Início Breves

Breves

  1. Ethical Fashion Show abre portas amanhã
  2. Novas oportunidades para emigrantes qualificados
  3. Algodão angolano ganha apoio internacional
  4. Fast Retailing com resultados recorde
  5. India reforma IDE no retalho
  6. Pallas à conquista do mundo

1Ethical Fashion Show abre portas amanhã

Integrada na Berlin Fashion Week, a Ethical Fashion Show constitui o único evento europeu exclusivamente dedicado à moda ética e sustentável. Em comunicado, a organização, sob a égide da Messe Frankfurt, sublinha que para que uma marca possa participar no salão precisa de ser, efetivamente, amiga do ambiente. «A Messe Frankfurt desenvolveu uma política de sustentabilidade em conjunto com a Get Changed! The Fair Fashion Network que obriga a que pelo menos 70% dos artigos obedeçam a critérios de sustentabilidade», pode ler-se. A Ethical Fashion Show reúne marcas de vestuário, calçado e acessórios sustentáveis, estando o salão dividido em seis segmentos: Greenshowroom, Urbanvibe, Moderncasual, Craft, Individual e Kids. Nesta edição do certame, que se prolonga até dia 18, participam 10 marcas portuguesas: Marita Moreno, Ten Points, Ultrashoes, Green Boots, Toddler/WAT, Kozii, NAE Vegan, Elementum, Näz e Light Factory – estas quatro últimas com o apoio do CENIT no âmbito do Portugal 2020.

2Novas oportunidades para emigrantes qualificados

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha e o Presidente da Fundação Associação Empresarial Portuguesa (AEP), Paulo Nunes de Almeida, assinam amanhã, terça-feira, dia 16 de janeiro, pelas 16h00, na Casa do Território, o protocolo de colaboração no âmbito do projeto Empreender 2020 – Regresso de uma Geração Preparada, formalizando o compromisso do município no desenvolvimento de um projeto estruturante para o país, que visa o retorno dos jovens portugueses qualificados que emigraram por questões profissionais.

3Algodão angolano ganha apoio internacional

O governo do Japão está a apoiar o desenvolvimento de um novo projeto que irá estudar a viabilidade de reintroduzir o cultivo de algodão na província de Malanje, em Angola. O projeto que será coordenado pelo Japan International Cooperation Agency (JICA) em parceria com o Ministério da Agricultura de Angola, envolve ensaios a diferentes tipos de algodão com recurso a um sistema de rega por gota, que serão observados por especialistas para responder à avaliação de adaptabilidade e de rendimento das diferentes variedades de sementes de algodão.

4Fast Retailing com resultados recorde

A Fast Retailing, empresa-mãe da gigante nipónica Uniqlo, alcançou lucros históricos no primeiro trimestre do seu exercício fiscal, superando as estimativas. A Fast Retalling tem vindo a impulsionar a expansão internacional numa tentativa de cumprir a ambição do fundador Tadashi Yanai de ultrapassar o grupo Inditex como maior retalhista de vestuário do mundo – já é o maior da Ásia. O lucro operacional atingiu 113,9 mil milhões de ienes (aproximadamente 840 milhões de euros) no trimestre terminado em novembro, face aos 88,59 mil milhões de ienes em igual período do ano passado. Os resultados foram sustentados pelo negócio da Uniqlo, que viu o lucro operacional crescer 54,7% no exterior. Em casa, os lucros da Uniqlo subiram 18,6%. O número de lojas da Uniqlo tem vindo a aumentar além-fronteiras, com o objetivo de atingir os 1.000 pontos de venda na China em 2021. Prevê-se que o número total de lojas domésticas da Uniqlo não se altere este ano, com a marca concentrada em melhorar as margens, reduzindo o stock através de uma revisão geral da rede de distribuição e direcionando o tráfego para a loja online.

5India reforma IDE no retalho

O governo indiano aprovou novas reformas para o investimento estrangeiro no retalho de marca única e alterou a lei que exigia que pelo menos 30% dos produtos vendidos tivessem que ser aprovisionados localmente. Anunciadas na semana passada, estas mudanças visam atrair mais investimento direto estrangeiro (IDE) para o país, assim como facilitar os negócios. As grandes cadeias internacionais de retalho mostram-se agora mais propensas a investir na Índia, além de trazer as mais recentes tecnologias e formatos de retalho para a Índia. As alterações permitem o investimento direto de 100% no retalho de uma única marca «pela via automática», o que significa essencialmente que os investimentos serão permitidos sem aprovação prévia do governo.

6Pallas à conquista do mundo

A marca de calçado e acessórios exclusivos, 100% “made in Portugal”, é uma das expositoras na feira Show&Order, em Berlim, que abre portas amanhã, 16 de janeiro. A Pallas expõe as respetivas coleções no 3.º piso (Milano) lado a lado com marcas como a Diesel Accessories, DKNY Sleepwear, Heidi Klum Intimates, Jo Malone, Michael Kors, Moschino, Stella McCartney, e também com marcas emergentes como a Zoella e a Spanx. «É uma honra poder participar num evento desta dimensão e ter a primeira experiência de internacionalização da Pallas, estando em contacto não só com os maiores da moda mundial, mas também com marcas emergentes. Penso que tem tudo para correr bem», afirma Carolina Palla Neves. Depois de Berlim, a Pallas faz escala na Pure London, de 13 a 15 de fevereiro.