Início Arquivo

Anjos voam até Londres

A Victoria’s Secret está pronta para conquistar o mundo e vai começar por Londres. A flagship britânica, com uma superfície de venda com cerca de 1.500 m2, será uma das poucas lojas de rua com que a empresa aterrará na Europa, já que a cadeia de lingerie quer apostar fundamentalmente em centros comerciais. As outras lojas londrinas serão mais pequenas e serão cautelosamente testadas nas localizações da capital como parte da estratégia internacional da empresa. A marca vai abrir também a sua primeira loja em Moscovo no dia 30 de Setembro, devendo-se seguir a abertura de mais três lojas até Dezembro. A empresa Moneks Trading, que já detém os franchisings da The Body Shop, Claire’s, Mothercare e American Eagle, tem também a licença para a distribuição da Victoria’s Secret na Rússia. Segundo a consultora de moda do grupo empresarial Esper, Darya Yadernaya, a procura por lingerie entre as russas está a crescer entre 10% a 12% ao ano, enquanto na Europa tem crescido apenas de 2% a 3% e nos EUA apenas 3,5%. Ao todo, a Limited Brands, a empresa detentora da Victoria’s Secret, vai abrir durante este ano 130 lojas fora dos EUA. A empresa americana quer apostar em novos mercados e começar, assim, a sua expansão internacional. Além disso, a cadeia de moda íntima e acessórios vai também receber um impulso nos mercados internacionais, tendo como objectivo abrir novas lojas na Ásia, Europa, Médio Oriente, Turquia e América do Sul. A Limited Brands – que, além da Victoria’s Secret e da Victoria’s Secret Pink, detém as marcas, Bath and Body Works, La Senza, C.O. Bigelow, White Barn Candle Company e Henri Bendel – conta com 2.600 lojas nos EUA e mais de 800 pontos de venda próprios e franchisings em todo o mundo. Em 2010, a empresa registou um volume de negócios de 9,6 mil milhões de dólares (cerca de 7,03 mil milhões de euros).