Início Breves

Breves

  1. Formação em destaque na Covilhã
  2. Europeus mais confiantes
  3. Performance da Under Armour deixa a desejar
  4. Online em rota ascendente na Índia
  5. Banana Republic muda estratégia
  6. Vestuário soma vendas no Japão

1Formação em destaque na Covilhã

A formação na indústria têxtil e vestuário estará em destaque durante o dia de hoje, com o Secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita, a visitar a delegação do Modatex na Covilhã. O programa, que começa às 11h, inclui ainda a visita à Twintex, onde será assinado um protocolo de colaboração com o Modatex para o desenvolvimento da formação e qualificação dos colaboradores da empresa, que permitirá iniciar o processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC) de 30 dos seus colaboradores, e à Dielmar, onde será feita a entrega de certificados de conclusão do processo de RVCC a 27 colaboradores, sendo 25 na saída de Costureira/o Industrial de Tecidos e dois em Costureira/o Modista. «O Modatex, em parceria com as empresas locais, tem desenvolvido percursos formativos e de certificação de competências que permitam a qualificação/requalificação de recursos humanos, tendo em vista dotar o tecido empresarial de recursos humanos qualificados que possam contribuir para o desenvolvimento do sector ITV na região. Para além das formações realizadas no centro, decorrem ações nas instalações das próprias empresas», aponta o Modatex em comunicado. Durante o ano passado, foram emitidos 319 certificados nas áreas geográficas abrangidas pelas delegações do Modatex, que incluem, além da Covilhã, Porto, Barcelos, Vila das Aves e Lisboa. «O RVCC PRO é feito a partir de um Diagnóstico Técnico, que identifica as competências existentes e as que eventualmente faltam para a qualificação necessária segundo a estratégia da empresa. Este trabalho técnico de RVCC PRO enquadra-se como formação interna, no âmbito do Artigo 131º do Código do Trabalho. O apoio prestado pelo Modatex é gratuito», conclui.

2Europeus mais confiantes

O sentimento económico da Zona Euro para janeiro subiu pelo quinto mês consecutivo, quase para o valor mais alto em seis anos, ao contrário das expectativas de uma ligeira quebra, de acordo com os dados da Comissão Europeia. O aumento reflete o ambiente otimista na indústria, serviços, sector financeiro e entre os consumidores, assinalando que os 19 países que partilham a moeda comum entraram em 2017 em força. Contudo, houve declínios no comércio a retalho e na confiança na construção. O estudo mensal da Comissão mostrou que o sentimento económico no bloco subiu para 108,2 este mês, em comparação com 107,8 em dezembro, bem acima da média de longo prazo de 100 e sem comparação desde março de 2011. Os analistas antecipavam uma ligeira queda para 107,7. «A confiança praticamente inalterada na Zona Euro resultou de uma melhoria na confiança da indústria, que compensou declínios no comércio a retalho e na confiança da construção. A confiança nos serviços e dos consumidores permaneceu praticamente inalterada», referiu a Comissão em comunicado. Entre os países maiores, o sentimento económico caiu em França e ligeiramente na Alemanha, tendo aumentado em Espanha, Itália e Holanda. O índice do sentimento industrial subiu para 0,8 em comparação com 0 em dezembro e a confiança dos serviços melhorou de 13,1 para 13,5.

3Performance da Under Armour deixa a desejar

A Under Armour registou vendas e lucros trimestrais inferiores ao esperado e antecipa que o volume de negócios de 2017 fique bastante abaixo das estimativas de Wall Street, afetado pela forte concorrência e um abrandamento do crescimento na América do Norte. O volume de negócio nos três meses até 31 de dezembro aumentou 12%, para 1,31 mil milhões de dólares (1,22 mil milhões de euros) – o crescimento mais lento em oito anos. Em média, os analistas esperavam 1,41 mil milhões de dólares. O lucro líquido caiu para 104,9 milhões de dólares, em comparação com 105,6 milhões de dólares no mesmo período do ano anterior. A produtora de sportswear antecipa que em 2017 o volume de negócios cresça 11% a 12%, para cerca de 5,4 mil milhões de dólares. Em média, os analistas esperam um valor a rondar 6,05 mil milhões de dólares, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

