Início Breves

Breves

  1. Nizza prepara inverno
  2. Estreia de Clare Waight Keller na Givenchy
  3. The Weeknd canta com a H&M
  4. A cor do outono
  5. Jeans à medida
  6. Primark cresce a dois dígitos

1Nizza prepara inverno

«Uma coleção inspirada no poder e na energia da cidade», assim se apresenta a nova linha de bodies da marca nacional Nizza, dedicada ao outono-inverno 2017/2018. «Esta coleção é, sem dúvida, para nós um autêntico desafio, é a coleção mais complexa, a coleção mais elegante, a coleção mais utilitária e feminina», assevera a marca em comunicado. Diferente de tudo que já foi visto, a coleção de alma rebelde da Nizza pensada para a estação fria inclui 16 modelos de bodies, realçando ainda peças como a calça reta de cintura alta, o vestido curto, os detalhes como as pregas, os folhos e os laços.

2Estreia de Clare Waight Keller na Givenchy

Em substituição de Riccardo Tisci, que esteve no leme criativo da casa francesa durante 12 anos, a designer ex-Chloé é a primeira mulher a assumir a direção criativa da Givenchy. Waight Keller apresentou a coleção estreia para a casa na recente edição da semana de moda de Paris, assumindo um dos desfiles mais aguardados da temporada. O desfile deixou perceber uma viragem estética na Givenchy, que se apresentou mais leve e luminosa com Waight Keller, face à sensualidade eminente de Tisci. Minissaias estampadas, blusões de couro e vestidos de cocktail assimétricos dominaram o alinhamento da Givenchy, detida pelo conglomerado de luxo LVMH, que aos olhos dos especialistas está a atravessar um período de reinvenção.

3The Weeknd canta com a H&M

A nova colaboração de The Weeknd com a H&M foi anunciada no início deste mês e tem chegada agendada às lojas no dia 28, quinta-feira. Para despertar o interesse dos consumidores, o cantor Abel Tesfaye (conhecido como The Weeknd) partilhou na sua conta oficial na rede social Instagram uma fotografia com um casaco bomber pertencente à coleção exclusiva. «A anunciar a segunda colaboração com a H&M para o outono. A coleção chega dia 28 de setembro às lojas físicas e online. Fiquem atentos!», escreveu o cantor na descrição da imagem. A coleção vai contar, sobretudo, com peças de streetwear, à imagem do estilo do cantor. Já no início do ano, The Weeknd estabeleceu uma parceria com a marca sueca que descreveu como «o equilíbrio certo entre um look casual, com todos os detalhes que fazem a diferença».

4A cor do outono

Nicoll Blue – é esta a cor do outono. O nome honra o legado do designer Richard Nicoll, desaparecido em outubro de 2016, e foi cunhado pelo instituto Pantone, guardião das tendências de cor à escala global. «Estamos muito felizes por trabalhar a Nicoll Blue, uma sombra de azul única em memória do estimado designer Richard Nicoll», afirmou Laurie Pressman, vice-presidente do Pantone Color Institute. O tom azul claro foi o eleito de muitos designers e marcas para as respetivas coleções outono-inverno 2017/2018, da Lemaire à Balenciaga, da Céline à Roksanda, fazendo dele um dos mais trendy da estação. A cor azul pinta vestidos, calças e camiseiros fluidos e oversized, que contribuem para a sua estética leve e casual.

5Jeans à medida

O mais recente serviço da Silver Jeans Co. vem resolver uma das tarefas mais árduas das consumidoras – encontrar o par de jeans perfeito. A empresa de jeanswear estabeleceu uma parceria com a Fitcode, empresa de dados especializada em denim feminino e, agora, oferece uma experiência de compras personalizada. Integrado no website de comércio eletrónico da retalhista, o serviço permite que os consumidores respondam a um quiz de fitting e, de seguida, comprem os pares recomendados para o seu estilo e adaptados ao seu tipo de corpo. Os dados recolhidos mostraram que os consumidores estão até três vezes mais dispostos a comprar jeans depois da implementação da tecnologia Fitcode.

6Primark cresce a dois dígitos

As vendas da Primark deverão crescer 13% em relação ao ano passado, com a retalhista de moda a impulsionar as contas da empresa-mãe Associated British Foods (ABF). Numa atualização a 11 de setembro, a ABF antecipou que as vendas da Primark deverão crescer a dois dígitos, impulsionadas pelo aumento do espaço de vendas no retalho. As remarcações mais baixas também ajudaram a Primark a melhorar as perspetivas para o ano, com o lucro operacional ajustado para o grupo «bastante à frente» do ano passado. A ABF acrescentou que espera que a margem de lucro operacional da Primark seja superior à do primeiro semestre, que diminuiu para 10%, face aos 11,7% do ano anterior, refletindo a força do dólar norte-americano. A Primark esteve «particularmente bem» no Reino Unido, onde as vendas para o ano deverão ficar 10% acima dos resultados do ano anterior. Até ao momento, a retalhista de moda rápida abriu portas a 30 novas lojas em nove países, elevando a rede a 345 pontos de venda.