Início Breves

Breves

  1. Medalha de Excelência no Euroskills para alunos do Modatex
  2. Focor aposta no tingimento mais amigo do ambiente
  3. Exceed Shoe Thinkers nos pés pelas mãos de Alexandra Moura
  4. Decenio mostra-se em pop-up window no Porto
  5. ATP e autarquia de Famalicão unidas e premiadas
  6. Burberry é líder na sustentabilidade

1Medalha de Excelência no Euroskills para alunos do Modatex

Dois jovens portugueses, Beatriz Soares e Bruno Feliciano, conquistaram a Medalha de Excelência no EuroSkills, que decorreu em Budapeste, na Hungria. Os dois jovens, alunos do curso de Técnicos de Desenho de Vestuário no Modatex, foram os representantes portugueses na categoria de Tecnologia de Moda, numa competição onde participaram 12 países. A prova teve como objetivo a confeção de uma gabardine que durou 18 horas, divididos por 5 módulos: Pesquisa; Desenho, Sketches e Conceito; Modelação e Corte; Confeção e Apresentação do trabalho em língua inglesa. A preparação para o Campeonato Europeu das Profissões iniciou-se logo depois de, em março, terem vencido o Campeonato Nacional. Esta não foi a primeira vez que formandos do Modatex conquistaram prémios em competições europeias. Em 2014, em Lille, Ana Rita Gaspar e Joana Filipa Caetano ganharam a medalha de prata. Em 2012, Ruben Damásio e Luís Emílio obtiveram Certificados de Excelência.

2Focor aposta no tingimento mais amigo do ambiente

A Focor firmou uma parceria com a coreana OhYoung. Deste modo, a empresa que se dedica à importação e fabrico de produtos químicos para diferentes indústrias, como a têxtil, faz chegar ao mercado uma gama de corantes reativos Sunfix, que são mais amigos do ambiente, quer pela poupança de energia e de água, quer pela redução sistemática dos reprocessamentos. O grupo garante que a distribuição exclusiva dos seus corantes já contribui ativamente para a sustentabilidade da indústria portuguesa do tingimento têxtil. «A utilização dos corantes reativos Sunfix tem vindo a aumentar de modo significativo à medida que a indústria nacional de tingimento têxtil constata a fiabilidade da gama», refere a Focor em comunicado. A parceria surge num contexto de aplicação de legislação ambiental mais restritiva, na Europa e na China, que motiva a escassez de matéria-prima.

3Exceed Shoe Thinkers nos pés pelas mãos de Alexandra Moura

A designer Alexandra Moura e a marca Exceed Shoe Thinkers uniram-se para criar uma coleção de calçado unissexo para a primavera/verão 2019. Trata-se de «uma coleção diferenciadora de sapatos unissexo, concebida e produzida em Portugal, onde o desporto e os conceitos tradicionais são reforçados, e em que a identidade de Alexandra Moura é traduzida através do know-how da Exceed Shoe Thinker», explica a designer. Os fundadores da marca de calçado, Agostinho Marques e Pedro Caria, concretizam, deste modo, o objetivo de criarem uma colaboração com um designer de moda. «Da procura resultou, de forma fácil e imediata, o nome incontornável de Alexandra Moura. A sua criatividade, o seu trabalho e o seu carácter internacional, desde logo fizeram todo o sentido para a Exceed Shoe Thinkers», revela Agostinho Marques. As primeiras apresentações internacionais da coleção aconteceram em Milão, na feira de calçado Micam, entre os dias 16 e 19 de setembro, e na semana da Moda de Londres, com o desfile primavera/verão 2019 de Alexandra Moura no dia 14. No dia 13 de outubro, a designer vai passar pela passerelle da Moda Lisboa, no âmbito do acordo firmado entre a Associação ModaLisboa e a Anje – Associação Nacional de Jovens Empresários.

