Início Notícias Retalho

A sustentabilidade já tem forma na Benetton

O grupo italiano tem um novo projeto, intitulado Green B, que agrega todas as iniciativas na área da sustentabilidade das marcas da Benetton, dando vida à identidade verde do retalhista de moda sob a forma de um símbolo de uma bandeira.

[©Benetton]

O plano estratégico do grupo Benetton tem-se focado muito na vertente sustentável, um objetivo assumido em várias vertentes, desde a conceção e fabricação do produto até à cadeia de aprovisionamento, passando pela eficiência energética e pela atenção às comunidades, proporcionando uma visão que sistematiza o compromisso com o meio ambiente e as pessoas.

Para dar forma a todas as ações que incluem a identidade sustentável da empresa e dos colaboradores, a Benetton desenvolveu o Green B, uma bandeira e um símbolo com a forma de uma abelha que espelha a contribuição que todos podem dar dentro de uma colmeia que, à semelhança do compromisso da marca com a sustentabilidade, cresce, indica o grupo, que recentemente reforçou a rede de lojas em território nacional, com a aberturas na Covilhã, Vila Real de Santo António, Torres Novas, Póvoa de Varzim, Vila do Conde e Mirandela. Na prática e através do Green B, todas as iniciativas da United Colors of Benetton, Undercolors e da Sisley, em prol de um mundo mais verde e responsável, estão reunidas num único projeto e com o mesmo símbolo.

[©Benetton]
«A Green B une diferentes almas da Benetton. Verde como a cor do logótipo que tornou a marca famosa em todo o mundo. B como a iniciais do nome dos seus fundadores, mas também como de “to be” – porque a sustentabilidade faz parte da nossa essência –, e como “bee”, abelha, um pequeno inseto trabalhador e colaborador, sem o qual todo o ecossistema entraria em crise», explica Massimo Renon, CEO do Benetton Group.

Este símbolo estará disponível nas lojas, nas plataformas digitais e nas etiquetas das peças de roupa das marcas que vão responder aos valores intrínsecos ao projeto, segundo avança a Benetton em comunicado, uma vez que, nos próximos anos, as atividades do grupo serão acompanhadas por um compromisso crescente de ter produtos ainda mais sustentáveis, assim como uma cadeia de fornecedores mais verde e respeitadora dos direitos dos trabalhadores, e escritórios e lojas mais eficientes no ponto de vista energético e da gestão de resíduos, como é exemplo a loja inaugurada em Florença, caracterizada pelo uso de materiais ecológicos e menores consumos.

«A partir de hoje, Green B é o embaixador da alma verde inata da Benetton, o símbolo de tudo o que é sustentável para nós», garante o CEO.

Projeto artístico e linha verde

A United Colors of Benetton juntou-se ao Centro Cultural de Belém para criar o Play Cycle, um projeto artístico de entretenimento para crianças que visa sensibilizar as famílias para o tema da sustentabilidade.

O projeto conta com a participação do designer Rui Tomás e da bióloga marinha Ana Pêgo, que demonstram o ciclo de vida do plástico e do papel de forma lúdica, revelando novas utilizações para estes materiais.

Ainda nesta ótica de reaproveitamento, o grupo lançou uma nova linha de peças masculinas e femininas, para o segmento de homem, mulher e criança, concebidas com Econyl, uma fibra de poliamida totalmente regenerada e provenientes de redes de pesca usadas e outros resíduos como tapetes e desperdícios industriais.

O Econyl é um projeto da empresa italiana Aquafil, que obtém poliamida regenerada através de um processo produtivo inovador e que vai ao encontro dos objetivos da empresa de dar uma nova vida a resíduos inutilizados e reduzir o impacto ambiental na produção de novas fibras.

Ana Pêgo e Rui Tomás [©Benetton]
A coleção da Benetton com Econyl, composta por duas gamas, a Basic e a Sporty, encontra-se disponível nos pontos de venda da insígnia em Itália, Grécia, Espanha, Portugal, Rússia, Turquia, Eslovénia e Croácia e ainda na sua loja online.

«Foram usadas cerca de 15 toneladas de resíduos para criar a coleção de poliamida regenerada Econyl, um quarto dos quais provém de redes de pesca usadas, permitindo reduzir cerca de 90 toneladas de emissões de CO2, igual a 100 barris de petróleo. Além disso, o material obtido é infinitamente reciclável», explica a Benetton em comunicado.