Início Notícias Marcas

Barn of Monkeys voa com as crianças

A ideia de liberdade e a vontade de concretizar sonhos foram as inspirações da coleção primavera-verão da marca de moda infantil. Uma inspiração que a Barn of Monkeys, criada em 2017, incorpora no seu quotidiano, explorando constantemente novos mercados.

David Pinto e Rita Resende

Com apenas dois anos, a marca criada no seio da indústria têxtil quer que a primavera-verão 2020 seja de altos voos e daí ter criado a coleção “Let Them Fly”. «É a ideia da liberdade associada ao sonho. Trata-se de uma coleção inspirada nos pássaros, mas é uma metáfora para as nossas crianças. Fala de conceitos importantes como a migração, as rotas migratórias, o conceito de casa… Tudo associado de forma indireta às crianças, ao sonho e à liberdade de expressão» desvenda, ao Portugal Têxtil, Rita Resende, responsável de negócio e expansão da marca. «Associamos os pássaros às crianças. Assim como os pássaros voam, queremos que as crianças consigam voar. É uma narrativa», explica o designer David Pinto.

Na história que a Barn of Monkeys quer contar está presente uma mensagem também para os pais, que se traduz em frase-chave e em imagens de pássaros, como o beija-flor. «Queremos voltar a reforçar o conceito de natureza, a importância de estar ao ar-livre, que foi um conceito muito evidente na coleção de verão anterior: o fugir à tecnologia», revela Rita Resende. Uma coleção que também brinca com a ideia do som. «Temos os pássaros associados à ideia de instrumentos musicais, daí também ser um bocadinho poética», acrescenta David Pinto.

A marca, que já é certificada com o Global Organic Textile Standard (GOTS), prima também pelo seu caráter sustentável. «A maioria da coleção tem certificado GOTS. O que não tem certificado GOTS, é orgânico», garante Rita Resende. A insígnia apostou ainda, pela segunda vez, no swimwear, mas de forma mais abrangente. «Temos, por exemplo, uma touca que forma uma mala para poder transportar o swimwear, e um robe também», conta a responsável de negócio e expansão da marca.

A explorar a Ásia

Tendo já presença nos EUA e no norte da Europa, a Barn of Monkeys está a dar seguimento à sua aposta no continente asiático. «Vamos agora participar na primeira edição da Playtime Shanghai e já fizemos a Playtime Tokyo. Sentimos muita aceitação no Japão e na China, maioritariamente. A Coreia do Sul também tem sido um mercado muito feliz para nós e, recentemente, Taiwan», adianta Rita Resende. Além destas feiras, a Pitti Bimbo, a Playtime Nova Iorque a Playtime Paris são outros destinos habituais da Barn of Monkeys.

2018 foi «mais um ano de crescimento» para a marca, reconhece Rita Resende. «Como somos uma marca muito recente, há espaço para crescer e, felizmente, isso tem acontecido e melhorado de estação para estação, a nível de resultados e a nível de lojas que nos representam no mundo, que atualmente são cerca de 50», esclarece.

A responsável da marca admite, no entanto, que «a estação outono-inverno 2019 foi uma estação difícil para toda a gente, principalmente no mercado alemão e holandês, que é um mercado bom para nós. Mas não podemos dizer que foi um mau início de ano. Foram só algumas peripécias».

Já a pensar em 2020, Rita Resende avança, sem revelar pormenores, que a marca tem «grandes projetos para o próximo ano. Vêm aí coisas novas muito poderosas».