Início Breves

Breves

  1. Heidi Klum desenha para o Lidl
  2. CFDA premeia mudança
  3. eBay cresce na personalização
  4. Nova marca da H&M já tem duas lojas
  5. Zappos aposta em vestuário funcional
  6. Moda pela franja

1Heidi Klum desenha para o Lidl

De acordo com a informação hoje divulgada, a modelo e apresentadora alemã vai assinar a nova coleção de vestuário da cadeia de supermercados do seu país natal. No final deste ano, os clientes Lidl vão assistir ao lançamento da coleção de vestuário de mulher exclusiva que Heidi Klum está já a preparar – batizada “Esmara, by Heidi Klum”. A parceria visa democratizar o acesso dos consumidores a moda de alta qualidade. «Espero sinceramente que as pessoas gostem da coleção que desenhei para o Lidl», refere a modelo em comunicado. Na mesma nota, Klum acrescenta que está feliz com a colaboração e afirma que, tal como ela, o Lidl tem «padrões muito elevados, com ótimos produtos de máxima qualidade e ao melhor preço». As peças desenhadas pela modelo alemã vão ser apresentadas no âmbito da Lidl Fashion Week, iniciativa que ambiciona dinamizar a área de moda na cadeia alemã de supermercados. De acordo com o Lidl, trata-se de uma «plataforma de vendas a longo prazo, através da qual o Lidl apresentará a sua seleção global de moda». A Lidl Fashion Week vai acontecer várias vezes por ano e também nas lojas Lidl a nível internacional.

2CFDA premeia mudança

Os conhecidos “Óscares da Moda” aconteceram ontem à noite no Hammerstein Ballroom, em Nova Iorque, contando com a apresentação de Seth Meyers. O CFDA (Council of Fashion Designers of America) lançou os CFDA Fashion Awards em 1981 e, todos os anos, a iniciativa honra os talentos da moda emergentes e estabelecidos. Pela primeira vez na história do evento, foi atribuído o Swarovski Award for Positive Change. Kenneth Cole recebeu o primeiro galardão das mãos do cantor e amigo Jon Bon Jovi. Cole apoia desde os anos 1980 diferentes causas sociais, como a luta contra o HIV. Na categoria de Menswear Designer of the Year, Raf Simons foi o favorito, destronando nomes como Thom Browne, Robert Geller, Raf Simons, Tim Coppens e Todd Snyder. Simons venceu ainda o galardão de Womenswear Designer of the Year, graças ao trabalho desenvolvido para a Calvin Klein, competindo com Marc Jacobs, Joseph Altuzarra, Proenza Schouler e The Row. A representar a Coach, Stuart Vevers levou o prémio de Accessory Designer of the Year para casa. No prémio Swarovski Award for Emerging Talent, Fernando Garcia e Laura Kim, pela Monse, foram os escolhidos. O Internacional Award foi para Demna Gvasalia, pela Vetements e Balenciaga. Desaparecida em 2016, a ex-editora da Vogue Italia, Franca Sozzani foi honrada com uma estatueta póstuma, o Fashion Icon Award. Rick Owens foi reconhecido com o Geoffrey Beene Lifetime Achievement Award e Pat McGrath recebeu o Founder’s Award.

3eBay cresce na personalização

O eBay está a investir numa experiência de compras melhorada e personalizada com o lançamento de uma nova homepage que responde aos interesses individuais de cada um dos seus clientes. Aproveitando as tecnologias de Inteligência Artificial (IA), o eBay está a adaptar as recomendações que faz em todas as categorias durante a visita de cada consumidor, apostando em sugestões personalizadas. O programa decorre dos resultados de um novo estudo realizado pelo eBay. O retalhista online percebeu que nove em 10 americanos (93%) querem que as coisas que compram reflitam aquilo que eles são. Para reforçar essa experiência de compra melhorada e personalizada, o eBay lançou também uma nova estratégia de publicidade e branding, a “Fill Your Cart With Color”. «À medida que os consumidores vão perseguindo, cada vez mais, as suas paixões e rejeitam a conformidade, tanto no comércio como na cultura, a estratégia “Fill Your Cart With Color” celebra as coisas que realmente tornam as pessoas únicas e relaciona-se com aquilo que as pessoas adoram no eBay, desde artigos novos e únicos até experiências personalizadas», explicou Karl Isaac, vice-presidente da eBay.

4Nova marca da H&M já tem duas lojas

O grupo H&M anunciou esta semana a abertura da segunda loja da nova marca Arket, em Londres, na área comercial de Covent Garden. O anúncio chegou ainda antes de abrir as portas da primeira loja Arket na capital britânica, em Regent Street. O ponto de venda em Covent Garden irá ocupar o espaço vago deixado pelo encerramento da loja da Banana Republic, segundo a Retail Gazette. A empresa anunciou o lançamento da nova marca em março (ver H&M apresenta Arket), adiantando que o plano era abrir lojas Arket em cidades europeias selecionadas no outono de 2017. O produto Arket terá um preço ligeiramente superior ao da marca H&M, com as camisas masculinas, por exemplo, a custarem entre os 39 e os 115 euros. A aposta na Arket faz parte dos planos previamente anunciados pela H&M de «lançar uma ou duas marcas novas em 2017» e surge num momento de expansão para a segunda maior retalhista de vestuário do mundo, depois da Zara. O grupo H&M deverá abrir 430 novos espaços comerciais este ano, incluindo pontos de venda no Cazaquistão, Colômbia, Islândia, Vietname e Geórgia. A Arket é também parte integrante de uma estratégia mais vasta para o grupo expandir o seu raio de ação e melhorar os serviços online, numa tentativa de recuperar a quota de mercado perdida.

5Zappos aposta em vestuário funcional

A retalhista online Zappos decidiu simplificar a vida aos consumidores com dificuldades de movimento ou outras necessidades especiais e lançou uma coleção funcional alinhada com as principais tendências de moda. A Zappos Adaptive é uma coleção com uma seleção de artigos de vestuário e calçado, para homem, mulher e criança. Oferecendo peças adaptadas, por exemplo, a diabéticos, a Zappos Adaptive foi desenvolvida a pensar em pessoas que encontram dificuldades quando tentam vestir-se sozinhas, sendo incapazes de abotoar as peças ou de apertar e desapertar fechos. As peças podem ainda ser recomendadas a crianças ou simplesmente a consumidores que procurem um guarda-roupa simples e descomplicado. Para produzir e desenhar a Zappos Adaptive, a plataforma associou-se a várias marcas de vestuário, incluindo a 4Ward (marca própria da Zappos), Independence Day Clothing e Jeremiah. Além disso, a Zappos estabeleceu parceria com marcas como a Nike, Vans, Keen e Propet para desenvolver uma coleção de calçado com iguais princípios.

6Moda pela franja

Marcas como a Coach, Elie Saab e Giorgio Armani propõem, através dos acessórios, o grande regresso da estética boémia aos dias longos e quentes de verão através das incontornáveis franjas. Como uma das mais dinâmicas tendências da primavera-verão 2017, as franjas começam pelas bolsas – como mostrado nas passerelles dedicadas à estação –, rapidamente se estendem a outras categorias de acessórios, passando pelo calçado e, por fim, chegam ao vestuário. Os brogues, as sandálias e os slippers (chinelos) já se renderam, quer se tratem de fios finos ou de plena vibração boémia, bem como os brincos e os lenços. No vestuário, os blusões de couro com mangas com vida própria fazem parte da oferta estival. No denim, não há como escapar ao convite das franjas. Blusões, jeans e shorts despediram-se das bainhas e terminam desfiados.