Início Breves

Breves

  1. Gateway lança solução para os saldos
  2. A nova direção do Modatex
  3. Tempos de mudança na Calvin Klein
  4. Amazon cotada a mais valiosa do mundo
  5. Desfiles masculinos com menos impacto
  6. Joalharia portuguesa estreia-se em Berlim

1Gateway lança solução para os saldos

A empresa de soluções de segurança eletrónica para o retalho lançou a nova ferramenta que visa aumentar as vendas e reduzir a quebra em loja em altura de saldos. Denominada StoreAssist PRO, trata-se de uma solução que visa o auxílio dos retalhistas na gestão dos provadores de loja, permitindo que os colaboradores verifiquem se os provadores estão a ser utilizados e por quanto tempo, procurando diminuir o risco de roubo em loja. A solução oferece também vantagens aos consumidores, como o facto de poder solicitar ajuda sempre que necessário, apenas com o clique de um botão. A ferramenta possibilita igualmente retirar estatísticas sobre o fluxo de visitantes na área dos provadores através da monitorização dos mesmos com sensores, indicando todos os dados no tablet, telemóvel ou num monitor específico para o efeito. Além disso, o Store Assistant Pro da Gateway permite ainda a otimização dos provadores, mostrando quais são mais utilizados, e transmite também informações sobre os mesmos através de um código de cores, revelando assim se o espaço está ocupado, livre ou até se foi excedido o tempo de ocupação definido pelo staff.

2A nova direção do Modatex

José Manuel Castro é o novo diretor-executivo do centro de formação profissional, sucedendo no cargo a Sónia Pinto. Licenciado em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto, onde é professor auxiliar convidado, o novo responsável foi presidente do conselho de administração do Modatex desde a sua fundação, em 2011. Com uma carreira ligada à área da formação profissional, incluindo funções de direção e assessor no IEFP, José Manuel Castro considera que «esta nomeação é um estímulo muito desafiante. Os primeiros sete anos do Modatex – e nas funções de presidente do conselho de administração – permitiram-me acompanhar permanentemente (e com responsabilidades) a edificação e estabilização deste projeto modelar de otimização de recursos formativos sectoriais das áreas do têxtil, confeção, vestuário e lanifícios. A assunção da direção do Modatex é um impulso e um incitamento para uma atuação mais próxima dos processos, das pessoas e das empresas dos sectores da ITV, razão de ser e objeto principal do centro de formação e foco principal da sua missão: Qualificar os recursos humanos e valorizar os agentes do têxtil e do vestuário, contribuindo para o desenvolvimento das atividades económicas e da competitividade do sector». O novo diretor-executivo do Modatex chega ao cargo numa altura «em que parece não haver maior certeza do que a incerteza acerca dos cenários sobre o futuro do trabalho e as suas interações com os processos de formação profissional, importará certamente investir no desenvolvimento de modalidades de aprendizagem inovadoras, no seu confronto com a aceleração da evolução tecnológica das empresas e dos processos produtivos», afirma. José Manuel Castro explica que o foco do centro formativo com sede no Porto tem que ser «no papel social de trabalhador, organizador relevante da dignidade da nossa existência, visando atender à exigência do trabalho sustentável como promotor do desenvolvimento humano, condição essencial não só para manter o planeta, como também para assegurar o trabalho para as gerações futuras».

3Tempos de mudança na Calvin Klein

A marca norte-americana, detida pelo grupo PVH, vai passar por uma enorme remodelação estratégica, com o objetivo de fazer a Calvin Klein valer 12 mil milhões de dólares (cerca de 10 mil milhões de euros) ao longo dos próximos anos. Em comunicado, a marca revela que as mudanças vão custar a cerca de 120 milhões de dólares. A linha de luxo da marca, a 205W39NYC, será relançada com novo nome, abordagem, design e direção criativa. Além disso, a flagship na Madison Avenue, em Nova Iorque, fechará portas na primavera. O encerramento de lojas faz parte do novo desígnio omnicanal da marca, que inclui a avaliação dos futuros locais de venda. A Calvin Klein passará a privilegiar a aposta online, convergindo os canais de retalho e de comércio eletrónico. Haverá ainda uma união e consolidação da linha de sportswear masculina e da CK Jeans. A reestruturação surge depois de a Calvin Klein, a segunda maior marca no grupo PVH (a seguir à Tommy Hilfiger), divulgar os resultados do último trimestre, que originaram a saída do diretor criativo da marca, Raf Simons. «Esta nova estratégia vai permitir que a nossa marca se torne mais moderna, dinâmica e eficaz», assegura Steve Shiffman, diretor-executivo da Calvin Klein. Shiffman considera que a indústria de vestuário está a testemunhar uma mudança histórica no comportamento dos consumidores, «o que representa uma oportunidade de crescimento significativa». «Agora, mais do que nunca, devemos duplicar os esforços para ir ao encontro às preferências dos consumidores, criando produtos culturalmente relevantes e experiências que envolvam as comunidades com inovações», explica o diretor-executivo. A PVH vai despender 120 milhões de dólares na reestruturação da Calvin Klein, incluindo indemnizações por despedimentos, venda de inventário a preços mais reduzidos e outras despesas, como a rescisão de contratos de arrendamento.

