Início Notícias Marcas

A diversidade da H&M

Ainda que a H&M não seja, à partida, uma das marcas que o cérebro associa de imediato à passerelle parisiense, a insígnia sueca voltou a desfilar na “Cidade Luz” na semana passada, com a sua coleção “Studio”, e fez o que ainda poucas fizeram: desfilou a diversidade.

Muitas supermodelos, de diferentes tons de pele, faixas etárias e tamanhos, foram reunidas pela marca sueca e, em conjunto com uma primeira fila igualmente conhecida, fizeram com que esta ganhasse o jogo de levar preços baixos para o cenário do luxo.

A H&M já desfila as propostas de “Studio” em Paris desde 2013 e, na semana passada, decidiu reunir na histórica Bourse de Commerce, no centro da cidade, modelos como Amber Valletta, Anja Rubik, Natasha Poly, Jourdan Dunn, Lineisy Montero, Anna Cleveland e a sua mãe, a original “super” dos anos 1970, Pat Cleveland, as modelos transexuais Andreja Pejic e Hari Nef e a modelo “plus size” Ashley Graham, para apresentarem uma coleção que, definitivamente, procurou passar uma mensagem.

Na fila A não faltaram, também, mulheres com algo a dizer, como Emma Roberts, Kate Mara, Atlanta de Cadenet ou a cantora Ciara.

A responsável pelo design da H&M Ann-Sofie Johansson explicou ao jornal The Telegraph depois do desfile que o objetivo era «manifestar a força nas mulheres e a beleza das mentes independentes, ao levar para a passerelle mulheres fortes e através da diversidade. Pareceu natural ter um casting diverso, uma vez que reflete inclusão, algo que é tão importante para a H&M».

Num desfile tão marcante em termos de rostos, as roupas tornaram-se um pouco secundárias para os media, não obstante, a coleção outono-inverno 2016/2017 merece o devido destaque.

Os veludos voltaram a arrecadar o pódio nos materiais (ver Pele de veludo). Já nos acessórios, a noite foi ganha em chapéus, fitas e pequenas bolsas e, na paleta de cores, os azuis e vermelhos sobressaíram entre os neutros. Os vestidos estampados inspirados na tradição sueca foram alguns dos protagonistas, a par dos pares de calças bordados. A roupa de noite continua, também, a inspirar a marca e as rendas e as transparências juntaram-se aos robes e aos pijamas no desfile de Paris.