Início Arquivo

APIM: 35 anos

“Amar a História é desejar o futuro, respeitando o passado”

Celebrar uma efeméride, tal como a Associação Portuguesa das Indústrias de Malha e de Confecção (APIM), o irá fazer com os seus 35 anos de existência, ainda neste ano de 2000, tem uma dupla intenção – invocar um caminho de trabalho sólido e fecundo, mas também equacionar o amanhã, com o objectivo sério e pro-activo de encontrar as melhores orientações para conduzir a Indústria e as empresas que a compõem. Parece-nos evidente que os próximos 35 anos serão certamente mais difíceis e exigentes, para todos nós, do que os que passaram, mau-grado os momentos dramáticos que o país – e o sector por arrastamento – viveu com o choque petrolífero de 73, a Revolução do «25 de Abril» e o PREC de má-memória, logo de seguida, já para não falar, em épocas mais recentes, na difícil adaptação a uma política económica cegamente dirigida à transformação do escudo em moeda forte, enriquecendo o sistema financeiro, mas “secando” a estrutura produtiva. Mas, se ameaças houve, mais foram as oportunidades que se aproveitaram com o extraordinário êxito que se conhece. A APIM tem um indisfarçável orgulho no seu passado e no sector que ajudou a construir, contribuindo para lhe criar um ambiente favorável à sua prosperidade e desenvolvimento acelerado, consubstanciado em inúmeras iniciativas de que citamos as mais importantes: uma negociação colectiva sempre prudente e contida; a criação do Gabinete Portex e das feiras que então organizou; a instituição dos Centros de Competência ao serviço e em resposta às necessidades da Indústria – CITEX, CITEVE e CENESTAP, bem como o Fórum da Indústria Têxtil ou o Programa Knitprom, entre outras. O futuro como o passado, está cheio de riscos e ameaças, talvez com uma dimensão e consequências como nunca conhecemos até agora, mas, de igual modo, se encontra pleno de oportunidades, para as quais é obrigatório encontrar a melhor forma de as aproveitar, em benefício da missão continuada desta Associação e, em especial, às empresas do Sector, às quais queremos dar o nosso voto de confiança, já que nunca desistiremos de nelas acreditar. Só para enfrentar este desafio do futuro, vale bem a pena comemorar 35 anos de passado!

Paulo Vaz secretário-geral da APIM