Início Breves

Breves

  1. Lapidus substitui Jarrar na Lanvin
  2. Sapatilhas aumentam a realidade
  3. Geração Z compra mais luxo
  4. Alibaba apresenta assistente virtual
  5. Serviço é primordial para todas as gerações
  6. Homens com meias medidas

1Lapidus substitui Jarrar na Lanvin

Olivier Lapidus vai assumir o lugar deixado pela designer Bouchra Jarrar na direção criativa da Lanvin, segundo avançou ontem o portal da especialidade The Business of Fashion. A casa de moda francesa, que experimentou uma queda de receitas na ordem dos 23% em 2016, também deverá trocar a sua sede de Boissy d’Anglas, onde Jeanne Lanvin fundou o atelier em 1889, pela região suburbana de Levallois no final do ano. Algumas fontes já descreveram as mudanças como «o fim de uma era». A revisão estratégica da Lanvin segue uma auditoria de janeiro que recomendou novas vias de redução de custos na casa. Lapidus, que entrou em funções esta segunda-feira, foi diretor criativo da Balmain Homme em 1985, antes de se juntar à Maison Lapidus, e é filho do célebre Ted Lapidus, que desenhou figurinos para os The Beatles. Depois do encerramento da Maison Lapidus em 2000, Olivier Lapidus trabalhou em coleções cápsula com vários parceiros e desenvolveu a decoração do Hotel Felicien, em Paris. Mais recentemente, fundou a maison “Creation Olivier Lapidus” que o próprio descreve como uma casa de e-couture. Segundo outras fontes, a Lanvin pretende assumir-se como uma Michael Kors francesa e, se assim for, Lapidus ficará bem posicionado, considerando o seu desejo de desenvolver uma marca de lifestyle. A indicação do designer segue-se à partida de Bouchra Jarrar na quinta-feira passada, depois de somente 16 meses no papel de diretora criativa. Jarrar, por sua vez, substituiu Alber Elbaz, que deixou a marca em outubro de 2015, na sequência de desentendimentos com a proprietária chinesa Shaw-Lan Wang, sediada em Taiwan.

2Sapatilhas aumentam a realidade

Nas últimas estações, os mundos da tecnologia e do calçado desportivo têm vindo a intersetar-se. Agora, a plataforma Mashable apresentou o próximo passo da sinergia. A empresa japonesa de calçado Onitsuka Tiger estabeleceu uma parceria com a marca avant-garde Anrealage para produzir o que poderá ser «o primeiro par de sapatilhas de Realidade Aumentada no mundo». Através de uma app é possível fazer uma leitura digital dos pares. As sapatilhas parecem “normais”, mas se o utilizador olhar para elas através do seu smartphone pode ver o logotipo da Anrealage a ganhar vida e a “sair” da sapatilha enquanto se ouve uma música da banda japonesa Sakanaction.

3Geração Z compra mais luxo

Os consumidores da geração Z estão a frequentar espaços de retalho tradicional de marcas como a UGG, The North Face, Payless e Vans mais do que outras gerações, revelando uma maior inclinação para comprar marcas de luxo do que os millennials, cujos principais retalhistas incluem cadeias de descontos como a Ross, Rainbow e Ikea, de acordo com um relatório da InMarket. O documento revela ligeiras diferenças entre os millennials e a crescente geração Z que podem ser boas notícias para os retalhistas, mas podem também causar problemas quando se trata de encontrar uma estratégia capaz de atrair as duas gerações. «A geração Z, o supergrupo de nativos digitais nascidos depois de 1995 – não conhece um mundo sem a Internet», afirma a InMarket, explicando que a geração está «preparada para abalar o mundo à medida que se torna o grupo demográfico com maior peso na procura».

4Alibaba apresenta assistente virtual

O gigante chinês do comércio eletrónico acaba de lançar um assistente de voz semelhante ao Siri da Apple e ao Alexa da Amazon, mas consideravelmente mais barato. O Tmall Genie, recentemente apresentado, custa cerca de 73,42 dólares (aproximadamente 64,37 euros), em comparação com os 120 a 180 dólares do Amazon Echo e de produtos similares da Google. O assistente virtual do Alibaba tem como objetivo ajudar os utilizadores a comprarem artigos no marketplace Tmall. Mas, por enquanto, o assistente virtual apenas fala mandarim e só está disponível na China.

5Serviço é primordial para todas as gerações

Apesar das muitas diferenças geracionais, há algo que os consumidores de todas as idades priorizam: o serviço ao cliente, de acordo com uma pesquisa da Alliance Data. Alguns destaques da pesquisa incluem diferenças geracionais como: os millennials confiam mais nas críticas online de um estranho ou numa recomendação de um retalhista do que as gerações que os precederam, uma vez que acompanharam a explosão das redes sociais; os membros da geração X tentam equilibrar família, trabalho e compromissos, razão pela qual 40% valorizam uma experiência de check-out rápida; os baby boomers nasceram numa era marcada pela infinidade de produtos disponíveis para compra, por isso, nunca sentiram uma conexão profunda com qualquer marca ou produto específico. «A chave para os retalhistas é que todas as gerações classificaram o serviço ao cliente em primeiro lugar quando se trata de fatores que afetam as suas decisões de compra», revelou Rodney Davenport, vice-presidente de informações estratégicas da Alliance Data. «Embora a tecnologia e a inovação sejam importantes, o sucesso no retalho ainda se resume a entender quem são os seus clientes, responder às suas necessidades e à forma como eles gostam de comprar», resumiu.

6Homens com meias medidas

Depois de terem conquistado protagonismo no guarda-roupa feminino – destacadas em sandálias, mules e sapatilhas –, as meias começam agora a crescer em importância nas gavetas do menswear. Das clássicas meias desportivas às propostas mais arrojadas com padrões e logotipos, as meias saem à rua nesta primavera-verão, sendo combinadas com slippers, sapatilhas ou derbies em looks de calções ou calças cropped. Vetements e Prada foram as precursoras do estilo, mas atores, músicos e, no geral, homens atentos às tendências já o desfilam pelas ruas.