4Online em rota ascendente na Índia

A Índia espera um grande crescimento no comércio online este ano, com o número de consumidores online a dever atingir 100 milhões no final de 2017. Cerca de 69 milhões de consumidores fizeram compras online em 2016, de acordo com um estudo da Assocham – Resurgent India, e o número vai crescer ainda mais em 2017, graças ao aumento dos jovens nativos digitais, uma melhor infraestrutura logística e a popularidade dos dispositivos de banda larga. A falta de notas no mercado e a redução na transação de dinheiro vai também apoiar o crescimento do comércio eletrónico, indicou o The Economic Times. Até ao final de 2018, o mercado de comércio eletrónico deverá registar um valor de 17,52 mil milhões de dólares. O comércio em dispositivos móveis irá impulsionar 50% das vendas dos consumidores que fizerem compras online pela primeira vez. Geograficamente, Bangalore lidera, com 69%, seguida de Bombaim e Deli, com 65% e 61%, respetivamente. As categorias populares para as compras online incluem vestuário, telemóveis e cosméticos. As vendas online de relógios e joalharia também registaram um forte crescimento em 2016. Para o futuro, os desafios para um maior crescimento da indústria incluem falta de leis que regulem o comércio eletrónico, baixas barreiras à entrada, falta de mão de obra e modelos de negócio em rápida mudança.

5Banana Republic muda estratégia

A Banana Republic anunciou uma mudança na apresentação em Nova Iorque da nova coleção para 9 de fevereiro, para se enquadrar no calendário do retalho “veja agora, compra agora”. Vai também abrir três lojas pop-up em lojas nos EUA e anunciou uma nova coleção em colaboração com a embaixadora da marca Olivia Palermo. As pop-up, que ficarão nas lojas da Banana Republic no SoHo, em Nova Iorque, no Grove, em Los Angeles, e em Grant Street, em San Francisco, vão abrir a 9 de fevereiro, oferecendo a coleção da primavera 2017 e produtos de terceiros, numa seleção com curadoria de Palermo. Além disso, a parceria entre Palermo e a Banana Republic vai ser alargada, com a estreia de uma coleção-cápsula de outono na Semana de Moda de Nova Iorque, com uma amostra prévia privada durante esta edição do evento. Olivia Palermo foi nomeada embaixadora mundial da Banana Republic em setembro do ano passado. Palermo é a primeira mulher a assumir este papel na marca, em conjunto com o jogador da NBA Kevin Love, que foi nomeado embaixador de estilo de homem.

6Vestuário soma vendas no Japão

As vendas a retalho no Japão subiram 0,6% em termos anuais em dezembro, para 13,43 biliões de ienes (110 mil milhões), impulsionado por um aumento nas vendas de automóveis e marcando o segundo mês consecutivo de crescimento, de acordo com o Ministério da Economia, Comércio e Indústria. As vendas em grandes armazéns, contudo, desceram 2,6%, refletindo uma procura débil por vestuário de inverno, atribuída às temperaturas anormalmente altas para a época, com as vendas de vestuário no geral a descerem 2,1%. As vendas em supermercados também caíram 0,4%. As vendas de automóveis cresceram 5,9%, um aumento pelo quinto mês consecutivo, lideradas pela procura de novos modelos. As vendas de bens alimentares e bebidas aumentaram 1,7%, graças a um aumento robusto das vendas em lojas de conveniência e um aumento dos preços dos vegetais. As vendas em lojas de conveniência registaram um crescimento de 3,7% graças a fortes vendas de bens alimentares. As vendas em grandes lojas de eletrodomésticos caíram 1,5%, devido a vendas inferiores em artigos como computadores. As vendas de combustíveis subiram 1% devido a preços mais altos da gasolina, que subiram pela primeira vez em 27 meses.