Início Notícias Marcas

AORP e MAAT juntos em emergência criativa

A AORP - Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal e o MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia renovaram a parceria para exposição e venda de peças criadas por seis jovens criadores de joalharia portuguesa. “Reshape” é o mote da segunda edição como forma de apelo ambiental.

A joalharia portuguesa está agora em montra dupla na loja do MAAT e Central Tejo com uma causa inerente: o combate à emergência climática. Desta forma, os artigos na montra do MAAT, em Lisboa, lançam um apelo ao repensar, agir e mobilizar novas práticas de sustentabilidade na produção e também no consumo, com o objetivo de reduzir o desperdício e o impacto ambiental.

No âmbito da parceria entre a AORP e o MAAT, os designers vão desenvolver uma coleção exclusiva de joias inspirada no tema da nova edição, “Reshape”, incorporando, por isso, materiais reutilizados e reciclados, com o resultado final a ser apresentado no segundo semestre do ano.

«Esta iniciativa conjunta AORP/MAAT é mais do que uma parceria comercial. É uma afirmação da emergente joalharia contemporânea de autor portuguesa, onde, além da componente criativa, se fundem novos conceitos, que vão desde a exploração de novos materiais e técnicas às mensagens e causas que assumem. As marcas selecionadas são disso exemplo ao vocalizar, através do design, ideias, valores e questionamentos com os quais os seus públicos se ligam e interagem», afirma Nuno Marinho, Presidente da AORP.

Lia Gonçalves, Ana Bragança, Leão Creative, Wonther, Clélia Jewellery e Mariana Machado são os seis criadores selecionados para expor as respetivas peças nas lojas da Fundação EDP, MAAT e Central Tejo. Lia Gonçalves inaugurou as vitrines e Mariana Machado vai encerrar o ciclo em abril de 2022.

O projeto concebido pelas duas entidades teve início em dezembro de 2018 com a iniciativa “Portuguese Jewellery X MAAT: Matéria-prima”, cuja meta foi divulgar o trabalho de jovens criadores, aliando a tradição da arte a novos conceitos contemporâneos de design. A iniciativa permaneceu em exposição até janeiro de 2020.