Início Arquivo

Adidas divide-se em três

Com  a nova estratégia de uma separação em três divisões, a empresa alemã Adidas-Salomon assume-se como bem equipada “para a luta pelo primeiro lugar” na área dos artigos desportivos. A empresa vai acabar com a sua separação em dois sectores (sapatos e roupa desportiva) e vai dividir-se em três novas áreas dedicadas a três diferentes estilos e clientes: tempo livre, lifestyle e moda.

 

“Com esta estrutura queremos aumentar a nossa base de clientes e fortalecer os mercados que já existem.”, disse o vice-director do Conselho de Administração Herbert Hainer. No primeiro semestre do ano 2000, o volume de vendas da marca Adidas aumentou 5% na Europa mas, no mercado-chave dos EUA, diminuiu 8%. De acordo com o sucessor previsto para director geral da adidas Robert Louis-Dreyfus, o programa de crescimento e eficiência, lançado no começo do ano 2001, já mostrou “muito bons resultados”. Segundo a Adidas, a nova estrutura não traz custos extra e para o próximo ano até os deve reduzir  pelos efeitos sinergéticos.

 

O crescimento no volume de vendas deve ser conseguido através das marcas Forever Sport, Original e Equipment e a base dos clientes deve ser alargada. Estes são planos a longo prazo e os resultados da reorganização da empresa só devem ser visíveis no ano 2002. Os efeitos concretos para os resultados económicos ainda não são previsíveis, mas a Adidas mantém as suas expectativas de crescimento no volume de vendas, de 3% para 5%, de 2001 até 2003. Depois de 2003, a empresa conta com um crescimento de 15%.

 

Depois das mudanças estruturais, a marca Forever Sport deve passar a oferecer sapatos e roupa desportivos com alta funcionalidade que e vai ter o logotipo das três riscas da Adidas. A nova colecção está prevista para a época de Outono/Inverno 2001. A Forever Sport, até agora, representa a maior parte dos negócios da empresa, com 90% do volume de vendas. No sector desportivo, a empresa conta com a concorrência da Nike, Reebok, Puma e Fila.

 

Ao lado da actualização dos clássicos, os clássicos que tiveram boas vendas nos anos passados devem ser redesenhados de acordo com o gosto dos clientes.