Início Arquivo

Ano novo, moda nova

Ainda falta alguns dias para o início das sucessivas semanas de Moda pelos quatro cantos do mundo que ditarão as tendências Outono-Inverno 08/09, mas as informações e as polémicas começam já a surgir e a apimentar a curiosidade perante os anunciados certames.

Enquanto que para o comum dos mortais o réveillon é sinónimo de festa e de glamour com “trapinhos” a condizer, para os estilistas, esta é uma época de descanso antes das exigentes semanas de moda mundiais, que têm início em Janeiro. A abrir o calendário surge a 12ª edição do Fashion Rio, que decorre de 7 a 12 de Janeiro na Marina da Glória, no Brasil. A ganhar notoriedade e prestígio, este evento conta com a presença de nomes como Victor Dzenk, Colcci, Cavendish, Márcia Ganem, Sandpiper ou Ivan Aguilar. Mas, como a moda não tem tempo a perder, a 12 de Janeiro começa logo a Semana de Moda de Milão, para o segmento de roupa masculina, onde durante quatro dias desfilarão pelas passerelles milanesas as propostas Outono-Inverno 08/09 de nomes como Missoni, Jil Sander e Versace. Novamente em terras de Vera Cruz tem lugar o São Paulo Fashion Week de 16 a 21 de Janeiro, que rivaliza, do outro lado do Atlântico, com a Semana de Moda de Paris (17 a 20 Janeiro). De França surge a primeira grande novidade do certame: a ausência de Yves Saint-Laurent da passerelle parisiense. Esta é a primeira vez que a conceituada marca francesa não participa na Semana de Moda de Paris desde que foi adquirida pelo grupo Gucci, em 1999. No entanto, a colecção da Yves Saint Laurent será apresentada num showroom na véspera, ou seja, a 16 de Janeiro, com um jantar para jornalistas e convidados. De acordo com o estilista Stefano Pilati, o objectivo da marca é «reduzir a distância entre a roupa e os editores de moda». O calendário não pára, nem a moda. No início de Fevereiro realiza-se a New York Fashion Week, seguida depois da Semana de Moda de Londres, que terá lugar entre 10 e 15. Em Londres a "madrinha do punk", a estilista britânica Vivienne Westwood, anunciou já a sua volta às passerelles londrinas, após nove anos de ausência. Segundo adiantou o jornal inglês “The Independent”, Westwood tem em vista «uma regresso audaz», com o lançamento de uma nova linha feminina de cor vermelha para a colecção Outono-Inverno 2008/2009. «Estamos de volta a pedido do público», declarou a estilista que é reconhecida como a senhora do “avant-garde britânico”. «As vendas de todas as nossas linhas estão a crescer de forma considerável e decidimos que a “Red Label” – que conta com um enorme sucesso mundial – também pode crescer na Grã-Bretanha. Por isso, estamos a planear uma colecção própria», acrescentou a estilista. A London Fashion Week contará com a presença de importantes estilistas locais que decidiram voltar a desfilar no seu país, entre os quais Matthew Williamson e Luella Bartley. Para finalizar o calendário dos desfiles já divulgados, encontra-se a Semana da Moda de Milão para o segmento feminino, que decorrerá entre os dias 16 e 23 de Fevereiro, e que já fez estalar a polémica quase dois meses antes do evento. Isto porque a conhecida estilista Anna Molinari criticou abertamente o evento, afirmando que «os Estados Unidos e sobretudo Anna Wintour – a editora-chefe da Vogue norte-americana – tudo fazem para sufocar a Semana de Moda de Milão, que acabou por ser reduzida para quatro dias. Para além disso, Molinari revelou que «todos fogem às pressas de Milão», porque o final coincide com a noite dos Óscares de Hollywood. «Desta forma trabalha-se mal, com desfiles frenéticos e corridas de clientes e jornalista», sublinhou a estilista da marca Blumarine. «Colegas estilistas, chega de individualismo, vamos unir-nos para relançar Milão como capital da Moda» foi o apelo final deixado pela recém-premiada com o “Ambrogino d’oro” aos seus congéneres.