Início Jornal Têxtil

Ambiente protegido

Numa era em que o consumidor é cada vez mais exigente com as marcas e as empresas no que concerne ao respeito pelo meio ambiente, a Tratave e a Bluesign são duas das referências que podem ajudar a indústria têxtil e vestuário portuguesa na excelência ecológica.

Desenvolvida pela Bluesign Technologies AG, sediada na Suíça, a certificação Bluesign apresenta-se como «uma solução holística para a produção de têxteis segura e amiga do ambiente, trabalhando a cada passo da cadeia de aprovisionamento para assegurar que os produtos respondem a critérios rigorosos com foco nas pessoas, no ambiente e nos recursos», como se pode ler no suplemento “Certificar para ganhar”, publicado pelo Jornal Têxtil.

A Bluesign tem como objetivo prevenir a entrada de químicos perigosos desde o início da cadeia produtiva, tendo para isso criado um sistema de avaliação de químicos que desde 2000 já avaliou o perigo de 20 mil fórmulas químicas. «A Bluesign criou a primeira lista positiva e a mais abrangente na indústria, definindo mais de 11 mil químicos seguros e alternativas no que é conhecido como o Bluesign Bluefinder», destaca a empresa.

Mais localizada na região do Vale do Ave, a Tratave, por sua vez, tem-se afirmado como um «parceiro de confiança» para a drenagem e tratamento de águas residuais de 400 empresas da indústria têxtil e vestuário situadas nos municípios de Guimarães, Santo Tirso, Trofa, Vila Nova de Famalicão e Vizela.

«Desde o início da sua atividade, a Tratave já recolheu, tratou e devolveu ao meio hídrico cerca de 538 milhões de metros cúbicos» de água, revela a empresa no suplemento “Certificar para ganhar”. «A preocupação ambiental e a aplicação das melhores práticas fazem da Tratave um parceiro fundamental das indústrias do Vale do Ave, contribuindo para um melhor ambiente e para a sustentabilidade da região», assegura a empresa.

Saiba mais sobre a Bluesign e a Tratave no suplemento “Certificar para ganhar”, publicado na edição de setembro do Jornal Têxtil.