Início Breves

Breves

  1. Raquel Strada vende looks no Instagram
  2. Plus size ganha força
  3. Bolsas em rodopio
  4. Adidas une-se à alfaiataria
  5. Tule dança com o verão
  6. Coordenados contra altas temperaturas

1Raquel Strada vende looks no Instagram

Somando já 273 mil seguidores na rede social Instagram, Raquel Strada é considerada uma das “It girls” nacionais. Em destaque nos comentários das publicações da apresentadora/influenciadora digital estão questões como: “onde compraste essa bolsa?”, “qual é a marca das calças que estás a usar?” ou “onde posso comprar esse look completo?”. Para responder a essas perguntas e, alinhando a sua presença nas redes sociais com a de algumas das mulheres mais influentes do mundo da moda, Raquel Strada anunciou que, agora, as suas seguidoras vão poder comprar os coordenados que vai revelando no Instagram através da aplicação móvel (app) suffix.me. «A partir de hoje, o meu Instagram é uma montra digital! Através do link da biografia, vão poder aceder às minhas fotografias com legenda e links diretos para as lojas online… Tudo, através do @suffix.me», explicou Raquel Strada numa publicação que somou quase 7 mil “gostos”.

2Plus size ganha força

Um estudo realizado há alguns anos pela empresa de pesquisa de mercado Plunkett Research descobriu que 67% das mulheres americanas eram “plus size”, ou seja, usavam tamanho 14 (44 em tamanho europeu) ou maior. Esse número não terá mudado muito desde então mas, em 2016, apenas 18% das peças de roupa vendidas eram plus size, segundo o NPD Group. Designers e retalhistas avaliaram há muito tempo o segmento plus size como de alto risco. Prever o que esses clientes vão comprar pode ser difícil, pois tendem a ser mais cautelosos sobre os estilos. Fazer roupas maiores é, também, mais caro. Por outro lado, as mulheres de tamanhos maiores compram menos porque a indústria não está a servi-las devidamente. «Temos dinheiro, mas não onde gastá-lo», afirmou Kristine Thompson, do blogue Trendy Curvy, que agrega 150 mil seguidores no Instagram, ao The Economist. Porém, essa realidade está a mudar. As marcas de moda rápida, incluindo a Forever 21 e uma linha de moda vendida em parceria com a Target, expandiram as suas coleções para incluírem plus size. A Lane Bryant, retalhista plus size, e o designer Prabal Garung fizeram o mesmo. Em março, a Nike apresentou a sua proposta ao mercado desportivo. As receitas na categoria plus size cresceram 14% entre 2013 e 2016, em comparação com um crescimento de 7% no vestuário global. No entanto, as marcas de luxo ainda ignoram ou promovem pouco este segmento. Algumas marcas, como a Michael Kors, vendem peças de tamanhos maiores, mas não o anunciam nas suas plataformas. Startups como a Gwynnie Bee, Stitch Fix e Dia & Co partilham informações valiosas com marcas e designers sobre as necessidades da comunidade plus size. Tracy Reese, designer conhecida por ter vestido Michelle Obama em 2012, foi uma das marcas que contou com a ajuda da plataforma plus size Gwynnie Bee para desenvolver uma coleção de tamanhos maiores. Gwynnie Bee ajudou a marca a criar designs mais atraentes.

3Bolsas em rodopio

Quer se trate de um exemplar arrojado e divertido ou de um modelo subtil e sofisticado, neste verão as bolsas perdem a sua silhueta “boxy” tradicional. Os modelos redondos estão em destaque nas linhas de acessórios de marcas como Mansur Gavriel, Rachel Comey, Kate Spade, Mango, Tory Burch, Jérôme Dreyfuss ou Diane von Furstenberg. Patches e tachas, couro, veludo ou camurça são algumas das possibilidades, mas há modelos para todos os gostos e looks. Estas bolsas são, maioritariamente, pequenas e por isso ideais para os dias – e noites – descomprometidos das férias.

4Adidas une-se à alfaiataria

Com lançamento previsto a 21 de julho, as sapatilhas The Evening NMD XRI são fruto de uma colaboração entre a Adidas Originals e a icónica alfaiataria Henry Poole, fundada em Londres, em 1806, por James Poole. A colaboração vai resultar na atualização das sapatilhas Primeknit NMD, originalmente lançadas em 2015 e elas próprias uma reinterpretação de modelos dos anos 1980 da gigante desportiva. Cada par de sapatilhas terá uma bolsa de tecido e virá numa caixa de madeira e a parceria prevê dois modelos – um em cinzento e outro em azul-escuro, ideais para usar com fato. As NMD XR1 (azuis) estarão à venda a partir de 21 de julho e as NMD R2 (cinzas) chegam às lojas a 4 de agosto. O preço rondará as 150 libras (aproximadamente 171 euros).

5Tule dança com o verão

Ainda que clássicos como o algodão, linho e seda continuem a ser os anfitriões de todos os verões, esta estação quente tem um convidado de honra – o tule. Saias, blusas e vestidos renderam-se às transparências e, das passerelles do luxo às montras do retalho, nenhuma marca ficou indiferente às inúmeras possibilidades do tule. Do revivalismo dos anos 1980 aos passos de ballet, sem esquecer a sensualidade do material, o tule deixa de estar circunscrito a vestidos de casamento neste verão. Os designers reinterpretaram o tecido de duas formas muito diferentes – romântica ou rebelde –, explorando o material delicado em tudo, dos bordados florais às roupas desportivas e peças com slogans. As coleções da Molly Goddard, Christian Dior, Marques’Almeida e da Saint Laurent merecem uma consulta, mas não há retalhista que tenha ficado imune à febre do tule.

6Coordenados contra altas temperaturas

As tendências já retiradas dos desfiles pré-primavera/verão 2018 permitem injetar alguma novidade nos coordenados estivais. O portal de tendências WGSN selecionou a propósito três estilos-chave das coleções resort e cruise de marcas como Dior, Valentino e Louis Vuitton que podem ser explorados já nas próximas semanas. O estilo cowboy, sugerido na coleção da Dior, é o ideal para ambientes de festival, juntando botas com vestidos leves e fluidos numa paleta de tons quentes. O segundo estilo, desfilado na passerelle da Valentino, aponta para a macrotendência athleisure, mas injeta-lhe pormenores como saltos altos, rendas e cores femininas, ideais para o final de dia. O último look foi antecipado pela Louis Vuitton e atualiza referências como o grunge com camadas de renda, couro e padrões geométricos, convidando a uma festa pela noite dentro.