Início Breves

Breves

  1. Os robots chegaram à Zara
  2. OMC alerta para aumento de barreiras
  3. Cabide inteligente poupa custos
  4. Patagonia lança plataforma ambiental
  5. Americanos pagam mais nos smartphones
  6. Vivienne Westwood pede desculpa por plágio

1Os robots chegaram à Zara

Para resolver parte dos problemas que os clientes da Zara enfrentam, mais concretamente o tempo perdido nas filas de pagamento das lojas, a retalhista está a apostar numa solução tecnológica para o serviço “compre online, recolha em loja”. Uma frota de robots está já a auxiliar a Zara a recolher os artigos no armazém para acelerar o processo de recolha em loja, noticia o Wall Street Journal. Os clientes que fazem encomendas online podem assim passar ou introduzir um código num leitor disponível nos pontos de recolha das lojas Zara. Depois, os robots procuram a encomenda correspondente e levam-na para um depósito onde o cliente poderá levantá-la. Atualmente, na retalhista espanhola, um terço das encomendas feitas online é recolhido em loja. Essa procura motivou longas filas nalgumas das localizações, até porque os funcionários procuravam e entregavam as encomendas dos clientes manualmente.

2OMC alerta para aumento de barreiras

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC) aconselhou os membros da entidade a evitar um agravamento das barreiras globais ao comércio e pediu que avaliassem a situação com prudência. Roberto Azevêdo respondeu assim a uma série de anúncios por parte dos elementos que compõem a OMC que sugerem novos obstáculos à livre circulação de bens pelo mundo. «Não podemos ignorar este risco e peço a todas as partes que considerem e reflitam acerca desta situação. Quando se começa assim, muito dificilmente iremos conseguir reverter a direção», afirmou, garantindo que este tipo de políticas pode mergulhar o mundo numa recessão profunda. Na semana passada, Donald Trump revelou que iria impor uma tarifa de 25% no aço de origem externa e 10% no alumínio, depois de uma investigação que ordenou na primavera passada. O presidente americano tem realçado que pretende implementar uma agenda «agressiva» no que diz respeito ao comércio mundial. As novas tarifas foram criticadas um pouco por todo o mundo, particularmente pelo Canadá e pela União Europeia. As intenções de retaliar começaram a ser anunciadas pouco depois. O presidente francês, Emmanuel Macron assegurou que estes planos «violam as regras da OMC», enquanto Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá referiu que o plano terá consequências «significativas e sérias» tanto no seu país de origem como nos EUA. A comissária europeia do Comércio, Cecilia Malmström, realçou que as tarifas terão um impacto negativo nas relações transatlânticas e aumentarão os preços para os consumidores americanos, por redução da escolha.

3Cabide inteligente poupa custos

Um novo cabide inteligente está a ser desenvolvido pela empresa de logística OIA Global, em parceria com a Digimarc e a Ditto Sustainable Brand Solutions, com a capacidade de monitorizar e gravar a localização dos produtos em tempo real, reduzir a pegada de carbono, melhorar a segurança, diminuir o custo da cadeia de produção e dar acesso aos clientes, através de smartphone, a conteúdo gerado pelas marcas. Este cabide é feito de material 100% reciclado e recolhe dados de todos os níveis do processamento do vestuário, da venda e do marketing. Os cabides contam com o código de barras da Digimarc, que pode ser usado para dar mais informações sobre o embalamento, as imagens e o áudio, com dados que são detetados por equipamentos como telefones, computadores, scanners de códigos de barras e outro tipo de equipamento. O código de barras também grava em tempo real a localização das peças quando estão em stock, em exibição e depois de vendidas. Estes cabides têm ainda como objetivo uma poupança nos custos de envio, trabalho e de armazenamento, com uma estimativa que aponta para reduções de 20% nestas áreas, segundo as companhias envolvidas no projeto.

4Patagonia lança plataforma ambiental

A gigante americana de roupa outdoor irá lançar uma nova plataforma digital, com o objetivo de ligar os clientes a organizações locais que trabalhem em prol da proteção do planeta. Esta iniciativa, intitulada Patagonia Action Works, tem como objetivo ajudar os clientes a aprender mais sobre os assuntos locais relacionados com o ambiente, incluindo eventos, petições, angariação de fundos, voluntariado e competências. O apoio da Patagonia a estes movimentos já atingiu os 90 milhões de dólares (72,7 milhões de euros), alcançando milhares de grupos com raízes na comunidade, adiantou a marca. Muitas destas organizações sem fins lucrativos têm recursos limitados e, a partir desta nova plataforma, a Patagonia pretende aumentar a eficiência e o poder destes movimentos. A iniciativa permite que as pessoas encontrem estas organizações com base na sua localização e nos temas que defendem. A Patagonia Action Works irá começar com uma tour pelos EUA, para unir lideres comunitários e organizações ambientais.

5Americanos pagam mais nos smartphones

Mais de um terço (37%) dos consumidores norte-americanos está disposto a pagar mais por um produto ou serviço, desde que possam ter uma experiência de compra superior nos seus smartphones, de acordo com um estudo da Worldpay. Nos millennials (definidos no estudo como os inquiridos com idades compreendidas entre os 18 e os 24 anos), o número sobe para os 44%. As aplicações móveis são o canal de eleição para 68% dos consumidores. Por outro lado, as preocupações com a segurança são a principal razão pela qual os consumidores abandonam os carrinhos de compras quando fazem compras nos smartphones. Além disso, 77% só baixam apps de marcas e retalhistas da sua confiança.

6Vivienne Westwood pede desculpa por plágio

A icónica designer britânica Vivienne Westwood emitiu esta semana um pedido de desculpas dirigido aos designers Louise Gray e Rottingdean Bazaar depois de ter confessado usar um dos slogans da dupla sem autorização prévia na sua coleção outono-inverno 2018/2019. A marca epónima de Westwood, que continua a ser o estandarte do punk britânico, apresentou em passerelle, durante a recente semana de moda de Paris, uma t-shirt com o slogan “We do big sizes! 2XL 2XL 4XL 5XL!!!! We do very small sizes!!”. A dupla de jovens talentos partilhou, logo de seguida, uma imagem na rede social Instagram que mostrava, lado a lado, a peça original – também uma t-shirt, com o slogan – e a versão muito semelhante de Westwood – que apenas diferiu nas cores e gráficos utilizados. «No último minuto, não vos contactámos para pedir permissão. Pedimos desculpa por este erro e vamos compensá-los», pode ler-se no pedido de desculpas da marca.