Início Notícias Marcas

A força do online está com a Arsmara

A marca de vestuário foi criada há cerca de sete meses, mas as suas peças totalmente produzidas em Portugal já estão presentes em sete lojas multimarca nacionais. Através de uma forte aposta no canal digital, a Arsmara já chegou igualmente a vários países europeus.

No verão de 2018, a marca portuguesa de vestuário streetwear surgiu por iniciativa de três empreendedores da Póvoa de Lanhoso, Leonor Silva, Eduardo Silva e Sérgio Araújo. «Percebemos que havia uma lacuna e que podíamos preenchê-la. Conseguimos criar e lançar um produto para o mercado muito rapidamente e com uma relação preço/qualidade muito competitiva», explica o CEO da marca, Eduardo Silva.

Por esta altura, o foco da Arsmara está no vestuário masculino e «naquilo que lhe podemos oferecer», afirma o CEO. No entanto, a marca tem vindo a desenvolver modelos também para senhora e criança. O leão é a imagem escolhida porque «transmite a força e a coragem que caracterizam as pessoas que estão por detrás da Arsmara», aponta.

Os produtos são totalmente fabricados em Portugal, «desde o seu desenvolvimento até às matérias-primas utilizadas, em Taíde, na Póvoa de Lanhoso», assegura Eduardo Silva. No entanto, a Arsmara tem viajado para vários países da Europa, através de uma forte aposta nas redes sociais e no comércio eletrónico. Na sua plataforma online, os grandes destaques são artigos de vestuário masculino, como hoodies, camisolas e t-shirts.

No contacto direto com os consumidores, essencialmente online, «o crescimento tem sido acima das nossas expectativas, sendo que são raros os modelos que não esgotam na primeira semana. Neste momento, exportamos essencialmente através das vendas online, onde já temos clientes em Espanha, França, Luxemburgo, Suíça, Bélgica e Grécia», revela ao Portugal Têxtil.

No país vizinho houve igualmente interesse pela presença da Arsmara em lojas multimarca. «No mercado B2B temos vindo a crescer e estamos em contactos diários com várias lojas em que a nossa marca pode fazer a diferença pela positiva. Temos já três lojas em Espanha que querem começar a vender Arsmara nesta coleção primavera-verão. Pretendemos crescer de uma forma sustentada e, como tal, temos um perfil de loja que privilegiamos», explica o empresário.

Aposta nas redes sociais

Ao longo dos primeiros meses de vida da Arsmara, o objetivo tem sido aumentar a quota de mercado em Portugal. «Foi o nosso primeiro ano, mas correu muito bem. Tínhamos um objetivo de faturação, conseguimos ultrapassá-lo e acreditamos que, este ano, vamos voltar a crescer acima da média nacional», assume Eduardo Silva.

A aposta da Arsmara tem passado, sobretudo, pelas redes sociais, onde investe fortemente na qualidade das produções fotográficas. «Temos plena noção que a imagem é essencial para conseguirmos chegar aos nossos clientes e algo que nos tem deixado muito satisfeitos é receber o feedback muito positivo da parte deles em relação à similaridade das fotos e dos produtos», reconhece.

Para o futuro, a Arsmara tem como prioridade aumentar a quota de mercado a nível nacional e no mercado business to business. «Estamos a conversar com várias lojas em que sabemos que podemos fazer a diferença positivamente», admite o CEO.