Início Notícias Tecnologia

Blockchain une IBM e Kaya&Kato

A produtora alemã de vestuário Kaya&Kato estabeleceu uma parceria com a gigante tecnológica IBM para desenvolver uma rede de blockchain para a indústria da moda. O objetivo é promover a transparência na cadeia de aprovisionamento e criar uma maior relação de confiança com os consumidores atentos às questões de sustentabilidade.

Kaya&Kato [©Kaya&Kato/MarcThürbach]

O projeto, que conta com o apoio do Ministério Federal Alemão da Cooperação Económica e do Desenvolvimento (BMZ), pretende contribuir para o desenvolvimento de uma cadeia de aprovisionamento têxtil sustentável usando produtos certificados com o selo têxtil Grüner Knopt (que significa Botão Verde) – uma certificação lançada pelo governo alemão para indicar que os produtos com a marca respondem a uma série de exigências ambientais – e está pensada para criar transparência sobre a origem do vestuário, da fibra usada à confeção do produto final, e dar aos consumidores o conhecimento de que as suas roupas são feitas de forma sustentável.

A nova aplicação vai permitir tanto aos fornecedores de algodão orgânico como aos consumidores da Kaya&Kato identificarem a origem e onde os tecidos foram processados, assim como perceber cada passo da produção e da distribuição. O objetivo é criar transparência e ajudar a desenvolver um protocolo seguro para a rastreabilidade dos materiais ecológicos. Todas as partes envolvidas poderão aceder aos dados de transações registados em blocos num registo imutável na cadeia.

De acordo com a IBM, citada pelo just-style.com, há uma crescente tentativa por parte dos consumidores de compreender o impacto ambiental dos produtos que compram. Segundo um estudo mundial realizado este ano pelo IBM Institute for Business Value juntamente com a National Retail Federation (NRF), 77% dos consumidores inquiridos indicam que a sustentabilidade é importante para si e 57% revelaram estar dispostos a mudar os seus hábitos de compra para ajudar a reduzir o impacto negativo no ambiente.

Kaya&Kato [©Kaya&Kato/Marc Thürbach]
Dentro da indústria de vestuário, estas atitudes são mais prevalentes e mais importantes para uma demografia mais jovem. Um estudo recente da Morning Consult, comissionado pela IBM, junto dos consumidores europeus concluiu que 75% dos inquiridos referiram estar preocupados com o nível de resíduos na indústria da moda, enquanto 64% apontaram que teriam mais probabilidade de comprar as peças de vestuário se as novas tecnologias puderem comprovar as alegações de sustentabilidade.

Progresso na indústria

Muitos dentro da indústria da moda estão a trabalhar para ajudar a responder à mudança de atitude dos consumidores ao mesmo tempo que criam formas de serem mais transparentes sobre o impacto ambiental dos materiais que usam. A tecnologia blockchain adequa-se à situação, permitindo ajudar os produtores de vestuário e os seus fornecedores a trabalharem em conjunto para criar um registo permanente e imutável da origem de todas as matérias-primas usadas na produção para gerar confiança.

«A tecnologia blockchain é um catalisador para a colaboração e a transparência em todas as indústrias e dentro das cadeias de aprovisionamento», afirma Christian Schultze-Wolters, diretor de blockchain na IBM. «Atualmente, a tecnologia blockchain está a ser usada para ajudar a aumentar a visibilidade e agilidade nas cadeias de aprovisionamento nas indústrias, incluindo automóvel, mineira, de produção de eletrónica e até de cultivo e distribuição de muitos tipos de alimentos. Ao criar uma visibilidade partilhada, a tecnologia ajuda a alimentar a confiança entre empresas e os seus fornecedores, negócios e sobretudo os seus consumidores. Queremos criar um exemplo na indústria e oferecer a outras empresas a oportunidade de se juntarem a nós para avançar com o desenvolvimento e ajudar a criar soluções na cadeia de aprovisionamento», explica.

Kaya&Kato [©Kaya&Kato/Marc Thürbach]
Stefan Rennicke, cofundador e diretor-geral da Kaya&Kato, considera que «os avanços na sustentabilidade e digitalização são cruciais para a nossa abordagem de olhar para o futuro. Este projeto combina ambos aspetos de forma excelente, ao promover a transparência da cadeia de aprovisionamento. Para a Kaya&Kato, há múltiplas razões válidas para iniciar o desenvolvimento de uma rede blockchain e estamos ansiosos pela implementação e esperamos com entusiasmo as primeiras soluções em cooperação com a IBM».

O BMZ tem vindo a pedir mais transparência nas cadeias de aprovisionamento globais e está também a apoiar a cooperação entre a Kaya&Kato e a IBM.

A Kaya&Kato, que produz uniformes e vestuário de trabalho, é uma das primeiras 27 empresas certificadas com o Grüner Knopt pelo BMZ. O selo foi introduzido em setembro do ano passado para têxteis produzidos de forma sustentável em termos sociais e ambientais.

Recentemente, a IBM firmou uma parceria com a marca britânica de luxo Burberry para desenvolver um protótipo de um sistema que possa no futuro ajudar a melhorar a rastreabilidade na moda.