Início Notícias Vestuário

Athleisure impulsiona Sidónios Seamless

O athleisure tem alimentado o negócio da produtora de vestuário em malha, que combina fibras de performance com matérias-primas naturais como lã e caxemira na nova coleção. A acompanhar o crescimento das vendas, a Sidónios Seamless está a fazer investimentos para aumentar a capacidade produtiva.

As novas propostas da Sidónios Seamless foram apresentadas na Ispo Munich (ver Um mundo de inovações) em fevereiro último e dividiram-se entre a combinação de fibras técnicas, com acabamentos especiais, e as funcionalidades exigidas para a prática desportiva e produtos na área do athleisure. «Oferecemos um conjunto de fibras que, no fundo, já vêm do nosso background como malheiros [Sidónios Knitwear]. Portanto temos um produto mais diferenciado ao nível da moda e de qualidades mais nobres», explicou, ao Jornal Têxtil, o diretor Bruno Sidónio, num artigo publicado na edição de abril (ver O negócio da moda).

As malhas da Sidónios Knitwear estiveram mesmo em destaque no Ispo Textrends – o fórum dedicado aos produtos mais inovadores na área têxtil –, com duas amostras no Top 10 e duas outras selecionadas.

A Europa e os EUA são atualmente as regiões que mais consomem os artigos que saem dos 30 teares da Sidónios Seamless, que exporta praticamente a totalidade da produção.

A empresa tem em curso um plano de investimento para aumentar a sua capacidade produtiva. O projeto submetido e aprovado pelo Portugal 2020 prevê um investimento de cerca de 1,45 milhões de euros, segundo o website do Compete.

«O novo projeto de investimento contempla colocar a empresa o mais automatizada possível», afirmou Bruno Sidónio, «embora as especificidades do seamless, em particular, e o facto de o nosso tipo de cliente não ser de produções de grande escala, dificultar, em algum nível, o processo de automatização», explica. «As melhorias que fazemos são mais ao nível organizacional e de procedimentos, porque a outro nível não é tão fácil», acrescentou.

O diretor da Sidónios Seamless, que tem um efetivo de 60 pessoas, considera que 2016 foi «um ano excelente». «Fomos considerados, pela sexta vez consecutiva, PME Excelência, tivemos um crescimento das vendas e iniciamos o processo de expansão [produtiva]», destaca.

Os objetivos para 2017 já estão delineados e implicam a finalização do projeto de investimento e, como habitualmente, a conquista de novos clientes, que absorvam o aumento da produção.

«De momento, o investimento serve para podermos dar resposta mais eficaz a todas as solicitações que temos. O espaço permitir-nos-á, caso seja necessário, duplicarmos a nossa capacidade produtiva, mas isso dependerá do futuro», revelou o diretor da Sidónios Seamless ao Jornal Têxtil.