Início Arquivo

Alemanha mais proactiva

Em contraste com a visão britânica, muito ligada à recuperação e sobrevivência de um sector em crise, a perspectiva alemã relativamente à estratégia para a sua indústria têxtil e do vestuário é muito mais pró-activa, apostando no contínuo desenvolvimento de vantagens competitivas sustentáveis para a indústria. Segundo o documento “Pensar e agir globalmente”, elaborado pela Gesamttextil, a associação da indústria têxtil alemã, a ITV germânica encontra-se numa excelente situação para enfrentar o futuro.

Tendo iniciado o seu ajustamento às novas realidades provocadas pela crescente introdução de novas tecnologias, abertura de mercados e fim das políticas comerciais restritivas, a ITV alemã pensa o seu futuro de uma forma abrangente e global, colocando um especial ênfase nas questões ligadas à formação, novas tecnologias e investigação no domínio dos têxteis com aplicações técnicas. O documento estratégico elaborado pela Gesamttextil destaca oito grandes áreas de intervenção para a manutenção da competitividade da ITV alemã: pensar e agir globalmente; investigação e desenvolvimento; formação, protecção ambiental, igualdade de oportunidades, políticas de remuneração e sociais, comunicação e estruturas associativas modernas.

No campo da intervenção global da ITV, a associação alemã destaca a necessidade de uma política económica que torne a localização industrial na Alemanha novamente atractiva. Contudo, a Gesamttextil destaca igualmente a forte vantagem competitiva que pode ser criada pelos processos de deslocalização, salientando que a localização das empresas é cada vez mais um factor variável. Neste contexto, defende-se a continuação do processo de deslocalização parcial das actividades têxteis, permitindo a criação de um mix de produtos que faça aumentar as vendas.

Relativamente à investigação e desenvolvimento, o documento alemão salienta a necessidade de uma cooperação mais estreita entre as instituições de investigação e as empresas da indústria. Segundo a Gesamttextil, a circulação de informação sobre inovações técnicas é cada vez mais rápida, pelo que se defende que as empresas devem estar envolvidas nos processos de investigação desde uma fase inicial, permitindo assegurar uma vantagem temporal mais alargada no domínio das novas tecnologias.

Para tal, é necessário não só assegurar um corpo de investigadores altamente qualificados, como também criar as condições, dentro das empresas, para a apropriação dos resultados dos processos de I&D. É nesse sentido que surge a preocupação com a formação. A Gesamttextil salienta que os esforços na área da formação de base e avançada são imperativos para o fortalecimento do aproveitamento das inovações. Para defender a posição de liderança da Alemanha no sector têxtil, a Gesamttextil aposta em formação vocacional que rompa com a tradicional formação rígida, pretendendo criar um pool de técnicos altamente qualificados e versáteis, que apoiem as empresas alemãs na sua expansão no mercado global. A formação ser sobretudo orientada para o mercado e para o negócio, incluindo uma forte componente de capacidades ao nível da comunicação. Outro factor que não deverá ser descurado é a protecção ambiental.

Tendo em conta os custos incorridos para a defesa do ambiente, a indústria alemã defende um conjunto supranacional de regulamentações ambientais. Segundo a Gesamttextil, um primeiro passo seria a criação de uma legislação comunitária de protecção ambiental. No âmbito das relações externas surge a questão da igualdade de oportunidades. Defendendo a liberalização do comércio internacional de têxteis e vestuário, a Gesamttextil destaca a necessidade de assegurar a reciprocidade nas relações externas. Segundo a associação alemã, todas as restrições quantitativas devem ser efectivamente levantadas em 2005, incluindo todas as restrições não-tarifárias.

Ao mesmo tempo, deve-se tentar concluir uma nova ronda de negociações multilaterais tendo como objectivo uma forte redução global dos níveis tarifários praticados nos produtos têxteis e vestuário. Do ponto de vista da promoção das exportações, propõe-se o estabelecimento de processos de cooperação horizontais e verticais, aumentando a presença das empresas e produtos alemães nos mercados em maior crescimento. A legislação laboral e social alemã também é analisada pelo documento de estratégia para a ITV. Defende-se uma maior flexibilização da legislação laboral, a par de uma redução nos encargos sociais suportados pelas empresas.

Quanto às tecnologias de comunicação, defende-se a utilização das tecnologias de informação e comunicação para uma maior ligação entre a produção e distribuição, potenciando as estratégias de resposta rápida. Num contexto que se encontra em profunda reestruturação, torna-se também necessário reformular os objectivos e actuação das estruturas associativas. A tradicional divisão das associações empresariais segundo a cadeia produtiva não é, segundo a Gesamttextil, a melhor opção para o sector. Defende-se o agrupamento das várias associações numa só estrutura, altamente profissionalizada, com áreas operacionais divididas numa óptica de mercados.Nesse sentido, a Gesamttextil aponta a fusão com a Federação Alemã do Vestuário como exemplo de uma associação de futuro.