Início Breves

Breves

  1. Abertas candidaturas ao Sangue Novo
  2. Museu dos Lanifícios recebe workshop de desenho
  3. C&A mostra lado solidário
  4. Estrelas são as novas riscas
  5. As perguntas de moda mais colocadas ao Google
  6. Camisolas de Natal que duram 30 anos

1Abertas candidaturas ao Sangue Novo

As candidaturas para a próxima edição do concurso Sangue Novo da ModaLisboa decorrem de 11 de dezembro de 2017 a 12 de janeiro de 2018. O Sangue Novo destina-se a finalistas de cursos superiores e cursos profissionais em design de moda de escolas nacionais e internacionais e a jovens designers em início de carreira. Para participar, os candidatos deverão entregar um projeto original, de homem e/ou senhora, para o outono-inverno 2018/2019. Inovação, irreverência e criatividade são os critérios do júri, que selecionará entre 8 a 10 projetos para serem apresentados no desfile Sangue Novo, na 50.ª edição da ModaLisboa, em março de 2018. O autor da melhor coleção receberá um prémio da ModaLisboa no valor de 5.000 euros e um curso de verão numa das mais prestigiadas academias italianas de moda, a Domus Academy ou NABA – Nuova Accademia di Belle Arti Milano. O vencedor terá também entrada direta no Sangue Novo de outubro de 2018. Um dos designers será convidado a apresentar o seu trabalho e a representar Portugal no FashionClash, festival de moda na Holanda que reúne talentos de todo o mundo.

2Museu dos Lanifícios recebe workshop de desenho

Nos dias 4 e 5 de janeiro, pelas 15h e pelas 9h30, respetivamente, o Museu dos Lanifícios da UBI/Núcleo da Real Fábrica Veiga recebe o workshop de desenho “O Universo do Retrato”. Com a orientação do artista plástico Carlos dos Santos, o workshop dará destaque às técnicas inerentes ao retrato a carvão, com estudos práticos, mas também será uma oportunidade para se discutirem técnicas artísticas e a arte em geral. Carlos dos Santos, reconhecido retratista, terá como guião a exposição de desenho e pintura “Liberdade Absoluta”, ainda patente ao público no museu, que integra cerca de 27 trabalhos a pastel e carvão, entre os quais também se incluem alguns retratos a carvão de personalidades ilustres da Covilhã. É necessária a confirmação atempada da inscrição, gratuita mas obrigatória, através do email muslan@ubi.pt.

3C&A mostra lado solidário

A C&A e a Save The Children, ONG internacional dedicada à luta pelos direitos das crianças, juntam-se nesta quadra natalícia com o objetivo de angariar fundos para ajudar as crianças mais necessitadas. Até ao próximo dia 31 de dezembro, a C&A irá comercializar, em todas as suas lojas europeias, uma ovelha de peluche por uma boa causa – a marca irá doar, à Save The Children, a totalidade do valor de cada peluche vendido, até um máximo de 300.000 euros. Disponível nas cores cinzento e branco, cada ovelha de peluche tem um preço de 8,90 euros. No passado sábado, 9 de dezembro, a C&A levou a cabo uma ativação em todas as suas lojas europeias, através da qual doou 0,50 euros por cada compra efetuada na secção de bebé e criança. Esta ação permitiu angariar 500.000 euros, entre todas as lojas da Europa, para apoiar os projetos da Save The Children. A par das suas preocupações sociais, a C&A é uma marca de moda com fortes preocupações ambientais. Um estudo recente da Textil Exchange posiciona a retalhista como a maior consumidora do mundo de algodão orgânico certificado pelo OCS (Organic Content Standard) e pelo GOTS (Global Organic Textile Standard). Atualmente, quase 100% da coleção de bebé da C&A é fabricada utilizando apenas algodão orgânico.

4Estrelas são as novas riscas

De acordo com os especialistas, neste outono-inverno, as estrelas destronaram as riscas no que aos padrões diz respeito. Marcas como Dior e Calvin Klein são as responsáveis por esta substituição, levando para as coleções o novo padrão dominante da moda. Perfeitamente enquadradas na quadra natalícia, as estrelas iluminam os coordenados dedicados aos jantares de Natal, mas também antecipam os looks da passagem de ano. Os vestidos são o céu perfeito para a tendência, mas há propostas mais discretas, como o calçado ou os acessórios. A Tommy Hilfiger, por exemplo, sugere botas em veludo com apontamentos de estrelas e a marca de joalharia Astley Clarke propõe brincos em forma de estrela.

5As perguntas de moda mais colocadas ao Google

O motor de busca Google revela, anualmente, as pesquisas mais populares dos seus utilizadores globais em diferentes áreas. As pesquisas no campo da moda foram agora divulgadas. Os millennials estiveram em destaque, tal como os padrões florais, mas há outras tendências de pesquisa igualmente interessantes dentro do top 10. Vegan e masculinidade são algumas das expressões mais inseridas no motor de busca pelos internautas no âmbito da moda, mostrando a crescente relevância das marcas amigas dos animais e das questões de género. Neste último tema, as pesquisas com as expressões “afirmação” e “empoderamento feminino” também constam na lista. A expressão “ugly fashion”, ou antimoda, também mereceu muitas entradas no Google em 2017, tal como “woke” relativa à força dos slogans na moda.

6Camisolas de Natal que duram 30 anos

Apesar da oscilação das tendências, as tradicionais camisolas de Natal continuam a ser um sucesso de vendas, ano após ano. O jovem empresário britânico Tom Cridland, que há alguns anos criou a “30 Year Sweatshirt” – uma gama ética e sustentável de camisolas –, sabe disso e apresentou recentemente uma linha com os mesmos princípios inteiramente dedicada às camisolas natalícias. Disponíveis para homem e mulher, as peças com garantia de 30 anos oferecem uma solução prática para o atual ciclo de consumo e desperdício causado pela fast fashion. Com um preço de 91 libras (aproximadamente 103 euros), o empresário garante que as camisolas com temas de Natal são na realiade baratas, considerando que o preço se vai amortizando ao longo de três décadas.