Início Breves

Breves

  1. Retalho abranda na Zona Euro
  2. Filhas gastam mais do que filhos
  3. Marni lança edição limitada para o Natal
  4. Vente-privée atinge 3 mil milhões de euros
  5. Robots reduzem tempo de entrega na Hudson’s Bay
  6. Real Madrid veste a camisola pelos oceanos

1Retalho abranda na Zona Euro

O crescimento das vendas a retalho na Zona Euro abrandou pelo segundo mês consecutivo em setembro para marcar o ritmo mais lento em dois anos, de acordo com os dados preliminares do Eurostat. As vendas a retalho nos 19 países que constituem a região subiram 1,1% em termos anuais (ajustadas em termos de calendário), após um crescimento de 1,2% em agosto – um valor revisto em alta face ao valor inicial de 0,6%. Os analistas esperavam um ganho de 1,2% em setembro. O crescimento no nono mês do ano foi o mais baixo desde setembro de 2014, quando as vendas aumentaram 0,8%. O crescimento nas vendas de artigos não-alimentares foi de apenas 0,4%, face a 2% em agosto, enquanto as vendas de bens alimentares, bebidas e tabaco subiram 1,8% em comparação com o aumento de 0,4% no mês anterior. Na UE a 28, as vendas cresceram 2,2%, depois do aumento de 2,6% no mês anterior. Em termos mensais, as vendas a retalho caíram pelo segundo mês consecutivo em setembro, uma descida de 0,2% em comparação com agosto. A descida no Eurostat foi causada essencialmente por uma diminuição das vendas de bens não-alimentares, com os declínios mais acentuados a registarem-se na Alemanha, Portugal e Eslovénia. As vendas mensais também diminuíram pelo segundo mês consecutivo na UE a 28, com uma descida de 0,2% depois da queda de 0,1% em agosto.

2Filhas gastam mais do que filhos

Ter uma filha é mais dispendioso do que ter um filho até aos 18 anos, segundo uma nova pesquisa britânica. As estatísticas da moneysupermarket.com mostram que os pais gastam cerca de 109 mil libras (98,8 mil euros) com as filhas até aos 18 anos mas apenas 79 mil libras com os filhos, com a diferença a ser justificada por despesas com vestuário, cortes de cabelo, maquilhagem e joalharia, numa altura em que a pressão para parecer bem nas redes sociais aumenta. Os números mostram que os pais gastam cerca de 23.500 libras em vestuário de menina, com os hábitos de consumo a serem impulsionados pelo foco maior dado por marcas de luxo a crianças e adolescentes e pela cultura de celebridades. As compras para meninos nesta área rondam as 14 mil libras. Os gastos com maquilhagem e artigos do género para meninas é de 17.500 libras até aos 18 anos, enquanto para os rapazes é de apenas 10 mil libras. A pesquisa também mostrou que enquanto as crianças são bebés, os pais tendem a gastar a mesma quantia independentemente do género. No entanto, os rapazes beneficiam mais em algumas áreas à medida que ficam mais crescidos, recebendo mais dinheiro na semanada, de cerca de 7 libras por semana. As raparigas recebem cerca de 6 libras por semana, com os investigadores a afirmarem que os rapazes são mais exigentes quando pedem dinheiro. Os rapazes levam ainda a um maior gasto com desporto e brinquedos (mais 1.000 libras) e as compras de gadgets e jogos são também superiores para os rapazes (7.800 libras) em comparação com as raparigas (6.900 libras).

3Marni lança edição limitada para o Natal

A Marni está a entrar no espírito das festas com uma nova linha cápsula, batizada Blinky Collection. Inspirada na arte abstrata alemã dos anos 60, a coleção de edição limitada mistura padrões geométricos e cores fortes em três combinações repetidas, focando-se nos tons primários de vermelho, azul e amarelo. A inicial M é também um tema recorrente na série, surgindo nas peças como um motivo forte em vários tamanhos. A coleção de 11 peças inclui um colete, uma minissaia em lã, uma t-shirt de algodão com bainha contrastante, um par de meias com padrões e um anorak em poliamida com punhos em malha rib. Os acessórios incluem um lenço em seda, uma carteira com blocos de cor, brincos em resina e ouro e uma pregadeira na forma da letra M. Foi ainda relançada a Marni Pocket Bag nas três cores da coleção. Esta não é a primeira vez que a Marni bebe inspiração no mundo da arte – no ano passado a casa italiana decidiu dar um lado mais artístico à coleção outono-inverno 2015, com uma campanha fotografada por Jackie Nickerson. Fez ainda uma parceria com o artista brasileiro Véio num projeto de escultura chamado “Becoming Marni” para a 56.ª edição da Bienal de Arte de Veneza. A Marni Blinky Collection está disponível em Marni.com até janeiro de 2017.

