Início Arquivo

Argentina impõe barreiras à importação de têxteis

A Argentina anunciou a implementação de um programa que requer aos exportadores estrangeiros de determinadas categorias de artigos têxteis (onde estão incluídos os tecidos sintéticos e de algodão), candidatarem-se a licenças que definem o volume mensal que planeiam vender no país.Estas medidas são vistas como uma tentativa de criar barreiras à crescente entrada de têxteis com origem nos parceiros do Mercosur, em especial do Brasil.

 

De acordo com o Ministro da Economia argentino, Roberto Lavagna, todos os importadores têxteis necessitam de requerer autorização para cada encomenda realizada, independentemente das parcerias existentes entre os países do Mercosur. Apesar destas medidas serem comuns a todos os países que exportam artigos têxteis e de vestuário, Roberto Lavagna acredita que irá afectar principalmente o comércio de têxteis entre a Argentina e o Brasil.

De acordo com o Ministro da Economia, durante o ano 2003, as importações com origem no Brasil cresceram 60% em algumas categorias de produtos. A produção de têxteis na Argentina tem sido um dos principais motores para a sua recuperação, desde a forte recessão económica que afectou o país durante 4 anos.

 

De acordo com os dados apresentados pelo instituto de estatística argentino, a produção industrial no país cresceu 16,3% durante o ano 2003, registando-se ganhos na produção e aumento na utilização da capacidade instalada. Entre as várias indústrias produtoras, as que apresentaram um crescimento mais robusto foram as de têxteis e de fibras.