Início Notícias Tecnologia

A ITV na economia digital

O impacto da economia digital nas empresas da fileira moda é o foco da próxima sessão de informação do projeto Norte Digital. Agendada para amanhã, 8 de novembro, em Vila Nova de Famalicão, a sessão contará com a presença de representantes da Zippy, da Riopele e da Calvelex.

João Portela, diretor internacional da Zippy, Rui Godinho de Oliveira, diretor de sistemas de informação da Riopele, e César Araújo, administrador da Calvelex, que detém a Fabrics4Fashion, serão os protagonistas da mesa redonda sobre “O futuro na indústria de vestuário e confeção é o negócio digital?”, moderada por Manuel Teixeira, administrador do CENIT – Centro de Inteligência Têxtil.

Antes, contudo, a sessão de informação, promovida pela ACEPI – Associação para a Economia Digital (Iniciativa Norte Digital) em parceria com a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão/Famalicão MadeIN e a ANIVEC – Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confecção, contará com a intervenção de Nuno Barata, country manager na Numatic International Portugal, sobre “Leads: automatizar e melhorar a relação digital com clientes”, de Paulo Aleixo, country manager de Portugal da Paysafe:cash, sobre “Pagamentos em dinheiro nas compras online”, e do diretor regional da Chronopost, Sérgio Matos, sobre “Soluções de entregas expresso”.

Uma sessão (cujo programa completo pode ser consultado aqui) que, acredita António Teixeira, coordenador do projeto Norte Digital, «representa uma excelente oportunidade para clarificar alguns temas da nova economia digital».

As inscrições para esta sessão informativa, que se realiza na Casa do Território, integrada no Parque da Cidade de Vila Nova de Famalicão, podem ser feitas através do email info@nortedigital.pt.

Vestuário lidera compras online

De acordo com a ACEPI, a economia digital está em crescimento em Portugal e revela um grande potencial de evolução, tanto em termos da utilização de particulares como de empresas.

Os números do último estudo da ACEPI com a IDC (empresa de market intelligence para os mercados das tecnologias de informação e transformação digital) mostram que o número de portugueses que compram online está a crescer, com 3,5 milhões a usarem a internet para fazer compras, gastando 4,6 mil milhões de euros – um crescimento de 11% em comparação com 2016. A encabeçar a lista dos artigos mais comprados online está o vestuário, seguido dos acessórios de moda, equipamentos de comunicações móveis e acessórios. As previsões apontam para que, em 2025, 7,1 milhões de portugueses comprem online.

Os números, apresentados na Portugal Digital Summit, que decorreu a 23 e 24 de outubro, em Lisboa, mostram ainda que «um quarto das empresas em Portugal tem iniciativas de transformação digital em curso, e as tecnologias prioritárias de investimento estão centradas na mobilidade, cibersegurança e serviços de cloud computing».

Na sessão de abertura, Alexandre Nilo Fonseca, presidente da ACEPI, afirmou que o digital deixou de ser do domínio exclusivo da tecnologia e que atualmente está «nos negócios, nos conselhos de administração e com os CEOs».

Portugal Digital Summit

Segundo os dados do estudo realizado com a IDC, as compras eletrónicas em B2B ultrapassaram os 70 mil milhões de euros online, num crescimento de 11% face a 2016, devendo atingir os 131 mil milhões em 2025. Apesar de 60% dos negócios não terem ainda presença online, «das empresas que vendem online, 18% vendem fora de Portugal. É uma grande oportunidade que tem de ser aproveitada», sublinhou Alexandre Fonseca.

O Norte Digital é um dos projetos da associação, em parceria com outras entidades, para apoiar a digitalização das empresas nacionais. «Visa ajudar as PME do Norte do país a beneficiarem das potencialidades da presença na economia digital e no comércio eletrónico», tendo como principal objetivo contribuir para que as pequenas e médias empresas possam construir «uma estratégia digital de sucesso, que possa criar as condições necessárias para competirem no mercado global», sublinha António Teixeira.