4Amazon cotada a mais valiosa do mundo

A plataforma de comércio eletrónico encerrou a sessão de segunda-feira, 7 de janeiro oficialmente como a empresa cotada mais valiosa do mundo, ultrapassando assim a Microsoft e outras gigantes tecnológicas. A Amazon assumiu a liderança depois de as suas ações terem aumentado 3,4% e registado um valor de mercado de 796,8 mil milhões de dólares, ou seja, cerca de 13,2 mil milhões de dólares acima da Microsoft. Comparativamente, por exemplo, o PIB de Portugal, em 2017, foi de 193 mil milhões de dólares. As receitas da Amazon dispararam de 74,5 mil milhões de dólares em 2013 para 177,9 mil milhões de dólares em 2017 e estima-se que atinjam os 232,3 mil milhões de dólares em 2018, representado já cerca de metade de todas as vendas online de retalho nos EUA. A Microsoft tinha destronado a Apple no final de novembro. A empresa criada por Steve Jobs é agora a quarta posicionada nas cotadas mais valiosas do mundo, avaliada em 702 mil milhões de dólares.

5Desfiles masculinos com menos impacto

Segundo a Launchmetrics, as semanas da moda masculinas poderão estar a receber menos atenção do que as femininas. Os eventos que congregam as tendências para os dois géneros têm tido um impacto negativo maior nos desfiles masculinos, particularmente em Nova Iorque e em Londres, do que nas semanas da moda dedicadas ao género feminino. Os analistas da Launchmetrics calcularam o Valor do Impacto Mediático (sigla inglesa MIV) dos desfiles de homem através das redes sociais e outras publicações online e descobriram que o MIV de algumas semanas da moda masculinas e desfiles tem vindo a diminuir. Tal aconteceu à medida que muitas marcas começaram a optar por eventos que congregam os dois públicos, com o objetivo de criar uma mensagem uniforme nas suas linhas masculinas e femininas. A Launchmetrics refere que, tendo como base o MIV, os desfiles de primavera-verão 2019 em Nova Iorque e em Londres, no passado mês de junho, as passerelles de guarda-roupa masculino geraram, em conjunto, 7,9 milhões de euros, em MIV (2,1 milhões para os desfiles noviorquinos e 5,8 milhões para os londrinos), revela o WWD. Mas isto não é um ponto final para os desfiles masculinos. Em contraste, os desfiles em Florença, Milão e Paris evidenciaram melhores resultados. As duas primeiras cidades obtiveram, em conjunto, um MIV de 57,8 milhões de euros. Paris registou valores de cerca de 49,4 milhões de euros, tendo em conta a capacidade de atrair os maiores nomes do mundo da moda. Recorde-se que as marcas que desfilam na Europa comandaram a última estação, com a primeira coleção de Virgil Abloh para a Louis Vuitton a liderar, gerando um MIV de 18,2 milhões de euros, seguida da Dior, Versace, Prada e Valentino.

6Joalharia portuguesa estreia-se em Berlim

A partir de hoje e até quinta-feira, 17 de janeiro, a joalharia portuguesa marca presença na semana da moda de Berlim. Pela primeira vez, a AORP – Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal promove uma participação coletiva na Show & Order x Premium. Para celebrar a estreia, a associação convidou a dupla criativa alemã 44FLAVOURS a criar uma intervenção artística para o espaço de promoção da joalharia portuguesa. O duo irá desenhar um mural que representa a sua visão sobre a joalharia portuguesa, que os próprios descrevem como um «eco contemporâneo dos mestres da arte moderna, como Matisse e Calder». O espaço dará palco a três marcas nacionais: Coquine Jewelry, Cris Maria Jewelry e Sopro Jewellery. Ao todo, participam, no certame, 150 marcas de moda feminina e masculina, joalharia, acessórios, cosmética, design de interiores e decoração, que dão a conhecer as suas novas coleções, no edifício Kühlhaus Berlin, num evento vocacionado para profissionais da indústria da moda. Para Fátima Santos, secretária-geral da AORP, o objetivo da presença lusa no certame é «afirmar e posicionar a marca Portuguese Jewellery – Shaped With Love no mercado alemão, mas também no circuito europeu da moda. Este é o primeiro grande evento do calendário da indústria da moda, atraindo compradores não só do mercado anfitrião, mas de toda a Europa e até do mundo».