Início Notícias Marcas

As variações da Wolf & Rita

A marca de moda infantil, que exporta maioritariamente para a Ásia, está a preparar uma nova estratégia para o mercado chinês. Sem esquecer as origens, a Wolf & Rita inspirou-se em António Variações para criar a coleção primavera-verão 2020, que apresentou recentemente na Pitti Bimbo.

No início do ano passado, a Wolf & Rita registou um crescimento «exponencial» na China que, logo de seguida, estabilizou. «Daí o surgimento de um projeto para tratar da imagem da marca na China. Queremos estar em menos pontos de vendas, mas mais selecionados, para dar mais exclusividade à marca», explica Sónia Rocha, uma das fundadoras da marca. «É algo que já fizemos no Japão, de forma a fidelizar clientes e fazer crescer a marca. Se não conseguirmos escoar o stock, o produto vai ser desvalorizado», afirma.

Em 2018, a Wolf & Rita ultrapassou o milhão de euros em volume de negócios registado em 2017, atingindo 1 milhão e 200 mil euros. Para 2019, o objetivo é crescer entre 2% a 3%. «O mercado está muito instável. Agora os nossos esforços estão concentrados em manter ou subir ligeiramente. Não podemos esperar mais que isso», admite. Sónia Rocha reconhece que, nos últimos cinco anos, «houve um boom enorme de lojas online. Havia mercado para todos e as marcas vendiam muito e cresciam muito rápido. Rapidamente se percebeu que não há consumidores finais para todas. Especialmente quando há gigantes como a Farfetch ou marketplaces que fazem, por exemplo, entregas gratuitas». A cofundadora da marca infantil considera ainda que «as lojas físicas estão a lutar pela sobrevivência. As pessoas não compram na rua, compram online. O mercado está a mudar e há um aumento muito grande de marcas a cada estação».

Sónia Rocha

99,9% das vendas da Wolf & Rita, que pertence à empresa vimaranense Mefri, são para o mercado externo. «Onde temos mais lojas é no Japão. Temos ainda na Coreia do Sul, China, EUA, Singapura e alguns países da Europa. Nas lojas físicas, como não são nossas, não conseguimos perceber qual é o mercado delas. Supomos que vendem localmente ou a turistas», confessa Sónia Rocha ao Portugal Têxtil. A Wolf & Rita está ainda presente na plataforma Maisonette e tem loja própria online, onde 90% das vendas têm como destino o Japão.

Crianças diferentes com António Variações

A coleção para a primavera-verão 2020 da Wolf &Rita, apresentada na mais recente edição da Pitti Bimbo, evoca António Variações. «Inspirámo-nos na obra dele e na sua vida. Os estampados são desenhados a partir de peças dele, porque o irmão dele simpaticamente colaborou connosco e deixou-nos aceder a tudo isso. Temos ainda algumas letras de canções em alguns dos produtos», desvenda Sónia Rocha.

Numa coleção que inclui réplicas de peças icónicas usadas pelo artista, o objetivo foi mostrar às crianças que não devem ter medo de serem diferentes. «Acima de tudo, o Variações era uma mente independente e uma pessoa que não tinha medo da diferença. É importante transmitir essa ideia às crianças», acredita.

Com coleção para bebés dos 6 aos 24 meses e para crianças dos 2 aos 12 anos, a Wolf & Rita tem vindo a adaptar peças também para adultos. «Como vendemos muito para a Ásia, acontecia-nos de vender muito o tamanho 12 para as mães. Pediam-nos muito. Agora, em cada coleção, fazemos uma pequena seleção de produtos e adaptamos para adultos. É possível porque os nossos produtos não são demasiadamente infantis», garante.