Início Breves

Breves

  1. Consumo abranda nos EUA
  2. Alber Elbaz regressa aos ténis
  3. JD Sports compra Go Outdoors
  4. Homem Alexander Wang com marca única
  5. Millennials japoneses são os mais pessimistas
  6. Chanel mostra coleção cruise em Paris

1Consumo abranda nos EUA

O consumo das famílias americanas abrandou em novembro e os rendimentos mantiveram-se estagnados, sinais de que o atual dinamismo económico pode ter abrandado. O consumo pessoal, que mede quanto os americanos gastam em tudo, desde mercearias a taxas, subiu 0,2% em termos mensais em novembro, de acordo com os números divulgados pelo Departamento de Comércio. Os rendimentos permaneceram praticamente inalterados em novembro em comparação com outubro. Os analistas esperavam que tanto o consumo pessoal como os rendimentos aumentassem 0,3%. O consumo em outubro foi revisto em alta para uma subida de 0,4% em vez de 0,3%. Os rendimentos em outubro, contudo, foram revistos em baixa, com um aumento de 0,5% em comparação com uma leitura de 0,6%. O consumo foi sólido durante os meses de verão e impulsionou o crescimento da economia a um ritmo de 3,5%, o maior aumento trimestral em dois anos. O crescimento de novembro foi mais suave, dando a indicação de que a expansão económica não deverá manter a força do último trimestre nos últimos meses do ano. Em novembro, o consumo de vestuário subiu 0,1%, enquanto a aquisição de artigos de valor elevado, como automóveis e eletrodomésticos, desceu 0,6%. O consumo em serviços, como consultas médicas, aumentou 0,3%. Ao mesmo tempo, os preços ao consumidor mantiveram-se estagnados em novembro. Os americanos também pouparam uma quota mais pequena do seu rendimento no mês passado. A taxa de poupança caiu para 5,5% em comparação com 5,7% no mês anterior.

2Alber Elbaz regressa aos ténis

Alber Elbaz poderá estar de regresso aos ténis, depois de ter realizado uma parceria com a Converse no Japão. O ex-diretor criativo da Lanvin deverá revelar os novos ténis no início de 2017, de acordo com o website WWD. O projeto será o mais recente numa série de projetos especiais do designer, que anunciou em outubro que vai lançar um novo perfume criado com o perfumista Frédéric Malle no próximo mês de março. Desde a sua saída da Lanvin no ano passado, Elbaz já fez uma parceria com a gigante dos cosméticos Lancôme numa linha de maquilhagem com edição limitada.

3JD Sports compra Go Outdoors

A JD Sports comprou a retalhista Go Outdoors por 112,3 milhões de libras (cerca de 131,7 milhões de euros) à YFM Equity Partners e ao 3i Group. O negócio inclui a aquisição das 58 lojas da retalhista e a assunção da dívida de cerca 16 milhões de libras. Com a compra, a retalhista de vestuário de desporto e moda JD Sports soma mais uma marca de retalho a um portefólio que contempla já as insígnias Blacks, Millets, Ultimate Outdoors e Tiso, que em conjunto registaram um volume de negócios de 155 milhões de libras no ano fiscal de 2015-2016 e 182 lojas. Os fundadores da Go Outdoors, Paul Caplan e John Graham, estão de saída. «A sobreposição mínima em localizações de lojas e a sua abordagem de retalhista fora da cidade complementa o trabalho que fizemos na high street com a Blacks e a Millets e reforça ainda mais a nossa oferta no sector outdoor. Estou entusiasmado com as perspetivas futuras que isso encerra para o JD Group», revelou o diretor-executivo da JD Sports, Peter Cowgill. Nas 53 semanas até 31 de janeiro de 2016, a Go Outdoors registou vendas de 202, 2 milhões de libras, com um lucro bruto de 4,9 milhões de libras. Em setembro, a JD Sports registou lucros semestrais recorde e anunciou planos para lançar uma loja na Austrália, assim como prosseguir a expansão na Europa. A empresa comprou a Next Athleisure na Austrália, que vende com a insígnia Glue, com o negócio a dar «a plataforma para abrir a JD na Austrália». Segundo Rob Baxter, partner na área de retalho na KPMG, que aconselhou a Go Outdoors na transação, afirmou que «a concorrência na indústria de retalho do Reino Unido é intensa e a sua pressão estão cada vez mais a gerar a consolidação no mercado. O sector de desporto e lazer tem sio particularmente ativo nas fusões e aquisições no último ano, impulsionado por tendências demográficas particularmente ativas e um mercado onde um grande número de retalhistas e donos de marcas competem».

