Início Breves

Breves

  1. LVMH é o campeão do luxo
  2. Homem ruma a Paris
  3. Uniqlo e Theory juntas em coleção
  4. Sul-coreanos regressam às compras
  5. David Bowie homenageado pela moda
  6. Sustentabilidade do algodão em causa

1LVMH é o campeão do luxo

O relatório anual da Deloitte “Global Powers of Luxury Goods” coloca no topo da lista as empresas por detrás das marcas Louis Vuitton, Cartier e Estée Lauder. O grupo LVMH Louis Vuitton Moët Hennessy SE, sediado em França e que detém ainda a Bulgari, Emilio Pucci, Donna Karan, Marc Jacobs, TAG Heuer e a Benefit Cosmetics, é o maior conglomerado de luxo do mundo, com base nos dados de 2014. A suíça Richemont (que tem no portefólio a Cartier, a Lancel, Montblanc e Piaget) surge no segundo lugar, enquanto o grupo americano Estée Lauder (que inclui as marcas MAC, Clinique e Jo Malone) fecha o pódio. Os três grupos mantêm as mesmas posições do relatório de 2015. A italiana Luxottica, que produz óculos sob as marcas próprias Ray-Ban, Persol e Oakley, assim como para marcas terceiras como Chanel, Armani, Versace e Prada, subiu um lugar e ocupa agora a quarta posição. Também a suíça Swatch subiu uma posição, assim como o francês Kering (Gucci, Saint Laurent, Balenciaga), enquanto o grupo de joalharia de Hong Kong Chow Tai Fook passou do quarto para o sétimo lugar. L’Oreal Luxe, Ralph Lauren e PVH (que detém a Calvin Klein e a Tommy Hilfiger) completam o top 10 da Deloitte.

2Homem ruma a Paris

Apesar de um certo afastamento da passerelle, provocado pela revolução em curso nos calendários de moda tradicionais, os designers de moda masculina vão regressar a Paris para mostrar as suas mais recentes coleções. A semana de moda masculina da Cidade-Luz, que tem lugar depois dos desfiles em Londres e Milão, está agendada para 22 a 26 de junho. No calendário oficial, Lucien Pellat Finet é o responsável, como habitualmente, por abrir o evento, com um desfile às 10h. Já o encerramento deverá ficar a cargo de Thom Browne, embora não esteja ainda confirmado.

3Uniqlo e Theory juntas em coleção

A retalhista japonesa Uniqlo fez uma parceria com a marca americana Theory para uma coleção-cápsula de camisolas para homem, segundo o WWD. A pequena coleção consiste em três modelos de polo e um de t-shirt, confecionados com malhas com gestão de humidade da Uniqlo. A coleção foi lançada no Japão a 10 de junho e está igualmente disponível nas lojas da Uniqlo em todo o mundo, assim como no seu website. Os preços variam entre 19,90 e 29,90 euros.

4Sul-coreanos regressam às compras

As vendas dos grandes armazéns na Coreia do Sul em abril cresceram ao ritmo mais elevado dos últimos três meses, graças à melhoria da confiança dos consumidores mas também à subida das temperaturas e a existência de um feriado extra. As vendas combinadas em grandes armazéns como Hyundai, Lotte e Shinsegae, subiram 4,3%, em comparação com abril do ano passado, segundo o Ministério do Comércio, Indústria e Energia, em comparação com o crescimento de 0,3% em março, o que marca o maior crescimento desde janeiro. As marcas internacionais registaram o maior aumento das vendas dentro dos grandes armazéns, com um aumento de 8,6% em termos anuais. As vendas foram impulsionadas pela subida das temperaturas, que foram mais altas do que em abril de 2015, assim como pelo feriado extra a meio do mês, para as eleições parlamentares. As vendas em lojas de descontos também cresceram 1,7%, tendo recuperado de uma queda de 4,6% em março, graças ao impulso dado pelas fortes vendas de vestuário.

5David Bowie homenageado pela moda

Os designers de moda prestaram tributo a David Bowie, a estrela do rock e ícone de moda, na cerimónia de prémios que destacou as pessoas cuja influência se reflete na indústria. A atriz Tilda Swinton aceitou o Prémio Especial de Homenagem dos Diretores em nome da viúva de Bowie, Iman, nos Prémios do Council of Fashion Designers of America (CFDA) no Hammerstein Ballroom em Nova Iorque. Michael C. Hall, uma das estrelas de “Lazarus”, o musical em que Bowie trabalhou antes da sua morte aos 69 anos, também fez uma interpretação. «David Bowie tem uma influência em tudo. Ele era um evento cultural – a sua música, tudo o que ele era e sentimos a falta dele», afirmou na passadeira vermelha a designer Diane von Furstenberg. Bowie ganhou fama com êxitos como “Space Oddity” e aplausos pelos seus personagens trendy, como “Ziggy Stardust”, tendo alargado as fronteiras do rock, da moda, da arte e do teatro durante décadas. Os prémios galardoaram ainda, entre outros, Donna Karan, que recebeu o Prémio do Fundador, Marc Jacobs (Designer do Ano de Moda Feminina), Thom Browne (Designer do Ano Moda Masculina), Alessandro Michele (Prémio Internacional) e Beyoncé (Ícone de Moda do Ano).

6Sustentabilidade do algodão em causa

A maior parte das empresas que usam algodão fazem quase nada para melhorar a sustentabilidade ambiental no seu aprovisionamento, revelaram grupos de defesa do ambiente. A cultura tradicional do algodão, a principal fibra natural usada na indústria têxtil, usa muitos pesticidas e água. Uma pesquisa do website Rank a Brand mostra que 29 dos 37 maiores utilizadores de algodão receberam sinal vermelho num estudo sobre política, sourcing, utilização e rastreabilidade, apontam num comunicado conjunto o World Wildlife Fund, Solidaridad e Pesticide Action, que solicitaram o estudo. A maior retalhista mundial de mobiliário Ikea foi a única empresa a ter um sinal verde, com 12 pontos (num total de 19,5), seguida das retalhistas de vestuário H&M e C&A, com nove pontos cada. Segundo os grupos de defesa do ambiente, 13% da produção mundial pode ser classificada como mais sustentável, mas menos de um quinto desse valor é vendido realmente como mais sustentável. O resto é vendido como algodão convencional devido à falta de procura. «As razões para este valor baixo dado pelas empresas incluem baixa procura do consumidor, complexidade das suas cadeias de aprovisionamento e custos adicionais», referem. «A baixa aceitação pode desmotivar os agricultores e dificultar uma mudança durável no sector têxtil», apontam.