Início Breves

Breves

  1. Marketplace da Première Vision vence prémio
  2. Tanatex alarga portefólio de químicos têxteis
  3. Alcatifas convertidas em fibras de alta performance
  4. Fast Retailing cresce com a China
  5. Os robôs podem controlar o comportamento humano
  6. UGG quer unir famílias

1Marketplace da Première Vision vence prémio

O marketplace da feira de Paris foi votado o melhor projeto de mercado online de 2019, na 13.ª edição dos prémios Trophées du Ecommerce, que ocuparam o hotel Westin Paris Vendôme, no dia 10 de outubro. Organizado pela E-Commerce Magazine, o concurso reconhece anualmente as iniciativas mais inovadoras do sector, divididas em nove categorias, assim como a personalidade e-commerce do ano. A Première Vision ganhou o Troféu de Ouro na categoria de Marketplace pela criação, em setembro de 2018, da sua plataforma e-commerce B2B (business-to-business), um serviço de catálogo online e espaço comunitário para profissionais, estruturado para prolongar e complementar as relações de negócios iniciadas durante as doze edições anteriores da feira. Esta plataforma, desenvolvida em parceira com a Mirakl e a Data Solutions, permite que os visitantes testem ou encomendem produtos de vários expositores, mediante um simples processo de transação. Gaël Séguillon, diretor do Marketplace Première Vision, admitiu que a distinção da plataforma é «um sinal muito positivo para este desenvolvimento estratégico, que fortalece e acelera a digitalização de todo um sector». Um ano após o seu lançamento, este marketplace contava com 65 mil visitantes, 800 mil visualizações, cerca de 10 mil produtos apresentados online e, indica a Première Vision, com a procura por parte de marcas líder do sector. No próximo ano, prevê-se a integração dos fios e das fibras, assim como novas funcionalidades do serviço de stock para produtos e pontos de venda permanentes.

2Tanatex alarga portefólio de químicos têxteis

A Tanatex Chemicals B.V. anunciou a integração no seu portefólio da gama completa de químicos têxteis da marca chinesa Transfar. Há três anos, a Tanatex integrou o grupo Transfar Chemicals, o maior fornecedor de químicos têxteis na China e uma referência pelos seus auxiliares têxteis. Já a Tanatex destaca-se pelas soluções sustentáveis para acabamentos funcionais, estamparia digital e revestimentos de performance. Michael Zhou, CEO do Grupo Transfar Chemicals, acredita que os clientes procuram uma solução integrada e «querem dar uso ao portefólio, experiência e serviço completos que oferecíamos enquanto empresas separadas. Agora poderão aceder a ambas as marcas a partir de um único local». Com esta ação, os clientes da Tanatex terão acesso a mais de 3 mil químicos têxteis especializados, ao mesmo tempo que beneficiam da conveniência e eficiência de lidar com apenas um único fornecedor.

3Alcatifas convertidas em fibras de alta performance

A Verdex Technologies, em parceria com a Carpet America Recovery Effort (CARE), desenvolveu uma nova tecnologia de reciclagem capaz de produzir nanofibras a partir de alcatifas PET e garrafas usadas, que podem ser aplicadas na criação de vestuário de performance. A empresa patenteou a tecnologia que converte alcatifas pós-consumo diretamente em nano ou microfibras, que são posteriormente misturadas com fibras mais compridas para criar produtos para os mercados têxtil e do vestuário. Esta tecnologia consegue fiar alcatifas PET com componentes de polipropileno e carbonato de cálcio lavadas e recicladas, indica a empresa, acrescentando que a mesma tem um enorme potencial no mercado de vestuário de performance, uma vez que as nanofibras têm uma maior capacidade de transmissão de humidade em comparação com os produtos concorrentes atualmente existentes no mercado. A grande maioria das alcatifas é enviada para aterros todos os anos e apenas 10% é reutilizada ou reciclada, o que representa 2% do peso dos resíduos de aterros sanitários americanos, totalizando mais de 1,8 mil toneladas por ano. Damien Deehan, co-CEO da Verdex Technologies, acredita que a «tecnologia de reciclagem Verdex pode ajudar a aliviar este grande problema, pegando em alcatifas e garrafas pós-consumo, e convertendo-os em nanofibra de alto valor para os nossos clientes, no sentido de melhorar os produtos existentes ou criar novas linhas de produto». O objetivo da empresa é «causar um impacto real ao contribuir para a economia circular», acrescenta Deehan. A Verdex está atualmente a expandir a sua tecnologia principal de nanofibra para uma linha comercial de um metro, com as novas instalações sediadas em Atlanta, na Georgia. O novo espaço incluirá um laboratório que pode ser usado pelos clientes para testar o desenvolvimento e a inovação de produtos.