4Homem Alexander Wang com marca única

Alexander Wang vai consolidar o vestuário de homem sob uma única marca, combinando as coleções de pronto-a-vestir e da T by Alexander Wang a partir do outono de 2017. A marca indicou que a mudança estratégica reflete o crescimento no vestuário de homemm transformando uma das categorias em mais rápido crescimento numa oferta completa de lifestyle. Todo o vestuário de homem terá o logótipo com a assinatura da Alexander Wang numa etiqueta preta, o mesmo que é atualmente usado para o pronto-a-vestir de homem. A fusão dos básicos da T by Alexander Wang com a gama mais alta de pronto-a-vestir «dá aos consumidores uma experiência holística e oferece um guarda-roupa completo para homem, desde as peças mais simples a novidades desenvolvidas em construções inovadoras, com grafismos influenciados por streetwear e vestuário exterior de luxo», indicou a marca. O diretor criativo e CEO Wang acrescentou que «a decisão de tornar o nosso negócio de homem mais eficiente foi longamente pensada e reflete a forma como os nossos consumidores já interagem com a marca. Tendo uma linha focada permite-nos empurrar a fronteiras da inovação técnica para elevar o vestuário de homem criando novas assinaturas, categorias e atualizando os códigos do homem Alexander Wang». A coleção vai ser mostrada a compradores durante a Semana de Moda de Homem de Paris em janeiro e no showroom da Alexander Wang em Paris.

5Millennials japoneses são os mais pessimistas

Os millennials japoneses estão entre os mais pessimistas do mundo. Um estudo do Manpower Group mostra que a maior parte dos jovens adultos nas maiores economias mundiais têm uma expectativa otimista mas menos de 40% dos japoneses sentem-se dessa forma e são ainda mais pessimistas do que os millennials gregos, apesar das dificuldades económicas da Grécia nos últimos anos. As preocupações dos millennials japoneses focam-se no futuro a sustentar uma população cada vez mais envelhecidas, as hipóteses de encontrar empregos permanentes bons e a grande dividia nacional do país. Eles afirmam que isso faz com que estejam muito preocupados com a reforma e está a forçar muitos a adiar o casamento, a compra de casa e filhos. Cerca de 37% espera ter de trabalhar depois da reforma. A média mundial de millennials que antecipa ter de trabalhar até morrer é de 12%, com 18% dos chineses a sentir-se dessa forma e 15% dos gregos. O estudo revela ainda que em alguns países as mulheres são tão ambiciosas quanto os homens para obterem uma posição de liderança, mas que os EUA, Singapura e Suíça têm a maior diferença de géneros. França é o único país onde homens e mulheres aspiram da mesma forma a liderar, de acordo com o estudo “Millennials Careers: 2020 Vision Report”. Globalmente, apenas 22% dos millennials aspiram a papéis de liderança como principal prioridade da carreira. Quase a mesma percentagem dá valor a ganhar muito dinheiro (21%), contribuir de forma positiva (23%) e trabalhar com ótimas pessoas (22%).

6Chanel mostra coleção cruise em Paris

A Chanel confirmou que a próxima coleção cruise será mostrada em Paris. A casa de moda francesa confirmou a data de 3 de maio para o desfile, embora não tenha ainda desvendado o local, segundo o WWD. A coleção cruise tem sido mostrada em diversas localizações, de Seul a Havana, enquanto a coleção Métiers d’Art já viajou até Dallas, Edimburgo e Salzburgo no passado. Contudo, a Chanel e o seu diretor criativo Karl Lagerfeld mostrou a mais recente pré-coleção na capital francesa.