Início Destaques

Adalberto vende máscaras com Sonae

A empresa têxtil faz parte de um projeto de cooperação com a Sonae Fashion, o CITEVE, o Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa e a Universidade do Minho que desenvolveu uma máscara reutilizável já à venda no site da MO e, ainda esta semana, nas lojas Continente e Well’s.

Batizadas MOxAd-Tech, as máscaras têm um acabamento antimicrobiano «com eficácia comprovada contra vírus e bactérias, estando a sua tecnologia acreditada a nível internacional», afirma a MO em comunicado. «O princípio ativo já foi testado com sucesso pelo Institut Pasteur de Lille, em França, nomeadamente contra o vírus H1N1 e vírus Corona-type, bem como contra rotavírus. Atualmente decorrem testes específicos para a COVID-19 no Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes, em Portugal, sendo que já se encontra certificada como máscara social de nível 2 profissional pelo CITEVE», revela.

De acordo com a descrição no site da MO, «esta máscara inovadora contém quatro camadas de proteção e um tecido com propriedades antimicrobianas agindo como um escudo contra vírus e bactérias (99% de eficácia). Este acabamento, mantém a sua eficácia até 50 lavagens. Possui um tratamento repelente à água que impede a fixação de gotículas no tecido».

A máscara incorpora a tecnologia Ad-Tech com quatro camadas, a face interior é em polietileno de alta densidade biodegradável, é respirável, de secagem rápida e inclui ainda tecnologia anti-odor.

«Este projeto é um excelente exemplo de cooperação entre diferentes instituições nacionais para criar um produto inovador e disponibilizá-lo às famílias portuguesas num prazo muito curto», destaca Francisco Pimentel, administrador da MO. «Pela comparação que fizemos com múltiplas máscaras de elevado desempenho dos EUA à China, acredito que temos a melhor máscara de proteção social a nível mundial que existe hoje. Estamos também satisfeitos por ajudar à retoma de muitas fábricas na fileira têxtil, ao mesmo tempo que contribuímos para a proteção da saúde pública», acrescenta.

500 mil máscaras por dia

Já a CEO da Adalberto, Susana Serrano, explica que «a máscara MOxAd-Tech é inovadora a nível mundial, pois inclui diferentes camadas de proteção e um tratamento de impermeabilidade que permite neutralizar bactérias e vírus quando estes entram em contacto com a máscara», acrescentando que «esta solução tornou-se possível por existir uma cooperação entre várias entidades distintas, que colocaram o seu conhecimento e capacidade ao serviço da comunidade para ajudar na proteção das famílias portuguesas».

Ao Jornal de Notícias, no sábado passado, a CEO da Adalberto anunciou que o objetivo da empresa «é conseguir produzir 500 mil [máscaras] por dia para dar resposta às encomendas», sublinhando que «entre fornecedores e empresas subcontratadas, fomos buscar muita gente que estava em lay-off. Perto de mil pessoas e vai aumentar».

As máscaras MOxAd-Tech são fabricadas em Portugal, através da unidade da Adalberto localizada em Santo Tirso e da sua cadeia de produção e parceiros. Segundo a MO, «a solução inovadora está a ser alvo de patenteação, estando já a captar interesse a nível internacional».