Início Notícias Têxtil-Lar

Arte em têxtil-lar na CrisHome

O artista plástico João Luís Stattmiller criou uma coleção exclusiva de pratos pintados à mão para a Crishome, que a especialista em têxteis-lar recriou numa linha de almofadas decorativas, tendo apresentado ambas as obras na recente edição da Heimtextil com igual sucesso.

A Crishome tem tantos anos de atividade como de participação na feira de Frankfurt. Recém-regressada de Roma, onde foi festejar o quinto aniversário da empresa juntamente com as suas quatro colaboradoras, procurando assim recompensa-las «pela dedicação e esforço», Cristina Teixeira, a CEO da Crishome, considera a Heimtextil «imperdível» e prepara cada edição como se fosse a primeira.

«Em 2017, a coleção foi baseada no “Made in Portugal” e quisemos privilegiar o azulejo nacional. Portanto, precisávamos de um designer que nos desenvolvesse algo personalizado e eu lembrei-me do João Luís», conta a CEO da Crishome ao Jornal Têxtil (janeiro 2018). «Ficou desde aí a ideia dos pratos, a vontade de expor no stand uma obra dele. Acho que também ajuda na nossa comunicação, como marca, procurar algo diferente», acrescenta.

As 28 peças de cerâmica complementam a coleção para 2018, batizada “Urban Home Boutique”, onde «a simplicidade urbana se conjuga com as cores tendência da estação», explica Cristina Teixeira. «A globalização fez-nos perder certa identidade e com esta sinergia procurei recuperar alguma portugalidade. Os visitantes da feira reconheceram e apreciaram isso. E até apareceram compradores para os pratos», revela.

Vocacionada para a exportação, a Crishome tem o seu pódio ocupado pela Holanda, Alemanha e França. «Tenho clientes hoteleiros, retalhistas, grossistas, marcas», enumera Cristina Teixeira. «Em França, trabalho com a Eden Park, na linha de cama, e com a La Cocotte Paris, nomeadamente em artigos de mesa», exemplifica. «O meu objetivo não é crescer muito, mas manter o volume de negócios de 1,5 milhões de euros ao ano», afirma a CEO da Crishome.