Início Breves

Breves

  1. Katty Xiomara e Miguel Vieira desfilam em NY
  2. A estação da alfaiataria
  3. Retalho com má reputação
  4. Casa com vida no inverno
  5. Amazon volta a apostar na moda
  6. Pantone seleciona as 12 favoritas

1Katty Xiomara e Miguel Vieira desfilam em NY

O Portugal Fashion reinicia em Nova Iorque o seu périplo pelas semanas de moda internacionais já hoje com o desfile de Katty Xiomara na semana de moda de Nova Iorque. Amanhã é a vez de Miguel Vieira voltar a pisar a passerelle da Big Apple. O calendário da NYFW abre oficialmente a temporada de apresentações primavera-verão 2018 no contexto de semanas de moda feminina e conta com os desfiles de Katty Xiomara e Miguel Vieira nos Pier 59 Studios (18th Street & Westside Highway). As propostas de Katty Xiomara para a próxima primavera-verão serão reveladas hoje pelas 17h locais, no Studio A, e amanhã, à mesma hora e no mesmo espaço, mas desta feita no Studio C, será a vez das criações de Miguel Vieira subirem à passerelle. Em declarações à agência Lusa, Katty Xiomara revelou que a nova coleção, batizada “Parachute Trip”, vai apresentar 45 peças femininas inspiradas na Art Deco District na praia de Miami. Trata-se da 3.ª participação consecutiva do Portugal Fashion na semana de moda de Nova Iorque, precisamente um ano depois da participação que pôs fim a uma pausa de 15 anos na produção de desfiles na capital. A próxima ação de internacionalização do Portugal Fashion acontece entre os dias 17 e 18 de setembro, na semana da moda de Londres, com as criações de Alexandra Moura e uma ação de promocional do que é feito em Portugal em matéria de moda e design, envolvendo 13 projetos/marcas.

2A estação da alfaiataria

Depois das várias estações dedicadas a um estilo descontraído, dominado pelas malhas oversized, peças encapuzadas e leggings com estatuto de calças, a moda feminina parece ter-se rendido a um look diametralmente oposto. No guarda-roupa feminino para este outono-inverno vencem as peças de alfaiataria. As passerelles de marcas como Chanel, Prada, Balenciaga e Versace deixaram as coordenadas para a macrotendência da temporada, sugerindo fatos femininos, blusas e casacos leves e fluidos. Retalhistas como a Zara e a Mango alinharam as suas coleções dedicadas à estação fria com as passerelles do luxo e nos seus websites é possível encontrar diferentes propostas de alfaiataria para mulher, em cores vibrantes, com estampados ou nos clássicos azul-marinho, cinza e preto.

3Retalho com má reputação

Todos os sectores têm as suas desvantagens para quem neles trabalha, mas um estudo recentemente divulgado pela Glass Door revelou que quatro das 10 empresas votadas como “o pior lugar para trabalhar no Reino Unido” pelos funcionários eram retalhistas. Por sua vez, um questionário desenvolvido pela Retail Gazette pintou uma imagem mais positiva do sector. Aproximadamente 65% dos entrevistados compararam positivamente o retalho em relação a outros sectores. Dos entrevistados que consideraram que o retalho se comparava positivamente, a vantagem mais comumente citada era o aspeto social do papel. Além disso, 58% dos entrevistados afirmaram que o retalho não merecia a má reputação que tinha. Por outro lado, um número significativo de entrevistados acredita que o retalho a merece. Curiosamente, uma das mais-valias do sector é simultaneamente apontada como uma das maiores desvantagens: lidar com os clientes parece ser um fator negativo significativo para muitos funcionários. O serviço ao cliente está no cerne do retalho e para os funcionários que olham para isso como uma desvantagem, o sector pode fazer muito pouco para aliviar os seus problemas. No entanto, a maior preocupação dos funcionários é o salário, um fator que os retalhistas podem controlar. Os entrevistados mencionaram repetidamente sentir-se subvalorizados face aos ordenados que recebem em comparação com outros sectores. O retalho é também sinónimo de alta rotatividade de pessoal e os números da pesquisa da Retail Gazette sugerem que a maioria dos funcionários estava a trabalhar naquele lugar há menos de três anos. Aproximadamente 47% dos entrevistados trabalham no sector do retalho um a três anos.

