Início Arquivo

Adidas imparável

O grupo alemão foi outrora a força dominante no sector de futebol, mas tem enfrentado a crescente concorrência da Nike, a maior empresa do mundo de artigos de desporto, que entrou neste segmento de mercado em 1994. A Adidas tinha previsto que as vendas na categoria de futebol estariam acima dos 1,5 mil milhões de euros alcançados em 2010, impulsionadas na altura pela final do Campeonato do Mundo. A Nike alcançou vendas no futebol de 1,8 mil milhões de dólares em 2011 e a sua quota de mercado é estimada em 36%, contra os 38% da Adidas. «O futebol é o coração e a alma da nossa empresa e é o que fez a Adidas grande», afirmou Herbert Hainer, CEO da marca, a jornalistas em Varsóvia. «Ganhamos quota de mercado de acordo com todos os números que disponho». Hainer negou que a Adidas, a segundo maior produtora mundial de vestuário de desporto, esteja interessada em comprar a Umbro, a marca colocada à venda pela Nike. «Já somos os líderes de mercado no futebol, não precisamos de outra marca», explicou o CEO. A Adidas divulgou que o Euro 2012, que decorreu na Polónia e na Ucrânia, permitiu recuperar a liderança de mercado na Polónia, apesar da equipa polaca ser patrocinada pela norte-americana Nike. Hainer disse que este desempenho deveu-se a produtos como as chuteiras Adizero F50 usadas por Lionel Messi da Argentina, eleito jogador do ano pela FIFA, bem como à sua rede de lojas próprias por todo o país. Entre os bestsellers da Adidas no futebol encontram-se as réplicas das camisolas da Alemanha, com mais de um milhão vendidas, tornando-a na camisola da Adidas mais popular nos campeonatos europeus. Os fãs estão também a ser seduzidos pelas réplicas da bola do campeonato, com o grupo a prever vender mais de sete milhões este ano, e o vice-presidente de futebol Markus Baumann revelou que o grupo prepara-se também para um recorde de vendas de chuteiras. Hainer indicou ainda ter ficou surpreendido com a popularidade da camisola verde da Alemanha, em estilo retro e da camisola espanhola. «Vendemos perto de um milhão de camisolas e sabemos que a situação económica em Espanha não é a melhor», acrescentou o responsável. Das seis equipas patrocinadas pela marca Adidas no Euro 2012, apenas a Espanha, a Alemanha e a Grécia chegaram aos quartos-de-final. Mas foi a Espanha que acabou por conquistar a almejada taça do Euro 2012. Do ponto de vista negativo, na sequência da contestação pública, a Adidas esteve em destaque recentemente quando cancelou o lançamento de um modelo de sapatilhas que continham uma espécie de algemas incorporadas. Para além deste caso, um nova-iorquino processou uma unidade da Adidas, alegando que foi enganado sobre os benefícios potenciais do calçado desenhado para imitar o efeito de correr descalço.