Início Breves

Breves

  1. Itema revela trunfos na Índia
  2. Dino Alves celebra Natal
  3. Guimarães apresenta Wear Sustain
  4. Os vencedores do Instagram
  5. Tendências marcam 2017
  6. Moda desafia IA

1Itema revela trunfos na Índia

A Itema é uma das expositoras da ITMACH India (Hall 6 / A33-34 e B1-2), salão que decorre entre os dias 7 e 10 de dezembro no The Exhibition Centre, em Gandhinagar, Gujarat. A construtora italiana de teares está a participar pela segunda vez consecutiva no salão indiano, que considera a melhor oportunidade para mostrar as suas valências tecnológicas à indústria têxtil de Gujarat. A Itema está presente na Índia desde 2002, dispondo de mais de 50 colaboradores, com equipas de venda e pós-venda, apoio técnico e centros de reparação avançados em Bombaim, Coimbatore, Nova Deli e Ichalkaranji. A empresa está exclusivamente posicionada para oferecer, ao mercado local, as suas três principais tecnologias: Rapier, Airjet e Projectile.

2Dino Alves celebra Natal

Até ao dia 22 de dezembro, o atelier Dino Alves, no número 91 da Rua da Madalena, em Lisboa, abre as portas ao público geral, das 12 às 20 horas, com promoções especiais, já pensadas para a lista de presentes de Natal. Os clientes e admiradores do trabalho do criador português que desfila na ModaLisboa terão uma oportunidade única para adquirir peças da coleção outono-inverno 2017/2018 com 25% de desconto, artigos de coleções anteriores com um corte de 50% nos preços e calçado a preços imbatíveis.

3Guimarães apresenta Wear Sustain

A câmara municipal de Guimarães e o Instituto de Design de Guimarães (Idegui) estão a convidar artistas, designers e criativos a juntar-se a profissionais da área da engenharia e tecnologia com o objetivo de incentivar a mudança nos têxteis inteligentes e wearables no contexto da economia circular. A apresentação do projeto Wear Sustain terá lugar no Instituto de Design de Guimarães, nos próximos dias 6 e 7 de dezembro, fruto da cooperação entre o município de Guimarães, através da Divisão de Desenvolvimento Económico e a IrRADIARE – Science for evolution, em sintonia com o projeto Wear Horizonte 2020. O Wear Sustain visa reunir artistas, designers e profissionais da indústria têxtil com profissionais da área da engenharia e tecnologia para, em parceria, desenvolverem a próxima geração de vestuário e têxteis inteligentes. O objetivo é o desenvolvimento de soluções que cruzem a estética, a ética e a responsabilidade social à componente tecnológica. O projeto será apresentado durante a sessão, seguindo-se um enquadramento da realidade, atividade e importância da indústria têxtil em Guimarães. Neste projeto, os candidatos podem participar individualmente ou em equipa. As inscrições terminam a 15 de janeiro de 2018. A inscrição é obrigatória e pode ser feita aqui.

4Os vencedores do Instagram

A popular rede social divulgou, na semana passada, as listas de marcas e designers mais populares no decorrer de 2017, dependendo do número de seguidores, envolvimento ou do número de visualizações das “histórias” partilhadas. As marcas com mais seguidores foram a Chanel, Louis Vuitton, Gucci, Victoria Beckham, Dior, Dolce & Gabbana, Prada, Michael Kors, Calvin Klein e Versace. Nos designers com seguidores mais participativos, o top 10 foi preenchido com Alessandro Michele, Fenty Puma by Rihanna, Haider Ackermann, Diane von Furstenberg, LaQuan Smith, Molly Goddard, John Galliano, Iris van Herpen, Supreme e Virgil Abloh. De acordo com os dados da rede social favorita da indústria da moda, as marcas mais populares de 2017 foram a Dior – muito graças à popular t-shirt “We should all be feminists”, uma das imagens mais partilhadas no Instagram este ano –, Hermès, Louis Vuitton, Saint Laurent, Topshop, Balenciaga, Burberry, Balmain, Chloé, Ralph Lauren. Nas “histórias” mais vistas no Instagram, destacaram-se as partilhadas pelas marcas de luxo Victoria Beckham, Dior, Dolce & Gabbana, Louis Vuitton, Calvin Klein, Gucci, Tommy Hilfiger, Versace, Chanel e Fendi.

5Tendências marcam 2017

A plataforma multimarca online Lyst divulgou quais as pesquisas de moda mais repetidas pelos seus 80 milhões de utilizadores ao longo do ano de 2017. Logo depois da “Gucciness” da Gucci, que ocupa o primeiro lugar nas tendências mais pesquisadas na plataforma, o sportswear high end e nostálgico despertaram o interesse dos internautas em 2017. Neste campo, as vendas das marcas de herança como a Champion, Fila e Kappa cresceram 460% face a 2016. A tendência “Woke”, materializada em t-shirts e sweatshirts com slogans, foi outra das vencedoras do ano, com a procura de peças com mensagens a crescer 105%. Prabal Gurung, Dior e Public School foram as marcas que mais beneficiaram com a tendência. Os anos 1970, 80 e 90 também foram incluídos na lista de tendências mais pesquisadas pelos utilizadores da Lyst em 2017.

6Moda desafia IA

Atualmente, os algoritmos já informam muitas das recomendações de moda online e retalhistas como a Stitch Fix têm vindo a trabalhar em designs de vestuário em parte gerados por sugestões de tecnologias de Inteligência Artificial (IA). Agora, uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia-San Diego (em parceria com a Adobe Research) está a desenvolver IA capaz de desenvolver designs de moda customizados com base numa ampla gama de dados, incluindo as preferências dos clientes. O principal desafio, segundo os investigadores, é que a maioria dos mecanismos de recomendação tem por base as compras dos clientes e não contemplam variáveis como mudanças nas tendências de moda ou o styling pessoal. Para combater esses obstáculos, os investigadores vão precisar de desenvolver tecnologias de IA capazes de “avaliar” os designs com base em certas características, como cor, textura ou forma e, adicionar depois o histórico de compras individuais. A influência da IA na moda ainda está nos estágios iniciais, mas os consumidores estão cada vez mais próximos de ter um robot a dizer-lhes o que vestir pela manhã.