apparel Sourcing, onde estará a expor a empresa lusa Meamstyle, e das feiras de moda CPM, em Moscovo, e da espanhola Momad, que nesta edição deixou o calçado para mais tarde e será inteiramente dedicada ao vestuário e acessórios de moda.

Espreite também como param os mercados nas nossas páginas de conjuntura, fique a par das inovações que estão a chegar ao mercado – onde se incluem vários têxteis eletrónicos e materiais fibrosos avançados, assim como projetos de investigação para produzir tecidos a partir de seda de aranha artificial ou para criar ligaduras que detetam, antecipadamente, infeções em feridas – e não se esqueça de ver as tendências apontadas pelo WGSN para os materiais e superfícies para preparar as novas coleções para o outono-inverno 2017/2018.

Consulte ainda o suplemento Guia das Empresas, onde a MacWin, a NLS, a F3M e a Ábaco apresentam as suas mais recentes soluções tecnológicas direcionadas para a indústria têxtil e vestuário.

Comece 2016 com o pé direito e por dentro de toda a informação do sector, em Portugal e no mundo. Se ainda não é assinante, janeiro é o mês ideal para fazer a sua subscrição (mais informações através do email cenit@portugaltextil.com).25