4Casa com vida no inverno

Notas de folk, lamas e apontamentos de cores vibrantes ganham destaque dentro das tendências de decoração para o outono-inverno 2017/2018. De acordo com o portal de tendências WGSN, as peças decorativas abandonaram os unicórnios e renderam-se aos lamas, que agora surgem em almofadas, pequenos acessórios como lancheiras e necessaires e em estampados e bordados de diferentes tamanhos. Logo depois dos animais de pelagem longa e lanosa, o folk surge como grande tendência de decoração para a estação fria de 2017. Motivos tradicionais do Peru, México e países africanos dominam os lares – dos candeeiros às almofadas. Nas cores da estação, o amarelo é o vencedor – conjugado com outros tons ou numa expressão monocromática –, e pode ser visto em tapetes, almofadas e cortinados, mas também em peças de cerâmica.

5Amazon volta a apostar na moda

Na semana passada, a Amazon mostrou estar investida em revitalizar a sua marca de moda Shopbop, aquisição feita há mais de uma década pela retalhista online. A gigante do comércio eletrónico adquiriu a empresa fundada como loja física em 1999 com várias marcas de moda e algum sucesso online já em 2006. As mudanças agora reveladas incluem um novo logotipo, uma paleta de cores refinada, um novo website e uma atualização à apresentação dos produtos, bem como um novo programa de fidelização de clientes, uma navegação aprimorada e uma pesquisa mais eficaz, recomendações de produtos, atualizações ao embalamento e melhorias no serviço de compras, revelou a empresa. A Shopbop foi adquirida ainda antes da Zappos, mas deixada na sombra. Ainda assim, a Shopbop tornou-se reconhecida no circuito da moda – é familiar aos seguidores das semanas de moda e é um destino semelhante à Net-A-Porter. O novo programa de fidelização pretende explorar melhor essas relações. Os clientes vão passar a ter benefícios como o acesso antecipado a novos produtos e promoções, descontos nos aniversários e convites para eventos especiais, entre outras vantagens.

6Pantone seleciona as 12 favoritas

O Instituto Pantone, guardião das tendências de cor à escala global, acaba de divulgar as cores da próxima primavera-verão 2018. Com 12 tons na lista, a Pantone adicionou duas cores às tradicionais 10 e, segundo a diretora executiva do Pantone Color Institute, Leatrice Eiseman, não foi por acaso. «O nível de expectativa das pessoas está a aumentar. O mundo do design industrial e de produtos está finalmente a abrir-se para a ideia de usar mais cores. Se as pessoas veem tons de rosa e metalizados recentes, frescos e divertidos nos seus dispositivos eletrónicos, também vão querer vê-los em sapatos, acessórios, roupas e na moda», afirmou. Na paleta em destaque para a próxima estação quente, o amarelo é o grande vencedor. A cor “Meadowlark 13-0646” é prova disso, em linha com os tons do eclipse solar. Já o alaranjado “Cherry Tomato 17-1563” chega com toda a força à estação. O azul-claro “Little Boy Blue 41322 também está entre os 12 favoritos. O look Ralph Lauren usado por Melania Trump no dia da tomada de posse de Donald Trump como presidente dos EUA é um dos responsáveis pela entrada da cor na lista. Inspirado pelo tempero mexicano, o tom vivo “Chili Oil 18-14402” é outro dos favoritos. A pender para o laranja, o “Blooming Dahlia 15-1520” volta a lever cores fortes à primavera. O tom claro e leve “Pink Lavender 14-3207” empresta calma aos dias e o verde “Arcadia 16-5533“relaciona-se com a procura por espaços verdes na cidade. O tom vivo “Ultra Violet 18-2828”, o acastanhado “Emperador 18-1028”, o pastel “Almost Mauve 12-2103”, o vibranet “Spring Crocus 17-3020” e o néon “Lime Punch 13-05502” completam a lista.