Início Arquivo

Boss procura parceiro

A empresa alemã, Hugo Boss, controlada pela empresa de capital de risco Permira, encontra-se à procura de um novo parceiro que acelere a expansão da sua presença no mercado indiano (ver Hugo Boss na corrida à índia). Segundo notícias vindas a público, o gigante da indústria de moda alemã terÁ jÁ eleito três candidatos que irão disputar entre si o lugar de parceiro para aquele mercado. Birla Group, Madura Garments e o gigante do imobiliÁrio DLF encontram-se assim em posição privilegiada para substituir a empresa sedeada no Dubai, Ben Hendi, que abriu conjuntamente com a Boss três lojas em hotéis de 5 estrelas no mercado indiano. A Hugo Boss, com um volume de negócios consolidado de 2 mil milhões de dólares, considera a índia como um mercado-chave em termos de crescimento no segmento do vestuÁrio de luxo. A sua entrada no mercado indiano, através da Ben Hendi, não tem demonstrado o dinamismo esperado, pelo que a Hugo Boss quer com esta nova parceria inverter a situação de forma a aproveitar o enorme potencial deste mercado. O tipo de acordo em cima da mesa passa por um Master Franchise com o parceiro seleccionado. A Hugo Boss, assim baptizada devido ao nome do seu fundador, Hugo Ferdinand Boss, opera globalmente vÁria marcas, onde se destacam a Boss, a Baldessarini e a Hugo. Na índia o grupo alemão marca presença com a Boss Black, a Boss Orange e a Boss Green. Esta nova investida da Hugo Boss no mercado indiano, acontece numa altura em que muitas marcas internacionais têm encontrado inúmeras dificuldades no estabelecimento da sua presença. Marcas como a Canali e a Zegna foram obrigadas a rever a sua estratégia, esperando-se que outras marcas tenham que tomar a mesma atitude, tendo mesmo que mudar de parceiros para viabilizar as suas operações. O segmento de luxo do retalho de moda indiano tem vindo a assinalar impressionantes taxas de crescimento, sendo que o seu potencial tem despertado o interesse de marcas como Armani, Paul Smith, Dunhill e Escada. Apesar dos receios de recessão e da queda do sentimento de confiança dos consumidores, gigantes indianos como a Madura Garments, a Pantaloon, o Birla Group e a DLF tem mantido intensas negociações com marcas como a DKNY, a Hugo Boss e a Armani para o reforço das suas presenças naquele mercado.