Início Notícias Marcas

A solução da Onceaday

Resultado de um cruzamento entre o know-how do grupo Lanidor e o sangue fresco de Rita Xavier e Guilherme Melo Ribeiro, a marca Onceaday foi apresentada há pouco mais de um mês e pretende assumir-se como uma referência no mundo dos básicos, oferecendo peças com a qualidade “made in Portugal” a preços acessíveis.

A proposta é ambiciosa: a Onceaday quer ser a solução para o problema comum do guarda-roupa feminino, concentrando exclusivamente a sua atenção nos básicos que completam todos os looks.

Numa viagem à Indonésia entre os cofundadores, Rita Xavier precisava de comprar básicos confortáveis, bem desenhados e que aguentassem, pelo menos, o mês todo da viagem. Procurou e não encontrou marcas que se dedicassem às peças que queria a preços acessíveis e a ideia de negócio brotou. «Quando chegámos, percebemos que esse problema era comum ao nosso círculo de amigos. Trabalhámos no projeto e apresentámos o problema, já com uma solução, ao grupo Lanidor, em busca de financiamento, apoio e mentoring. A receção foi muito positiva», recorda Guilherme Melo Ribeiro em declarações ao Portugal Têxtil sobre o arranque da aliança que pode ser conhecida online desde junho.

Na morada digital da Onceaday há já oito categorias de produtos disponíveis – entre tops, t-shirts ou vestidos –, sendo que todas as peças têm pormenores que as distinguem e são produzidas em 100% algodão.

O design está nas mãos de Rita Xavier, que tem o auxílio da equipa de design do grupo Lanidor, e a confeção acontece no norte do país. «Apesar de independentes e autónomos, subcontratamos alguns serviços do grupo, aproveitando o know-how da maior marca de pronto-a-vestir feminino portuguesa», esclarece Guilherme Melo Ribeiro. O conceito foi testado no “mercadinho” urbano Summer Market Stylista e o feedback não poderia ter sido melhor – a Onceaday vendeu aproximadamente 200 peças em dois dias.

Os preços dos básicos da Onceaday variam entre os 10 e os 35 euros. «Estamos a apostar no fair trade, tendência também crescente nos Estados Unidos, e acreditamos que será um passo importante para conquistarmos a confiança dos nossos clientes. Praticamos margens pequenas, pois queremos chegar a muita gente», revela o cofundador.

Já a ser preparada, a coleção outono-inverno da marca nacional promete trazer «novidades e peças únicas», sendo que está também na calha a possibilidade de alargar as propostas ao público masculino. «Queremos crescer com base no feedback dos clientes e de facto temos tido muito nessa direção. Estamos a avaliar essa opção e é uma possibilidade pois este problema também existe nos homens», explica Guilherme Melo Ribeiro ao Portugal Têxtil.

A juntar-se à plataforma online, a loja física da Onceaday deve chegar no próximo ano para completar a experiência de compras da marca, que está ainda a apostar em parcerias de revenda.