Início Notícias Retalho

Benetton inaugura retalho do futuro

A United Colors of Benetton estreou em Florença um novo conceito de loja em que a palavra de ordem é sustentabilidade. O espaço caracteriza-se pelo uso de materiais ecológicos e por consumos energéticos reduzidos através de tecnologias de vanguarda, uma abordagem que pretende ser uma referência para o retalho do futuro.

[©Benetton]

O novo conceito de loja, que recorre ao uso de materiais sustentáveis e assume um modelo com baixo impacto ambiental, é resultado de um esforço de investigação e inovação da marca italiana que abraçou um projeto de sustentabilidade. Desta forma, a Benetton pretende consolidar boas práticas ao melhorar o desempenho ambiental e social em toda a cadeia de aprovisionamento e tornar-se um exemplo, não só em Itália, mas em todo o mundo no que diz respeito à moda sustentável.

«Esta loja é um conceito único em todo o mundo, estudado para dar início a uma nova fase da nossa empresa», afirma Massimo Renon. «É um projeto em que a empresa acredita fortemente, uma parte fundamental de um percurso que visa tornar-nos uma referência mundial de sustentabilidade e em que Florença representa o símbolo deste Renascimento sustentável. A Benetton sempre fez escolhas corajosas e de vanguarda do ponto de vista do impacto social. Continuaremos a fazê-lo com cada vez mais determinação e convicção», explica o administrador-delegado do Benetton Group.

O pavimento da loja, disposta num único andar de 160 metros quadrados, é feito com cascalho do rio Piave e restos de madeira das faias derrubadas pela tempestade de Vaia. O espaço, que se destaca pela utilização de materiais naturais reciclados, tem também as paredes tratadas com tinta mineral com propriedades antibacterianas, antibolores e capacidade de redução de poluentes presentes no meio ambiente.

Por sua vez, os interiores foram produzidos com materiais criados pela integração de resíduos da indústria têxtil, nomeadamente botões usados, misturados com hidrorresina, que se tornaram plataformas perimetrais e bases dos expositores.

«A lã reciclada (em estado de mecha crua) é reutilizada como desenho no revestimento perimetral e como decoração das cortinas dos provadores; o “rossino”, material feito com fibras têxteis mistas recicladas, dá vida a estantes, bases de expositores e manequins», revela a marca em comunicado, destacando ainda as vitrinas para as quais foi concebido um sistema sustentável que permite a redução dos recursos utilizados, visto que foram substituídas por painéis transparentes fixados ao teto e estão equipadas com ecrãs LED transparentes, onde estarão projetados conteúdos como vídeos comerciais e de comunicação.

Eficiência ao mais alto nível

Os consumos energéticos têm uma redução de 20% relativamente às lojas ditas tradicionais, uma diminuição conseguida a partir de sensores minúsculos, da inteligência artificial e da análise de dados com um sistema que maximiza a eficiência energética dos pontos de venda.

[©Benetton]
Além da própria estrutura, os consumidores que visitarem a loja com o novo conceito podem optar por peças de vestuário sustentáveis em algodão orgânico, reciclado ou BCI (Better Cotton Initiative), poliamida reciclada e fibras naturais como o linho e outros materiais sustentáveis. O saco disponibilizado pela loja para os clientes levarem os produtos é também de algodão orgânico, lavável e «infinitamente reciclável» ou de papel de florestas FSC (Forest Stewardship Council).

«A Benetton está empenhada, atualmente, em ser uma empresa globalmente responsável, do ponto de vista social, ambiental e económico e em crescer juntamente com as comunidades onde está presente, em Itália e em todos os países onde opera, para com as gerações presentes e futuras», sublinha a retalhista de moda.