4Decenio mostra-se em pop-up window no Porto

A Decenio inaugurou uma montra pop-up em plena avenida da Boavista, no Porto, em parceria com a empresa de marketing Por Vocação. A montra é levada a cabo por Pedro Caride, cara da Por Vocação, que explica que «uma montra pop-up é algo que aparece e desaparece. É uma espécie de “ação guerrilha” que rompe com o sentido tradicional de montra, uma vez que não está associado a uma loja. Mais do que uma montra é um palco e muito do seu poder de atração reside precisamente neste efeito surpresa e inusitado». A montra conta com um jardim de inspiração mediterrânea, de flores e catos nos típicos vasos de barro. «Azulejos e pratos pintados à mão que são flores, armadilhas de pesca que são catos, cordas de pescadores que são terra de vasos, bóias de redes de pesca que são pedras… são exemplos de como partimos da identificação de elementos, característicos das situações do imaginário mediterrâneo, para então construir um cenário com base na descontextualização desses mesmos elementos», explica Pedro Caride. «Despertar sensações, surpreender e atrair quem passa, ao mesmo tempo que se comunica o universo da marca», foi o principal objetivo da Decenio ao juntar-se a esta espécie de outdoor 3D em plena avenida. «Criamos um ponto de comunicação Decenio, surpreendente e original, numa das mais importantes e movimentadas avenidas do Porto», destaca o departamento de marketing Decenio. A montra estará presente em plena avenida da Boavista durante aproximadamente um mês e meio.

5ATP e autarquia de Famalicão unidas e premiadas

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal conquistaram o 2.º lugar nacional nos European Enterprise Promotion Awards 2018, na categoria Apoio à Internacionalização, com o Fashion From Portugal. O projeto, desenvolvido ao longo dos últimos dois anos, tem como génese a disseminação da imagem de qualidade, vanguarda e inovação da indústria têxtil e vestuário portuguesa em mercados estratégicos de exportação. O anúncio do galardão foi feito pelos presidentes das duas instituições, Paulo Cunha e Paulo Teixeira de Melo, durante a assinatura de um protocolo que pretende facilitar o acesso de empresas famalicenses do sector às dinâmicas e projetos de apoio à internacionalização desenvolvidas pela ATP. A formalização do acordo decorreu ontem, dia 2 de outubro, na Casa do Território. Através do protocolo, as empresas de Famalicão vão beneficiar de um conjunto de medidas de apoio que a ATP promoverá para benefício do sector têxtil e vestuário do Município de Famalicão, entre outubro de 2018 e outubro de 2020, como a realização de ações que promovam a presença de empresas famalicenses em missões empresariais e feiras internacionais em mercados externos e a atribuição de vouchers Internacionalização para despesas não elegíveis em feiras internacionais. Fica também assegurada a permanência de realização em Famalicão do Fórum da Indústria Têxtil. O autarca famalicense, Paulo Cunha, realçou «a genuína cumplicidade» que existe entre as duas instituições que potenciam «sinergias, forças e competências». «Criar um contexto de apoio» para auxiliar as empresas na internacionalização é a matriz principal do acordo. Paulo Teixeira de Melo, presidente da ATP, afirmou que este é um «avanço importante» no percurso «da grande parceria desenvolvida entre a ATP e a Câmara de Famalicão nos últimos anos. Estamos no epicentro do sector em Portugal e juntos podemos fazer muito mais pelas nossas empresas».

6Burberry é líder na sustentabilidade

A marca britânica lidera o mercado em marcas de luxo no Dow Jones Sustainbility Index de 2018 (DJSI) e foi incluída, pelo quarto ano consecutivo, no sector “Têxtil, Vestuário e Artigos de Luxo”. Leanne Wood, diretora de Recursos Humanos, Estratégia, e Assuntos Corporativos da Burberry, afirma que a marca está «extremamente» orgulhosa do feito. «Como empresa ficamos muito entusiasmados por trabalhar de forma ambientalmente responsável em tudo o que fazemos, desde investir nas comunidades que estão no centro dos nossos negócios até criar formas inovadoras de enfrentar os problemas mais marcantes na nossa indústria», explica. Manjit Jus, líder da ESG Ratings na RobecoSAM, responsável pelo estudo, destaca que «as empresas que competem por um lugar no DJSI desafiam-se a melhorar continuamente as suas práticas de sustentabilidade». «Estamos muito satisfeitos ao ver que o número de empresas que comprometem alcançar impactos positivos continua a aumentar», acrescenta Jus. Recorde-se que, em 2017, a Burberry apresentou algumas das suas novas metas de responsabilidade social, centradas em três objetivos, que visam diminuir a pegada ambiental produzida pela casa de moda britânica. Trata-se da criação de novas abordagens para a reavaliação de resíduos, garantir a 100% que os produtos Burberry têm mais de uma característica que gera mudanças positivas e, por último, apoiar um milhão de pessoas nas comunidades que suportam os negócios da Burberry e a indústria do luxo.