Início Notícias Moda

Browns recria conceito de luxo

A clássica boutique londrina, que foi adquirida há quatro anos pela retalhista de moda digital Farfetch, vai fechar as portas da sua flagship na capital britânica, para dar lugar a um novo espaço, não muito longe do original, no verão de 2020, que promete ser uma visão do futuro da moda de luxo.

A Browns irá encerrar o seu espaço em South Molton Street, Londres, para abrir, bem perto, uma nova loja, em Brook Street. A mudança está agendada para o verão de 2020, coincidindo com a celebração do 50.º aniversário da clássica boutique. Mas é uma grande decisão, segundo a empresa, detida pela Farfetch, que fala num «marco histórico». Saindo do local que ocupou durante meio século, a futura loja «irá abrir caminho para a criação de novos conceitos no mundo do retalho, onde a experiência do consumidor é primordial e, no centro, está a tecnologia e o poder do atendimento personalizado», revela a Browns.

O Dimorestudio, estúdio de arquitetura e design sediado em Milão, será responsável pelo design da nova loja «para criar um ambiente que preserve o aspeto histórico do espaço, enquanto expressa a nova visão da Browns». A renovação do espaço construído em 1720 tem como objetivo aproveitar os «aspetos históricos do edifício e manter o caráter de grandiosidade do espaço». Algumas áreas permanecerão «completamente inalteradas».

Holli Rogers

Com quatro andares, a nova morada da Browns é descrita como uma «maison», que utiliza a escadaria central e as suas divisões para criar espaços ricos e iluminados. Com o assoalhado original contrastam estruturas modernas e «extraordinários papeis de parede pintados à mão, que preservam a cor e o desenho do antigo espaço», descreve a Browns. A empesa acrescenta que o pátio da nova loja «irá tornar-se uma área de visita obrigatória no centro de Mayfair».

Incluído na nova boutique estará o espaço Focus, batizado em homenagem à loja Browns Focus, onde a insígnia «apresentará a suas atuais obsessões e terá um aspeto renovado a cada novo lançamento, com coleções cápsula exclusivas, colaborações e a promoção de talentos emergentes e brilhantes. O espaço será também a janela da flagship».

A Browns garante que que irá continuar a apostar na sua própria edição, reunindo «o melhor que se faz na moda de luxo», com vestuário, calçado, acessórios e joalharia e pisos dedicados ao vestuário feminino e masculino.

Haverá também um “Immersive Experience Room”, que a retalhista assegura tratar-se do «verdadeiro espaço multissensorial e experimental do retalho» e dedicado aos clientes mais importantes (VIC – Very Importante Costumer) para «uma experiência de compra do futuro, num andar que terá aconselhamento personalizado».

Uma espécie de «prateleira sem fim» dará acesso à oferta total de produtos, através de uma solução tecnológica, ondes os vendedores poderão pesquisar, «de modo a responder às necessidades do consumidor». Haverá também uma zona de restauração que contará com «comida para a alma e será um lugar de encontro», indica a Browns.

«Encontrámos um sítio incrível para ser a nossa nova localização, numa altura em que também celebramos o 50º aniversario. Era importante que permanecêssemos no centro de Mayfair, conduzindo os nossos clientes numa entusiasmante viagem, enquanto honramos o caminho que percorremos e fazemos da Browns pioneira no retalho multimarca de luxo do ponto de vista tecnológico», explica Holli Rogers, CEO da Browns e diretora de moda na Farfetch.

Susanne Tide-Frater

Por seu lado, Susanne Tide-Frater, diretora de consultoria da área de Augmented Retail na Farfetch, considera que «o futuro do retalho de luxo está inevitavelmente ligado a soluções tecnológicas, que são tão importantes quanto o serviço personalizado propiciado pelos assistentes de loja, tudo isto num ambiente que reflita a marca em todos os aspetos. O conhecimento tecnológico da Farfetch conjugado com a criatividade única da Browns promete um fogo de artificio de ideias e de experiências dinâmicas para o consumidor».