Início Arquivo

Aposta forte na China

A cadeia de vestuário Mango está a direccionar os seus esforços de crescimento para o mercado chinês. De forma a atingir as 500 lojas na China daqui a quatro anos, a empresa espanhola direccionou a sua infra-estrutura para que a aposta passe também pelo interior da China. A empresa sediada em Barcelona está já presente na Republica Popular da China desde 2002, tendo actualmente 134 pontos de venda naquele país. No passado mês, e de forma a apoiar a expansão prevista nos próximos anos, abriu um escritório em Xangai, onde alocou 50 pessoas que, desta forma, irão alavancar o ambicioso crescimento planeado. A estratégia da Mago passa pela abertura de lojas próprias nas 25 maiores cidades chinesas e nas cidades segunda dimensão. Quanto às cidades de terceira e quarta dimensão, a estratégia passará pelo desenvolvimento de parcerias locais para a abertura de pontos de venda. Segundo David Sancho, vice-presidente da empresa com o pelouro da expansão internacional, o mercado chinês terá em Xangai a sua base de operações. «Estamos a levar o nosso negócio na China para o próximo nível. O mercado está a crescer rapidamente e queremos desenvolver o nosso negócio com ele. Só este ano, iremos abrir 70 novas lojas para que possamos atingir as 200. Destas, 40 serão detidas por nós», afirmou o executivo. O novo escritório da firma catalã irá concentrar a equipa comercial, a gestão das lojas, o desenvolvimento das parcerias locais, a compra de artigos, as relações públicas, controlo de qualidade, operações logísticas e recursos humanos. «Estamos a constituir uma equipa local. Eu sou o único que não é chinês do escritório e é desta forma que queremos estruturar o negócio, para que tenhamos aqui pessoas que realmente entendem o mercado e a maneira como este funciona», acrescentou Sancho. «As vendas comparáveis da Mango na China cresceram 50% em 2010. Este valor confirma a oportunidade massiva que este mercado representa e a necessidade de se apostar nele. Presentemente, o mercado chinês representa apenas 2,4% das nossas vendas globais e queremos chegar aos 4% durante os próximos dois anos», concluiu. Além da aposta no mercado chinês, a Mango quer também chegar às 200 lojas no mercado russo nos próximos cinco anos. Actualmente, os catalães estão representados no mercado russo com 73 pontos de venda.