Início Notícias Moda

Brasil com jogo de moda

A mais recente edição da semana de moda de São Paulo apostou alto no modelo ver agora/comprar agora – algo que teve implicações no alinhamento do certame, com vários designers emergentes convidados a apresentar as respetivas coleções e a surpreenderem a assistência.

A São Paulo Fashion Week, inaugurou na sua última edição (SPFW N43) o novo calendário – agora em março e no final de agosto, sincronizando o certame com o calendário do retalho. Com 31 desfiles, a SPFW N43 apresentou seis novas marcas à assistência.

«A mudança é inevitável. O que funcionava até ontem já não funciona mais. Estamos a construir o futuro e a aprender juntos. Os desfiles são hoje mais importantes do que nunca. Além de serem uma fonte direta de conteúdo e informação, são uma ferramenta de comunicação direta com o consumidor e poderosíssima para gerar desejo e resultados imediatos de negócios», afirmou Paulo Borges, organizador do evento há mais de 20 anos, ao portal brasileiro de moda FFW.

Apesar de algumas das marcas brasileiras mais tradicionais, como Ronaldo Fraga, Reinaldo Lourenço e Glória Coelho, terem optado por sair do calendário esta estação, para se adaptarem aos novos tempos, os designers e marcas emergentes tiveram assim a oportunidade de se juntarem e levar novas parcerias e colaborações para a passerelle da Fundação Bienal, no Parque do Ibirapuera. Eis as marcas a ter no radar, de acordo com o portal de tendências WGSN.

Apartamento 03 + Inbox

Inspirado no romance “Il Visconte Dimezzato” de Italo Calvino, a coleção de inverno de Luiz Claudio Silvia para a Apartamento 03 cruzou a passerelle com silhuetas alongadas, alfaiataria bordada e estampados delicados de borboletas (em pequenas e grandes dimensões). Essas mesmas borboletas foram também usadas nos pares de mules desenvolvidos em colaboração com a marca de calçado Inbox Shoes.

Vans x A La Garçonne

Os designers Alexandre Herchcovitch e Fábio Souza, provavelmente dois dos nomes mais referenciados nesta estação da SPFW, trabalharam com a Vans nas sapatilhas personalizadas para a sua mais recente coleção para a marca A La Garçonne, complementando a vibração desportiva vista em parte da coleção. Como é a assinatura da marca, as Vans clássicas foram pintadas à mão com cordas e personalizadas com atacadores em 20 estilos.

Memo + Fiever

Além da colaboração com a marca Lilly Sarti, a Memo juntou-se também, e pela segunda vez, à marca de calçado Fiever na SPFW para uma coleção desportiva. A Fiever é conhecida pelo seu apelo jovem e trouxe a sua vibração única para uma seleção de sapatilhas, sliders (chinelos abertos) botas/sapatilhas híbridas inspiradas nos desportos que o vestuário da Memo trabalhou na coleção de inverno – do ténis ao mergulho. Citadino/urbano foram os ambientes da coleção de performance, que explorou materiais como o plástico para as sapatilhas, pele sintética nos sliders e pelo falso nas botas híbridas.

Pimenta + Melissa

Apesar de não terem sido desenhados especificamente para o desfile, os clássicos brogues da Melissa foram recrutados pelo designer João Pimenta para a sua coleção de inverno. Apesar de ser uma marca de raiz feminina, a mais recente coleção da Melissa sugere que os sapatos não têm género e podem ser usados por qualquer pessoa. Da mesma forma, a marca masculina Pimenta encaminhou modelos masculinos para a passerelle com saias fluidas e túnicas longas, na tentativa de esbater as fronteiras entre roupa masculina e feminina.

Cotton Project + Puma + Pegé

Para a sua terceira apresentação na SPFW, a marca indie Cotton Project associou-se a várias marcas para construir o ambiente descontraído do seu desfile, cujo mote foi “Relaxation is Priority”. À Puma, a Cotton Project pediu que as sapatilhas Creeper, desenvolvidas pela cantora Rihanna, fossem criadas em tamanhos de homem, numa paleta neutra. Já com a Pegé, marca de calçado artesanal de Mariana Adjuto e Patrícia Giufrida, os slippers (chinelos fechados) foram trabalhados em materiais brilhantes e cores mais fortes, complementando o estado de espírito relaxado da mostra.