4Vente-privée atinge 3 mil milhões de euros

A retalhista francesa online vente-privée espera que as vendas de 2016 atinjam cerca de 3 mil milhões de euros, em comparação com 2 mil milhões de euros em 2015, um valor que tem o contributo das aquisições e um relançamento da gestão, depois da saída dos EUA, indicou o fundador da empresa à Reuters. A vente-privée, a maior retalhista discount da Europa em termos de vendas, concorre com a Amazon, eBay e Showroom Privé. Vende vestuário, viagens exóticas, vinhos, artigos alimentares, relógios e joalharia com descontos entre 50% e 70%. Na Europa, o seu modelo foi já copiado pela alemã Brands4Friends e pela britânica Brand Alley. O fundador e presidente do conselho de administração, Jacques-Antoine Granjon, revelou que a empresa espera atingir um crescimento de 20% das vendas comparáveis este ano, depois da subida de 13% em 2015, e espera novamente um crescimento de dois dígitos em 2017, apesar da queda no sector do luxo estar a tornar o negócio mais difícil. «Quando há uma queda, as marcas estão na verdade mais preocupadas com a sua imagem, por isso nem sempre é fácil conseguir stock deles», explicou Granjon à Reuters. Na entrevista, que decorreu no Vogue Fashion Festival, em Paris, o fundador da vente-privée referiu que o site trabalha com 6.000 marcas, incluindo algumas de luxo, como a Montblanc e a Chaumet, esta última do LVMH. Em média, 50% dos consumidores que compraram um artigo de uma marca visitaram a sua loja um mês mais tarde. No último ano, a vente-privée comprou a vente-exclusive, líder no Benelux, a Designers & Friends na Dinamarca, a suíça e-boutic.ch e a Privalia, que está ativa em Espanha, em Itália, no Brasil e no México. Jacques-Antoine Granjon indicou que a empresa está ainda atenta a possíveis aquisições, nas quais pode gastar várias centenas de milhões de euros. Este mês comprou a zlotewyprzedaze.pl na Polónia, tornando este no 14.º país onde opera. «Vários níveis de crescimento foram postos em prática e vamos continuar a ver o seu impacto no próximo ano», indicou Granjon. A vente-privée saiu dos EUA há dois anos, após uma parceria com a American Express não ter atingido os resultados esperados. O fundador disse ainda que a empresa não está a pensar em abordar o mercado britânico porque tanto o Reino Unido como os EUA têm culturas de “outlet” bem desenvolvidas, onde as marcas já vendem stock com descontos, tornando difícil para os sites de venda online de artigos com desconto entrar nesses mercados.

5Robots reduzem tempo de entrega na Hudson’s Bay

A gigante do retalho canadiana Hudson’s Bay Company gastou mais de 60 milhões de dólares canadianos (cerca de 40,7 milhões de euros) a atualizar o seu centro de distribuição em Toronto, com um novo sistema robótico que vai permitir acelerar as entregas. A empresa reduziu para 15 minutos o processo de localizar e enviar os produtos, o que anteriormente demorava duas horas e meia. O CEO, Jerry Storch, afirma que a nova tecnologia é como passar de «um ábaco para um MacBook Pro». A Hudson’s Bay é a primeira empresa canadiana a usar o sistema robótico Opex Perfect Pick. Os 300 robots conseguem localizar um artigo comprado online em 30 segundos e eliminam a necessidade dos trabalhadores andarem 15 quilómetros por dia nas instalações de cerca de 67 mil metros quadrados. O sistema melhora ainda a precisão dos artigos enviados para 99,7%, em comparação com 97% a 98% quando o processo é feito manualmente. É o maior sistema de envio de embalagens Perfect Pick alguma vez construído e é 12 a 15 vezes mais rápido do que o processo manual tradicional. Pode ainda albergar um milhão de unidades de inventário e consegue processar cerca de 4.200 encomendas por hora. O centro de distribuição tem cerca de 300 trabalhadores e a Hudson’s Bay afirma que os robots não levaram a despedimentos mas apenas a menos contratações durante os períodos mais agitados. A empresa antecipa a contratação de 250 trabalhadores sazonais no período de Natal, em vez dos 650 que contratou no ano passado.

6Real Madrid veste a camisola pelos oceanos

Os gigantes do futebol Real Madrid e Bayern Munich estão a usar equipamentos feitos a partir de plástico recolhido no mar e reciclado em jogos oficiais este mês, numa tentativa de chamar a atenção para o aumento da poluição. A Adidas, que patrocina os dois clubes, está a lançar os primeiros produtos de performance para o futebol em associação com a Parley for the Oceans, que usa plástico retirado do mar em áreas costeiras das Maldivas, segundo noticiou o The Mail Online. O Real Madrid vai usar o equipamento num logo da liga espanhola com o Sporting Gijon a 26 de novembro, enquanto o Bayern Munich usou o equipamento no jogo da Bundesliga no fim de semana passado com o Hoffenheim. Entretanto, a Adidas planeia produzir um milhão de sapatilhas com plástico retirado do oceano no próximo ano, o que equivale à recolha de pelo menos 11 milhões de garrafas de áreas costeiras para reciclagem. A gama Adidas x Parley é a primeira linha de vestuário e calçado de performance a ser lançada, desde que a gigante do sportswear alemã fez a parceria com a Parley for the Oceans, em abril de 2015.