4Fast Retailing cresce com a China

O grupo de moda japonês Fast Retailing revelou que o lucro operacional aumentou 9% pelo terceiro ano consecutivo, graças a vendas fortes nas lojas Uniqlo na China. O lucro atingiu 257,6 mil milhões de ienes (cerca de 2,16 mil milhões de euros) no ano que encerrou a 31 de agosto, face a um boicote dos consumidores da Coreia do Sul aos produtos japoneses, que prejudicaram as vendas nas lojas Uniqlo nesse país. A empresa espera que o lucro aumente 6,7%, para 275 mil milhões de ienes no atual ano fiscal. Em média, os analistas previam um crescimento de 10% no último ano fiscal e de 15% neste ano, de acordo com os dados da Refinitv.

5Os robôs podem controlar o comportamento humano

A Kaspersky, em parceria com a Universidade de Ghent, desenvolveu uma investigação em que se conclui que os robôs podem extrair informação sensível das pessoas que lhes dão margem de confiança, persuadindo-as a realizar ações pouco seguras. Este foi um dos temas abordados no Kaspersky NEXT, um dos maiores eventos mundiais de tecnologia e cibersegurança, que desde o dia 13 de outubro, e até hoje, está a decorrer no Hotel Lux, em Lisboa, reunindo alguns dos maiores especialistas para debater as últimas descobertas nas áreas de inteligência artificial, robótica social, malware, engenharia social e segurança operacional. A investigação incluiu cerca de 50 participantes e «focou-se no impacto de um robô em específico, que foi desenhado e programado para interagir com as pessoas, através da utilização de comandos muito semelhantes aos humanos, como o discurso e a comunicação não verbal», declara a empresa em comunicado. Assumindo que podem ser hackeados, o estudo prevê os potenciais riscos de segurança associados ao comportamento dos robôs, nomeadamente o acesso sem limites a instalações e a recolha de informações sensíveis e pessoais. Dmitry Galov, investigador de segurança da Kaspersky, revela que, ao examinar o software que é utilizado para o desenvolvimento de sistemas robóticos, «descobrimos que os designers excluem conscientemente os mecanismos de segurança e que, em vez disso, se concentram no desenvolvimento do conforto e da sua eficiência». Tony Belpaeme, professor de inteligência artificial e robótica na Universidade de Ghent, acrescenta ainda que, «no geral, quanto mais o robô se assemelhar ao humano, maior poder vai ter para persuadir e convencer», o que implica vários riscos de segurança, aos quais as pessoas tendem a dar pouca importância, «assumindo que o robô é benevolente e de confiança». A investigação, designada “The potential of social robots for persuasion and manipulation: a proof of concept study”, já está disponível uma Securelist, a plataforma online da Kaspersky.

6UGG quer unir famílias

A marca americana de calçado está a apresentar a nova campanha #UGGLIFE, para o outono-inverno 2019/2020, que «dá destaque aos relacionamentos e ao espírito que une as famílias», explica em comunicado. Juntando indivíduos de diferentes gerações, a UGG procura «celebrar os nossos amigos, as suas famílias e o seu amor», defende Andrea O’Donnell, presidente de Fashion Lifestyle da Deckers Brands, que detém a UGG. A campanha constitui uma homenagem à herança da marca e à Califórnia, contando com a participação de diversas personalidades ligadas à cultura e respetivos entes familiares, tais como: a modelo Slick Woods e o seu filho; a música e artista multidisciplinar Kim Gordon e a sua filha Coco, que é artista e modelo; o ator Luka Sabbat e seu pai e diretor criativo Clark; a modelo Paloma Elsesser e sua irmã Ama; a atriz Sasha Lane e o seu irmão Sergio; e os designers Mike Eckhaus e Zoe Latt. A coleção reinventa peças clássicas da UGG, inspirando-se nos modelos Classic Short II, Classic Mini II e Neumel para criar versões mais atuais dos mesmos – a bota Classic, por exemplo, eleva-se com as Classic Femme Mini e Classic Femme Short, que apresentam saltos em cunha, camurça macia, forro de lã e uma sola robusta. Além disso, também recorre a outros detalhes das tendências correntes da moda, que incluem o estilo biker e a sola em plataforma. Em comunicado, a marca esclarece que «continua a mostrar o que significa viver o estilo de vida californiano e a sua ousadia e espírito livre», evoluindo de uma «icónica bota para uma família unida sob o mote #UGGLIFE».